Destaques, Empregos e Estágios, RN

Setor do varejo e serviço deve abrir mais de 3 mil vagas temporárias no RN

Dados divulgados essa semana pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Natal (CDL Natal), apontam que o comércio vai contratar funcionários temporários de olho nas vendas de fim de ano.

De acordo com o presidente da CDL Natal, Augusto Vaz, só em Natal serão 1.750 novas contratações, já no Rio Grande do Norte como um todo, serão 3.100. Fato comemorado pelo líder empresarial. “Falar de novas contratações é muito bom, são novas oportunidades para trabalhadores, empresários e consumidores. O fim do ano é visto por nós lojistas, como um momento de grandes oportunidades e de fecharmos 2019 de forma positiva”, afirmou ele.

Ainda segundo Vaz, o mercado local está na fase de seleção desses temporários. Ele afirma que o trabalho efetivo começa em novembro e se estende muitas vezes até janeiro do ano seguinte, podendo ainda o funcionário ser efetivado após os três meses, a depender do desempenho.

Otimismo em relação as vagas temporárias é nacional

Faltando três meses para as comemorações de fim de ano, os setores varejista e de serviços já vêm se preparando para um dos melhores períodos que promete aquecer o setor com a contratação de novos profissionais. A estimativa é de que aproximadamente 103 mil vagas serão abertas até dezembro em todo o Brasil — um aumento de 43,8 mil postos de trabalho em relação ao previsto ano passado.

Read More...

Concurso Público

Crise derruba número de vagas e sobe concorrência para temporários no Brasil

Em muitas regiões, as contratações começaram, só que esse ano tem um diferencial importante: quem quer uma chance vai ter que se esforçar mais, porque o número de vagas será menor.

A esperança de conquistar um emprego temporário faz muita gente levantar cedo e sair com o currículo na mão em busca de sua vaga no mercado de trabalho. Na teoria, o emprego temporário dura em média três meses, mas na pratica o funcionário pode ser efetivado. Para isso, precisa mostrar muito empenho, trabalhar bastante e destacar.

Dia das Crianças gera emprego

Quando o assunto é trabalho temporário, pensamos imediatamente no Natal, mas o Dia das Crianças vem antes e é a grande prova para garantir uma vaga.

Várias redes de lojas de brinquedos do Brasil tem o plano de aumentar o quadro de vendedores em até 50% agora em setembro. São oportunidades de trabalho temporário.

Aqui na capital do RN, lojas de grande porte como Iskisita Atacado e Lojas Americanas, estarão recrutando novos colaboradores. Lojas de médio e pequeno porte do centro de Natal, Alecrim e shoppings da cidade também estarão recrutando para este final de ano.

Cruzeiros buscam tripulantes

A temporada de cruzeiros no Brasil começa em novembro, mas a seleção para os tripulantes já começou. Devem ser geradas mais de duas mil vagas até maio do ano que vem.

Os contratos são assinados por temporada e duram de seis a nove meses. Podem ser renovados, mas depois que o funcionários tirar um ou dois meses de férias. Não é obrigatório ter experiência, mas o gerente de recrutamento logo avisa: quem não fala inglês fluente pode sentir enormes dificuldades. Os navios ficam aqui no Brasil uma média de três meses e meio. Ou seja, no restante do contrato, ele vai fazer fora do Brasil. E fora do Brasil os passageiros são de outras nacionalidades. É aí que entra o inglês.

O processo de seleção é quase todo feito via internet, já que os candidatos são de várias regiões do país. É possível saber mais sobre as vagas clicando aqui.

Temporário também tem direitos

A lei estabelece limites para a contratação de trabalhadores temporários e eles têm muitos direitos iguais aos dos funcionários efetivos.

O temporário não pode ganhar menos e o serviço que ele presta deve ser registrado na carteira de trabalho. O trabalhador também tem direito ao 13º salário, férias, vale-transporte e fundo de garantia.

O prazo mínimo para o contrato temporário é de um mês. Ele pode ser prorrogado por até seis meses e, em casos específicos, por mais tempo ainda.

Read More...