Destaques, Notícias

Carreira de estatístico tem alto potencial de crescimento

Filtrar, organizar e interpretar algumas das milhares de informações que surgem a cada segundo na internet é uma das funções do Estatístico, carreira com alto potencial de crescimento no Brasil. De acordo com um levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), essa é a segunda profissão mais bem pagado país, perdendo apenas para medicina. A remuneração inicial pode chegar a R$5 mil e chegar a R$30 mil.

Engana-se quem pensa que essa profissão surgiu recentemente. Regulamentada desde 1968, hoje, conta com o Conselho Federal de Estatística (CONFE), além de sete conselhos regionais (CONRE). Entretanto, nos últimos anos, empresas têm enxergado nesses profissionais a solução para reduzir custos com logística, analisar o comportamento dos consumidores, calcular preços e trabalhar com big data.

Segundo o CONRE-3, os consultores dessa área chegam a cobrar 400 reais por hora e os estagiários podem receber bolsa de até R$2.500. De acordo com CONFE, os salários em regime de contrato CLT – 40 horas semanais – de acordo com o grau de qualificação do profissional são: Bacharel (3.528,73), Especialista (4.538,74), Mestre (5.994,10) e Doutor (7.104,12).

Um estudo do site CareerCast apontou a carreira como a melhor de 2017 nos Estados Unidos. Segundo o levantamento, a ocupação registra altos níveis de satisfação em quesitos como renda, estresse, ambiente de trabalho e perspectivas de ascensão. No mercado de trabalho norte-americano, a perspectiva é que a empregabilidade dos estatísticos cresça 34% nos próximos sete anos.

Toda essa ascensão desfaz a impressão de que lugar de estatístico é somente em entidades de pesquisa como o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). E, realmente, a maior procura por esses profissionais parte de bancos e financeiras. Embora o cenário seja animador, a tarefa é para poucos. É fundamental que o estatístico tenha aptidão para matemática e facilidade em manusear programas de computador e simuladores.

O curso de Estatística dura quatro anos e as disciplinas básicas são matemática e cálculos. Dentre as específicas, destacam-se análise estatística e tecnologia da amostragem. A grande vantagem da área também é a flexibilidade de poder atuar em diferentes setores mas, por outro lado, a qualificação e reciclagem devem ser contínuas para que o profissional possa aproveitar as oportunidades que estão surgindo.

Se você se interessou pela área, não pense que esse é um sonho impossível. Com a ajuda do Educa Mais Brasil, você pode encontrar uma faculdade bem perto de você que ofereça o curso e ainda conseguir uma bolsa de estudo de até 70%. Acesse o site do Educa Mais Brasil, confira todas as oportunidades disponíveis na sua região e inicie 2019 em uma nova graduação. A inscrição é gratuita.

Read More...

Destaques, Empregos e Estágios

Como conquistar um emprego temporário

O período dos empregos temporários chegou. Com a alta do desemprego no Brasil, as vagas, mesmo que provisórias, são cobiçadas por muitos, visto que abrem portas para a chances de efetivação. A Associação Brasileira do Trabalho Temporário (Asserttem) calcula que estão sendo ofertadas 434.429 mil vagas desse tipo em todo o País. Para conquistar as oportunidades, o candidato ao emprego deve estar bem preparado diante da concorrência.

Só no comércio, a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) estima a contratação de 72,2 mil pessoas. Já a pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) contabiliza que, até o fim do ano, aproximadamente 59,2 mil vagas serão abertas nos segmentos do comércio e serviços.

Antes de bater de porta em porta é necessário dedicar atenção à sua vitrine profissional: o currículo. “Um currículo bem escrito, com as informações adequadas ao cargo pretendido pode ser decisivo na hora da escolha do empregador”, relata Carolline Candeias, coordenadora dos cursos de Gestão da Faculdade Estácio – unidade Zona Norte.

currículo

Foto: dreamstime

Segundo a coordenadora, na descrição da experiência profissional é importante um bom detalhamento das atividades desempenhadas. “Devem ser escritas as últimas experiências profissionais, sempre com o tempo em que permaneceu naquele emprego. Também é interessante acrescentar resultados e premiações conquistados no antigo emprego, e projetos de que tenha participado na escola e ou faculdade”, aconselha a especialista em Recursos Humanos.

O candidato também pode adequar as qualificações e/ou experiências descritas de acordo com a vaga pretendida. “Estes elementos vão facilitar a visualização do tipo de profissional que está se candidatando à vaga”, orienta Candeias.

Comportamento

As empresas buscam profissionais que estejam em constante aprendizado, que solucionem os problemas e sejam criativos. “Não adianta pensar e não agir. O ideal é que você demonstre disposição e conhecimento, principalmente em áreas que não fazem parte da sua zona de conforto”, reforça Carolline.

Para a professora, a principal forma de se destacar é através das suas habilidades profissionais, sendo mais criativo e assertivo. “Atualmente, para ter tais características, o profissional precisa estar sempre atualizado, buscando conhecimento tanto formal, através da graduação e especialização, quanto informal, como palestras e cursos online”, destaca a especialista.

Read More...

Destaques, Natal

Justiça do RN mantém justa causa de empregada que ignorou advertência por WhatsApp

Uma decisão da 9ª Vara do Trabalho de Natal considerou abandono de emprego a falta praticada por uma ex-empregada da Nemo Petrópolis Sushi, que foi advertida para retornar ao serviço por mensagem no aplicativo WhatsApp.

No processo, a assistente de caixa, que trabalhou no restaurante entre dezembro de 2017 e maio de 2018, alegou ter sido despedido sem justa causa, sem a devida comunicação de desligamento e sem receber as verbas rescisórias.

Em sua defesa, o restaurante alegou que a empregada abandonou o emprego após gozar folgas decorrentes de banco de horas, mesmo sendo advertida de eventual abandono de emprego.

Na decisão, a juíza Lygia Maria de Godoy Batista Cavalcanti destacou que a própria trabalhadora confirmou, em depoimento, que recebeu mensagem de WhatsApp em que a “representante da empresa a chamou para retornar ao trabalho”.

A ex-empregada também afirmou que, após receber o aviso, não conseguiu falar com a representante da empresa e mandou mensagem pelo WhatsApp.

Ao retornar ao trabalho, ela disse que a representante da empresa explicou que as folgas foram apenas para compensar os feriados e, ainda assim, “ficou em dúvida e voltou para trabalhar”.

Segundo a reclamante, uma supervisora do restaurante lhe “disse que voltasse na sexta-feira”, não recebendo carta de convocação de retorno ao trabalho.

“Diante da confissão da autora do processo, quanto ao não retorno ao trabalho por iniciativa própria e quanto à resistência ao chamado de retorno, através do aplicativo WhatsApp”, a juíza Lygia Godoy reconheceu o abandono de emprego.

Na mesma decisão, ela também condenou a empresa ao pagamento das verbas rescisórias, excluídas as que a ex-empregada teria direito no caso de dispensa sem justa causa.

Read More...

Brasil, Destaques

Saiba quais são as principais licenças remuneradas previstas na CLT

Todos os trabalhadores com carteira assinada têm direito de se ausentar do serviço em algumas ocasiões sem ter o dia ou o período descontado do seu salário. As licenças remuneradas estão previstas na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), mas constituem situações específicas que precisam ser justificadas e documentadas para que não haja prejuízo na remuneração.

As principais licenças trabalhistas remuneradas previstas da CLT são:

Licença Óbito ou Nojo

Permite a ausência do trabalhador por dois dias consecutivos em caso de falecimento do cônjuge, pais ou filhos. Para comprovar a morte do familiar, o empregado deve entregar à empresa uma cópia do atestado de óbito. A contagem da licença começa a valer no dia da morte do familiar.

Licença Casamento ou Gala

Prevê até três dias de folga para empregados que acabaram de se casar. A licença começa a contar no dia do casamento civil. Para documentar basta uma cópia da certidão de casamento, porque o empregador também precisará alterar os dados em seus cadastros.

Licença por Doação de Sangue Voluntária

Uma vez por ano, o trabalhador pode se ausentar do trabalho para doar sangue. O órgão receptor da doação emite uma declaração que precisa ser entregue à empresa para comprovar a ausência.

Licença Vestibular

O trabalhador pode se ausentar nos dias em que precisar realizar provas de exame vestibular para ingresso em estabelecimento de ensino superior.

Licença Eleitor

Possibilita a ausência do empregado por dois dias consecutivos ou não, para se alistar como eleitor. Convocados para atuar nas eleições também têm direito a dois dias de folga por cada dia à disposição da Justiça Eleitoral.

Licença Juízo

Permite o afastamento do trabalho pelo tempo que se fizer necessário, quando tiver que comparecer à Justiça. Nesses casos, a Justiça emite documento comprovando o comparecimento.

Licença por Serviço Militar Obrigatório

Prevê afastamento no período em que o trabalhador tiver de cumprir as exigências do Serviço Militar (alistamento e seleção). O empregado deverá apresentar à empresa documento que comprove seu comparecimento às Forças Armadas.

Licença Sindical

Possibilita o afastamento pelo tempo que se fizer necessário, quando, na qualidade de representante de entidade sindical, estiver participando de reunião oficial de organismo internacional do qual o Brasil seja membro.

Licença Acompanhamento

Os pais têm até dois dias para acompanhar consultas médicas e exames complementares durante o período de gravidez da esposa ou companheira. Pais ou mães têm direito a um dia por ano para acompanhar filho de até seis anos em consulta médica. Para justificar a falta, basta entregar à empresa o atestado de acompanhamento do paciente.

Licença Paternidade

Prevê cinco dias de afastamento após o nascimento do filho. Servidores públicos federais e funcionários de empresas que fazem parte do Programa Empresa Cidadã têm o período de licença ampliado para 20 dias. Também em caso de morte da mãe é assegurado ao pai empregado licença por todo o período de licença-maternidade ou pelo tempo restante que a mãe teria direito.

Licença Maternidade

As trabalhadoras têm direito de 120 dias de licença gestante. Esse período pode ser estendido para até 180 dias para servidoras públicas federais e funcionárias de empresas que fazem parte do Programa Empresa Cidadã. Em caso de adoção, também é concedido salário-maternidade. Nesses casos, o adotante permanece em licença pelo período de 120 dias. Para os recém-nascidos, o pai também tem direito à licença paternidade. O direito se aplica a partir do momento da comprovação da adoção.

Licença médica

O benefício é dado ao funcionário, devido a um problema de saúde diagnosticado por um médico que impossibilite exercer suas funções. Até os 15 primeiros dias do afastamento, o funcionário obtém a licença médica, a partir do 16º dia, ele passa a receber o auxílio-doença, de responsabilidade do INSS.

Durante a licença remunerada, a ausência do empregado é justificada e computada no tempo de serviço. O período de afastamento será considerado para o cálculo do 13º salário. O trabalhador que permanecer de licença remunerada por mais de 30 dias não terá direito à aquisição de férias nesse período. Já no caso em que a licença concedida for de até 30 dias, o empregado continuará tendo direito ao gozo e remuneração das férias, considerando, inclusive, o tempo de afastamento para computar essa remuneração.

Read More...

Natal

20º CONEST: evento internacional com foco na Segurança do Trabalho acontece em Natal

A capital potiguar será sede do 20º Congresso Nacional de Engenharia de Segurança do Trabalho (CONEST), que ocorre de 17 a 19 de outubro deste ano, na Escola de Governo, localizada na Governadoria. Com o tema “Os desafios da segurança no trabalho nos dias atuais”, o evento reunirá especialistas e autoridades nacionais e internacionais na área de Segurança do Trabalho. Serão debatidos temas decorrentes dos desafios, avanços e retrocessos da área, no âmbito profissional e acadêmico, considerando a atuação nos nove países que têm o português como língua oficial.

O principal diferencial do evento deste ano é a presença de profissionais de países como Portugal, Angola e Cabo Verde, na qualidade de conferencistas e participantes. De acordo com o engenheiro Benvenuto Gonçalves, presidente da Associação Nacional de Engenharia de Segurança do Trabalho – ANEST, a abordagem internacional tem a proposta de integrar os nove países lusófonos no apoio às instituições de ensino e à promoção de melhorias no percurso profissional entres esses países.

“O Nordeste nunca promoveu um evento voltado à Engenharia de Segurança do Trabalho com este porte, em relação à quantidade e qualidade técnica dos palestrantes, ao caráter internacional do Congresso e principalmente à quantidade de trabalhos científicos a serem apresentados. A vigésima edição do Conest vem para fortalecer a classe e capacitar os profissionais em relação às novidades e desafios do mercado”, afirma o engenheiro Benvenuto.

Alguns dos temas de destaque do evento são: ‘Perícias trabalhistas e previdenciárias frente à reforma trabalhista e o Novo Código Civil’; ‘Riscos psicossociais e o envelhecimento dos trabalhadores’; ‘A segurança e saúde do trabalho e a atuação do Ministério Público do Trabalho’.

Estão confirmados especialistas da área como Hélder Simões, sócio e fundador da Sociedade Portuguesa de Segurança e Higiene Ocupacionais e professor da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra/Portugal; Mario Luiz Fantazzini, consultor independente e membro do Conselho Técnico da Associação Brasileira de Higienistas Ocupacionais (ABHO); e Edwar Abreu Gonçalves, juiz do trabalho aposentado e Engenheiro de Segurança do Trabalho.

SEGURANÇA DO TRABALHO

Sobre a Engenharia de Segurança do Trabalho (EST)

Apesar de mais de 30 anos criada e regulamentada, ainda é de pouco conhecimento da população a atuação da Engenharia de Segurança do Trabalho. “O profissional opera em diversos ramos da atividade econômica, e tem como papel fundamental planejar a prevenção de acidentes no ambiente de trabalho e orientar as empresas e trabalhadores, a fim de preservar a segurança, saúde e a integridade física no local de trabalho, onde as pessoas passam a maior parte da sua vida”, explica o presidente da ANEST.

Apesar de a EST estar vinculada à área das Ciências Exatas, Benvenuto destaca a abordagem humanística da profissão. “Nossa formação é polivalente, ou seja, apresentamos solução para todos os desafio e demandas que comprometam a segurança, a saúde e a integridade física do trabalhador. Temos que reconhecer os riscos das atividades, quantificar e adotar medidas de controle como forma de neutralizar ou eliminar o risco”, explica.

A população economicamente ativa de profissionais da Segurança do Trabalho no Brasil é de aproximadamente 120 milhões, onde cerca de 33 milhões estão trabalhando com carteira assinada. Somente no Rio Grande do Norte, são mais de 800 engenheiros especializados em Engenharia de Segurança do Trabalho registrados no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio Grande do Norte (CREA/RN).

Inscrições

Os interessados em participar do 20º Congresso Nacional de Engenharia de Segurança do Trabalho podem realizar suas inscrições através do site do evento: www.conest2018.com.br. Mais informações podem ser obtidas com a organização pelo email: contato@atualeventos.com e o telefone: (84) 32196611.

Read More...