RN

Fecomércio e UFRN se unem para apresentar potencial de formação de mão de obra para o Hub da TAM 

O presidente do Sistema Fecomércio RN, Marcelo Fernandes de Queiroz, reuniu-se no final da manhã desta segunda-feira (22) com a Reitora da UFRN, Ângela Paiva e alguns dos diretores e pró-reitores de áreas acadêmicas da instituição. No encontro, Queiroz, que esteve acompanhado do coordenador da Câmara Empresarial de Turismo da Fecomércio, George Gosson, sugeriu que o Sistema Fecomércio e a UFRN trabalhem unidos para montar um documento no qual sejam apresentados todos os detalhes do potencial de formação de mão de obra que os dois têm. A ideia é transformar este leque em mais um diferencial competitivo do estado na disputa para sediar o Hub da LaTam no Nordeste.

“Nossa ideia é montarmos uma espécie de dossiê no qual possamos apresentar, em detalhes, tudo o que já fazemos e o que temos potencial para fazer neste campo da formação, qualificação e capacitação de mão de obra específica para as necessidades do Hub. Tenho certeza de que, com as expertises da UFRN e do Sistema Fecomércio unidas, iremos apresentar um componente decisivo ao grupo LaTam, afinal, um investimento do porte deste Hub precisa estar calçado na oferta de mão de obra qualificada e alinhada com as suas necessidades, que são inúmeras e variadas”, pontuou Marcelo Queiroz.

A reitora Ângela Paiva fez questão de louvar a iniciativa do presidente do Sistema Fecomércio. “Quero lhe parabenizar, Marcelo, por esta iniciativa de ter nos procurado. É importante esta união e esta sinergia, porque podemos complementar os nossos trabalhos mutuamente. Desta forma iremos dar uma contribuição fundamental nesta luta que o estado trava e que, caso seja vitoriosa, irá ter impactos positivos em todo o Rio Grande do Norte”, afirmou a reitora.

O presidente do Sistema Fecomércio também cogitou envolver, na elaboração deste trabalho, o restante do “Sistema S” potiguar, incluindo as federações das Indústrias, dos Transportes, da Agricultura e o Sebrae. “A hora é de nos unirmos e, sobretudo, de agirmos. Precisamos ser proativos. Vamos levantar esta nossa capacidade e nossos potenciais e levá-los ao Governo do Estado, como uma de nossas contribuições na busca por este importante projeto para o Rio Grande do Norte”, disse ele.

Na reunião desta segunda-feira, a UFRN já apresentou alguns números de detalhes de sua atuação, sobretudo em parceria com o município de São Gonçalo do Amarante. Mas ficou acertado que a área técnica da Fecomércio irá promover um novo encontro com a Pró-Reitoria de Planejamento da UFRN para definir detalhes da organização deste documento.

Read More...

RN

Aluno representa UFRN na 22ª Competição Internacional de Matemática

O estudante Charles Barbosa de Macedo Brito, graduando em Engenharia da Computação na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, vai representar a UFRN na 22ª Competição Internacional de Matemática para Estudantes Universitários (IMC). Este ano, a competição acontece de 27 de julho a 2 de agosto, na Bulgária, sendo organizada pela University College London.

Colecionador de medalhas em torneios de conhecimento na área da Matemática, Charles Barbosa concluiu o Bacharelado em Ciência e Tecnologia na UFRN e garantiu a vaga na competição internacional graças à medalha de bronze conquistada na Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM) de 2014.

O estudante já participou de uma das equipes formadas por alunos da UFRN na Maratona Nacional de programação, realizada em novembro de 2014, ficando na 15ª colocação. Entre outras conquistas, Charles possui medalha de bronze na Olimpíada Iberoamericana de Matemática Universitária (2009) e, em 2011, participou pela primeira vez do IMC, ganhando medalha de bronze.

O processo da competição consiste em 2 dias de prova com 5 horas cada, envolvendo problemas relacionados à álgebra linear, álgebra, cálculo, geometria e outros conteúdos da Matemática.

IMC

A IMC é a principal competição internacional de Matemática, em que participam estudantes de diversas instituições de ensino superior do mundo. A Comissão Nacional das Olimpíadas de Matemática indica os estudantes universitários que tenham sido premiados na Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM) com medalhas de ouro, prata ou bronze e que estejam cursando do primeiro ao quarto ano do ensino superior, além de não possuir título universitário anterior.

Na ultima edição da IMC, o Brasil foi representado por 24 estudantes premiados com medalhas.

Read More...

Concurso Público

UFRN oferece 33 vagas em concurso para professores

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) está com concurso aberto para o cargo de Professor do Magistério Superior. Ao todo, são 33 vagas com lotação para o Campus de Natal. O cargo possui um carga horária de 20h semanais ou em dedicação exclusiva.

O salário pode variar de R$2.018,77 até R$ 9.012,50. Os interessados ao cargo deve se inscreve, via internet, a partir desta segunda-feira, 15, até o dia 14 de julho deste ano, por meio do endereço eletrônico www.sigrh.ufrn.br. As taxas de inscrição serão de R$50, 00, R$60,00 e R$220,00.

Os candidatos serão avaliados por meio de Prova Objetiva, Prova Dedicatório, Defesa de Memorial e Projeto de Atuação Profissionais e Prova de Títulos. As provas poderão ocorrer no período de 08 a 25 de setembro de 2015.

Veja mais detalhes no EDITAL

Read More...

Ciência

“Agora sim”, diz professor da UFRN sobre nova tecnologia para identificar planetas iguais à Terra

A busca por vida fora do Sistema Solar se estende há vários anos, mas a humanidade pode estar próxima de encontrar novos mundos parecidos com a Terra. “Agora sim”, disse o astrônomo e professor titular da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), José Renan Medeiros, sobre a possibilidade desta descoberta.

A grande aposta dos cientista é uma nova tecnologia que permitiu a “atualização” de um instrumento projetado para encontrar planetas fora do Sistema Solar que oferecerá aos especialistas condições para identificarem novos mundos iguais à Terra. Denominado Pente de Frequências Laser, o equipamento será acoplado ao Harps, um espectrógrafo (equipamento que realiza um registro espectrográfico da luz emitida por estrelas) de alta precisão, que tem sido usado há mais de uma década para a descoberta de planetas extrassolares.

A nova técnica permite mais precisão que a detecção e a medida do bamboleio da estrela na nossa direção ou na direção oposta, fenômeno este conhecido como “efeito Doppler”. O registro dessa oscilação é tão mais fácil quanto maior a massa do planeta. Assim, se o corpo planetário for de dimensão pequena, será mais complicado detectar sua presença. Além disso, a estrela só fica “agitada e em seu bamboleio” em virtude da existência de um ou mais planetas ao seu redor.

Espectrógrafo Harps (Foto: Divulgação / eso.org)

Espectrógrafo Harps (Foto: Divulgação / eso.org)

“Até agora, o Harps conseguia detectar esse movimento de uma estrela com precisões de 50 cm por segundo. Para conseguirmos encontrar um exoplaneta similar à terra, precisamos de uma precisão de 9 cm por segundo. Com o Pente Laser, acoplado ao Harps, conseguimos precisões quase quatro vezes melhores, de 2 cm por segundo”, explicou o professor José Renan Medeiros.

A nova funcionalidade do Harps foi desenvolvida pelos professores da UFRN José Renan de Medeiros e Bruno Leonardo Canto Martins, além do pós-doutorando Izan de Castro Leão, em conjunto com pesquisadores do Instituto de Astrofísica das Canárias, na Espanha, do Instituto Max-Planck, na Alemanha, e do Observatório Europeu Autral (ESO), maior organização astronômica do mundo.

A instalação do equipamento e uma série de testes aconteceu em abril, no Observatório de La Silla, localizado no Deserto do Atacama, no Chile. No mês de julho, acontece uma segunda série de testes para os ajustes finais e, em seguida, o Pente de Frequências Laser estará pronto para ser usado pela comunidade científica.

“A UFRN trabalha com a perspectiva de instalar dois laboratórios no observatório ESO, com participação na construção de dois modernos superespectrômetros, para abrir novos campos de formação e treinamento para Engenheiros da Instituição e para que nossos pesquisadores possam ter acesso aos dados coletados e desenvolvam os projetos tocados pela Universidade. Essa participação nossa no desenvolvimento do Pente Laser também faz parte do processo para alcançarmos o conceito máximo da CAPES para o Programa de Pós-Graduação em Física”, apontou a reitora da UFRN, Angela Maria Paiva Cruz, que, em maio de 2014, visitou as instalação do Observatório ESO em Cerro Amazones, também no Chile.

A reitora complementou afirmando que considera esta nova tecnologia um avanço no campo da inovação tecnológica, espaço este que é um dos pilares da gestão atual. Pesquisador 1A do CNPq, o professor José Renan Medeiros pontuou que, neste contexto, “o esforço nosso é para, com essas parcerias e contribuições, dotarmos a Universidade Federal do nosso estado de capacitação e estrutura para continuarmos a desenvolver tecnologia de ponta e realizar pesquisas de fronteira”.

Read More...

RN

Aluno da UFRN ganha prêmio e vai para a Orquestra Sinfônica de Berlim

O estudante Lucas Barros do curso de graduação em Música da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) venceu o concurso promovido pelo Mozarteum de São Paulo, cujo prêmio é uma bolsa de um ano de experiência na Orquestra Sinfônica de Berlim (Deustches Symphonie Orchester Berlin), Alemanha, uma das principais orquestras sinfônicas da atualidade.

Lucas Barros, da classe de violoncelo do professor Fábio Soren Presgrave, da Escola de Música (EMUFRN), competiu com alunos violinistas, violistas, violoncelistas e contrabaixistas de todo o Brasil que participaram do concurso.

Nascido em Belo Horizonte, em uma família de músicos, Lucas já se apresentou como solista de Orquestras como Filarmônica de Minas Gerais e Sinfônica de Minas Gerais, sob a regência dos maestros Roberto Tibiriça e Abel Rocha. Apresentou-se no Festival Villa-Lobos, no Rio de Janeiro, em decorrência do segundo prêmio conquistado no Concurso Internacional de Violoncelo em 2013.

Lucas veio para o Rio Grande do Norte em março de 2013 para estudar na classe de violoncelo da Escola de Música da UFRN, onde venceu o concurso para solista da Orquestra Sinfônica (OSUFRN).

Atualmente, o estudante atua como chefe do naipes de violoncelo da Orquestra Sinfônica da UFRN e é membro do grupo UFRN CELLOS.

Read More...