Parnamirim

Cajueiro de Pirangi receberá Tocha Olímpica neste sábado (04)

Um dos principais pontos turísticos do estado, o Cajueiro de Pirangi, receberá a Tocha Olímpica neste sábado, dia 04 de junho. O símbolo olímpico partirá de São José de Mipibu para a Cohabinal de onde seguirá para Pirangi do Norte. Um dos 27 condutores que carregarão a Tocha no município de Parnamirim será escolhido para percorrer todo o Cajueiro, e em seguida, a Tocha retornará para a Cohabinal, onde haverá também programação cultural. O horário de 12h às 15h no Cajueiro está destinado para a passagem da Tocha Olímpica neste sábado.

Em dezembro de 2015 o Idema assumiu a gestão do maior cajueiro do mundo, o cajueiro de Pirangi do Norte. A árvore chama a atenção pela sua grandiosidade e é visitada por milhares de turistas todos os anos. Em 1994 foi registrado no Guinness Book, como o Maior Cajueiro do Mundo. Além de apreciar esse fenômeno da natureza, os visitantes têm ainda a oportunidade de conhecer o artesanato regional oferecido nos quiosques instalados próximo ao local.

 

Read More...

RN

Revezamento da Tocha Olímpica é oportunidade única para a promoção do RN

O Rio Grande do Norte foi o 24° estado a receber a reunião de preparação do revezamento da tocha das Olimpíadas de 2016. O evento foi realizado na tarde desta segunda-feira, 7, e reuniu membros do comitê de organização dos jogos, além de representantes dos governos Federal, Estadual e Municipal. A chama olímpica chega ao RN no dia 4 de junho, e passará por sete cidades, o que é para o governador Robinson Faria, uma oportunidade única de promoção turística.

“Nestes dias, as Olimpíadas serão no Rio Grande do Norte e todo o mundo se voltará para as nossas qualidades. A passagem da chama olímpica pelos municípios potiguares fortalece algo que nós estamos trabalhando muito em nosso governo: o turismo. Este setor tem sido muito importante para segurar a economia, o comércio e os serviços em nosso estado”, destacou o líder do executivo estadual.

Robinson ainda realçou as características do povo potiguar. “Queremos mostrar que o nordestino é ainda mais forte no quesito calor humano. Vamos, no Rio Grande do Norte, fazer o dever de casa. Se algum estado for receber medalha de ouro por carinho, calor humano e determinação, eu volto sem medo de errar que será o RN”. A tocha olímpica passará nos dias 4 e 6 de junho por Natal, São José de Mipibu, Parnamirim, Lajes, Angicos, Assu e Mossoró.

O Ministro dos Esportes, George Hilton, mostrou-se bastante otimistas com o legado que será deixado para o país. “Não é uma Olimpíada do Rio de Janeiro, é uma Olimpíada de todo o Brasil. Com o revezamento da tocha, antecipamos a festa da Olimpíada para todo o país e vamos mostrar nossa unidade ao mundo. É hora de estarmos unidos porque somos maiores que qualquer crise”, assinalou.

Ao todo, a chama passará por 329 cidades brasileiras até chegar ao Rio de Janeiro, quatro meses depois. Serão 20 mil quilômetros percorridos, além de 10 mil milhas aéreas, com 12 mil condutores. O secretário de Assuntos Federativos da Presidência da República, Olmo Dantas, explicou que a ideia da reunião, que está acontecendo em todos os estados desde o final do ano passado, é nivelar com os prefeitos a melhor forma de realizar a condução da tocha em suas cidades.

“É uma excelente oportunidade pra mostrar o que o RN tem de melhor. O mundo inteiro estará de olho no estado nestes dois dias. Mais de 40 mil jornalistas, entre credenciados e não, estarão aqui mostrando a cultura e a gastronomia potiguar”, afirmou Dantas.

Evento contou com a participação do Ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, e o governador Robinson Faria (Foto: Divulgação)

Evento contou com a participação do Ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, e o governador Robinson Faria (Foto: Divulgação)

Os números apresentados pelo Ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, demonstram a magnitude e o alcance mundial do evento, bem superior à Copa do Mundo 2014. Enquanto o torneio de futebol teve representantes de 32 países, nos Jogos Olímpicos serão 206. O número de jornalista deve saltar de 14 mil jornalistas para 40 mil, e o número de expectadores em todo o mundo, passa de 2,4 milhões em média, para mais de 5 bilhões.

General Marco Aurélio Vieira, diretor executivo do Comitê Organizador dos Jogos, assinalou que as olimpíadas representam hoje “o maior espetáculo da terra”. “Os jogos são a maior operação de não guerra que acontece no mundo de quatro em quatro anos. E revezamento da chama é uma oportunidade de mostramos pra o mundo que temos condições de realizar um grande evento. Após os jogos, a autoestima do Brasileiro estará muito melhor”, pontuou.

Chama Paralímpica

O Rio Grande do Norte é considerado um dos grandes celeiros do esporte paralímpico mundial. Diante disso, foi anunciado em primeira mão pelo general Marco Aurélio, que Natal será a única capital do Nordeste por onde passará a chama olímpica.

E na ocasião, o ministro dos Esportes entregou um certificado de reconhecimento esportivo por 10 anos ininterruptos de participação no programa Bolsa Atleta do Governo Federal. Receberam os certificados os atletas Genezi Alves (Natação Paralímpica), Alexandre Magno da Silva (Judô de Cegos), Ecildo Oliveira (Tênis de Mesa) e Patrício Bezerra (Natação Paralímpica).

Na ocasião, o governador Robinson Faria anunciou que o governo está trabalhando para a regulamentação do Bolsa Atleta estadual.

Entre as autoridades que participaram do evento, ainda estavam presentes os deputados estaduais José Adécio e Tomba Farias, o prefeito de Mossoró e presidente da Federação dos Municípios, Francisco José Silveira Júnior, o secretário municipal de Esporte de Natal, Luiz Eduardo Machado, o secretário estadual de Esportes, Canindé de França, a reitora da UFRN, Ângela Paiva, a secretária de estado de Segurança, Kalina Leite, e a chefe do Gabinete Civil, Tatiana Mendes Cunha, além dos prefeitos das cidades que receberão a tocha olímpica.

Read More...

RN

Tocha Olímpica passará por sete cidades do RN

O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016 divulgou nesta quarta (24) o roteiro oficial do revezamento da tocha no Brasil. Além de Natal, os municípios de São José de Mipibu, Parnamirim, Lajes, Angicos, Assu e Mossoró, no Rio Grande do Norte, estão incluídos no roteiro.

A tocha olímpica será acesa no dia 21 de abril, em Olímpia, Grécia. De lá segue para Laussanne, na Suíça, onde fica a sede do Comitê Olímpico Internacional, e depois vem para o Brasil, onde chega no dia 03 de maio, em Brasília. Passará por 329 cidades em todos os estados da federação até chegar no Rio de Janeiro, quatro meses depois. Serão 20 mil quilômetros percorridos, além de 10 mil milhas aéreas, com 12 mil condutores.

No dia 04 de junho a tocha olímpica ao Rio Grande do Norte e passa por Natal, São José de Mipibu e Parnamirim. No dia 06 é a vez de Lajes, Angicos Assu e Mossoró. A percurso terminará no Rio de Janeiro, no dia 05 de agosto, quando acontece a abertura dos Jogos Olímpicos do Brasil.

O COB divulgou ainda o nome de alguns condutores da tocha. Entre atletas em atividade e aposentados, além de outros condutores escolhidos pelos patrocinadores, estão escalados: o nadador potiguar Clodoaldo Silva, a ex-tenista Maria Esther Bueno, a ex-ginasta Laís Souza, o ex-nadador Gustavo Borges, a judoca Érika Miranda, a velejadora Isabel Swan, a jogadora de vôlei Fabiana, o arqueiro indígena Gustavo dos Santos, a ex-jogadora Adriana Behar e o ultramaratonista Weimar Pettengill.

TRADIÇÃO

O revezamento da tocha tem sua origem entre os gregos, que mandavam mensageiros pelas cidades-Estado anunciando um período de trégua para possibilitar a viagem de atletas e público até as competições Olímpicas. Daí o simbolismo de paz e integração dos povos levado pela tocha.

No Brasil, além de divulgar os vários aspectos da cultura das cinco regiões do país, a passagem da tocha “aquece” a população para os Jogos Olímpicos Rio 2016 (de 5 a 21 de agosto). Dentre os critérios de escolha das cidades para o traçado do percurso estão a logística e também pontos turísticos.

*Com informações do Comitê Olímpico Brasileiro

Read More...

Esporte, RN

Tocha Olímpica passará por Natal, Mossoró e mais quatro cidades do RN

A partir de maio de 2015, o fogo olímpico irá percorrer os 26 estados brasileiros e o Distrito Federal, passando por cerca de 300 cidades, entre elas Natal, Parnamirim, Lages, Angicos, Assu e Mossoró no Rio Grande do Norte.

O anúncio foi feito pela presidenta Dilma Rousseff, nesta sexta-feira (3) durante a cerimônia de lançamento da Rota do Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016, em Brasília.

O roteiro inclui paradas para pernoite em 82 cidades, entre elas, Natal, onde ocorrem eventos especiais. “A tocha vai ser empunhada por brasileiros e brasileiras, vai ser sentida por todo o país, milhares de pessoas vão participar, milhões vão assistir. Cada um de nós vai se sentir participante desse processo”, disse a presidenta.

O Ministro do Turismo, Henrique Alves, disse que o revezamento será uma oportunidade para revelar parte dos destinos turísticos do país. “Os jogos olímpicos são uma oportunidade de ouro não só para o Rio de Janeiro, mas para o Brasil, de se promover como destino turístico para os brasileiros e no mercado internacional”, afirmou Alves.

Entre os destinos percorridos pela Tocha Olímpica, 48 deles são de interesse turístico monitorados pelo Ministério do Turismo em estudo de competitividade. O revezamento atende à estratégia do governo federal de nacionalizar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos e estimular a participação da população. A chama visitará locais de destaque no contexto nacional, geográfico, histórico e cultural. Ao todo, a tocha percorre mais de 20 mil quilômetros e voa cerca de 10 mil milhas. Ela será levada por cerca de 12 mil condutores, entre atletas, celebridades e pessoas comuns.

A tocha olímpica será acesa em maio de 2016 em Olympia, na Grécia, dando continuidade a uma história de 2.900 anos e chegará ao Maracanã em 5 de agosto. Os Jogos Olímpicos de Amsterdã 1928 foram os primeiros a terem a tocha olímpica na Era Moderna. O revezamento do fogo teve início em 1936 na edição de Berlim da competição.

Read More...

Esporte

Tocha Olímpica percorrerá 250 cidades brasileiras em 2016

O Comitê Organizador Rio 2016 informou nesta quinta-feira (29) que, ao longo de 100 dias, a tocha dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016 percorrerá 250 cidades brasileiras até chegar ao Estádio do Maracanã, local da abertura do evento, em 5 de agosto de 2016.

De acordo com o comitê, aproximadamente dez mil pessoas devem conduzir a tocha por 20 mil quilômetros. O trajeto ainda não foi divulgado, mas já está definido que a tocha passará pelas 26 capitais estaduais e pelo Distrito Federal.

Ela será acesa em maio, na cidade de Olímpia, na Grécia, em dia a ser definido. Antes de ser embarcada em um avião rumo ao Brasil, a tocha circulará por cidades gregas durante uma semana. O comitê organizador não divulgou a primeira cidade brasileira a receber a tocha e nem a data do desembarque do símbolo olímpico no país.

“A tocha aquecerá o país e contagiará todas as regiões do Brasil, inclusive as mais longínquas. O povo brasileiro se unirá em torno dela”, disse o presidente do Comitê Organizador Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman.

Entre os condutores da tocha estarão atletas, personalidades e pessoas comuns, brasileiras ou estrangeiras. Os patrocinadores escolherão as pessoas que terão o privilégio de conduzir o símbolo máximo das Olimpíadas.

O REVEZAMENTO

O revezamento da tocha foi iniciado nos Jogos de Berlim, em 1936, e desde a Olimpíada de Barcelona, em 1992, o revezamento é patrocinado – e são as empresas que bancam o evento que definem quem carregará a tocha no percurso.

Read More...