Destaques, Natal

TAM vai indenizar passageira após “atraso em voo” para Natal

Uma passageira, cliente da TAM Linhas Aéreas S/A, ganhou uma ação judicial contra a companhia aérea e receberá, como pagamento de indenização por danos morais, o valor de R$ 6 mil, com correção monetária e juros de mora.

A condenação, proferida pela juíza Natália Modesto Torres de Paiva, da 2ª Vara de Santa Cruz, se deu em razão de atraso de voo que lhe traria do Sul do país até Natal, fato que lhe causou inúmeros transtornos.

A autora, sendo representada pela sua mãe, moveu Ação de Indenização Por Danos Morais contra a TAM Linhas Aéreas S/A afirmando que adquiriu bilhetes aéreos junto a essa empresa para viajar de Natal com destino a Porto Alegre, no dia 5 de setembro de 2016, com retorno em 10 de setembro de 2016.

Afirmou que o trecho de ida ocorreu conforme pactuado, no entanto, no dia do retorno, o voo JJ3078, com destino ao Rio de Janeiro, onde faria conexão para Natal, atrasou por supostos problemas técnicos, de modo que teve que ir para São Paulo e, após, para Brasília, onde passou a noite, retornando a Natal apenas no dia 11 de setembro de 2016.

A consumidora ressaltou que a conduta da TAM lhe causou muitos transtornos, adiando sua viagem em 24 horas. Diante do ocorrido, ela requereu a condenação da empresa aérea no pagamento de indenização por danos morais, no valor de R$ 10 mil.

Falha na prestação do serviço

A juíza Natália Modesto considerou que a empresa, ao fornecer passagem aérea à consumidora, comprometeu-se a transportá-la na hora marcada, no dia estabelecido e até o lugar indicado, sendo certo que tal obrigação não se limitava apenas ao voo, incluindo-se na prestação de serviços o zelo pelos clientes, o que não ocorreu no caso.

“De sorte que a negligência da empresa requerida, no atendimento de sua cliente, ora autora, caracteriza falha na prestação do serviço, gerando, consequentemente, o dever de indenizar”, afirmou a magistrada.

Natália Modesto salientou que o atraso de voos está atrelado ao risco da atividade comercial desempenhada pela TAM, de modo que a ocorrência de atraso ou cancelamento de voo por razões climáticas, por problemas mecânicos ou situações similares é inerente ao próprio risco da atividade comercial desenvolvida pela companhia aérea, configurando-se, diferentemente do alegado pela empresa, fortuito interno, inábil a afastar a responsabilidade do fornecedor de serviços.

“Portanto, em sendo fortuito interno, deveria a companhia aérea ter adotado, preventivamente, todo o aparato necessário para, no caso de ocorrer tais eventos (atraso ou cancelamento de voos), fornecer a devida assistência aos passageiros, sob pena de configurar defeito nos serviços prestados ao consumidor”, concluiu.

Read More...

Turismo

Destinos turísticos do RN são destaques em revista de bordo da TAM

O mercado de revistas de bordo está cada vez mais profissional, atraente e disputado por gestores e empresários do turismo pelo potencial público que atinge. E uma das maiores companhias aéreas do país, a TAM, destacou dez páginas de sua revista de bordo com atrativos do Rio Grande do Norte. E não só, mas também produziu um vídeo de 4 min e 30 segundos também com imagens belíssimas de inúmeros atrativos potiguares.

“Sabíamos da importância desses espaços de mídia e disponibilizamos a logística necessária à equipe da TAM para desenvolver esse belíssimo trabalho de destaque do nosso turismo. Uma mídia gratuita que colabora com nosso plano de promoção dos nossos destinos”, comentou o secretário estadual de Turismo, Ruy Gaspar.

O vídeo foi publicado no Youtube e já conta mais de 2 mil visualizações. A equipe de reportagem da TAM percorreu o Rio Grande do Norte de norte a sul. Registrou os destaques na revista e no vídeo. Rio do Fogo, São Miguel do Gostoso, Farol do Calcanhar, Praia de Tourinhos, Galinhos, os Parrachos de Maracajaú.

Muito mais que pontos turísticos, esses registros – sobretudo o vídeo – mostram detalhes que muitas vezes passam despercebidos: a degustação da água de coco, o trato do peixe fresquinho, as águas límpidas das nossas praias, o descanso numa rede de varanda, frutas tropicais, crustáceos à mesa; coisas simples, mas que proporcionam experiências verdadeiras, com imenso valor, principalmente para os turistas, nem sempre acostumados com tanta riqueza natural.

A revista TAM nas Nuvens é referente aos meses de março e abril e pode ser lida em qualquer uma das aeronaves da companhia. O vídeo pode ser acessado logo abaixo:

Read More...

Brasil

Latam apresenta análise de infraestrutura aeroportuária para implantação do HUB

O grupo Latam apresentou nesta quinta-feira (15), em Brasília (DF), a análise da infraestrutura aeroportuária do Rio Grande do Norte, Pernambuco e Ceará, estados que pleiteiam sediar o hub, centro de conexão de voos domésticos e internacionais. Os requisitos técnicos são baseados no estudo desenvolvido pela consultoria Arup e encomendado pelo grupo Latam. Além dos secretários dos estados, a apresentação contou com a participação de representantes da Secretaria de Aviação Civil (SAC) e da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

O levantamento indica alternativas de desenvolvimento da infraestrutura aeroportuária, uma análise independente da atual infraestrutura existente nos terminais de passageiros e de cargas dos três aeroportos. O documento aponta as melhorias e os investimentos necessários para viabilizar o hub não apenas na sua fase inicial de desenvolvimento, mas também no médio e no longo prazos. Os principais pontos analisados foram as projeções de volume de passageiros, movimentações de aeronaves e passageiros em hora-pico (período de uma hora com maior fluxo de passageiros) para o período de 2018 a 2038, baseadas em dados do Grupo Latam, e também em projeções independentes de crescimento de outras companhias aéreas.

Foram utilizados como requisitos de planejamento para o dimensionamento do hub o banco de conexão (simultaneidade de múltiplas chegadas seguidas de múltiplas partidas que permitam a conectividade entre destinos, em um período de aproximadamente 6 horas); capacidade de pátio: máximo de 36 Aeronaves do Grupo LATAM de diferentes portes (Narrow-Body e Wide-Body) estacionadas simultaneamente e com a grande maioria conectada em pontes de embarque; e o processamento de passageiros: hub com alto percentual de passageiros em conexões na hora-pico (até 80% do volume estimado de passageiros nesse horário de concentração).

Além disso, foram avaliados os parâmetros operacionais típicos de um terminal, como nível de serviço, tempos de processamento por subsistema do aeroporto (como aparelhos de raios-x, esteiras de bagagens e outros), tempos mínimos de conexão, área de embarque suficiente para volume de passageiros em hora-pico, entre outros.

Baseado nos critérios técnicos avaliados, a Arup consultoria definiu as alternativas de desenvolvimento da infraestrutura aeroportuária para cada um dos três aeroportos envolvidos. Para o Rio Grande do Norte, a recomendação é seguir com a ampliação já prevista no Plano Diretor (“Master Plan”) do aeroporto, executando a expansão orgânica do terminal existente, com aumento da área de terminal e construção de um píer em continuidade ao terminal atual.

Uma das conclusões iniciais do estudo da Arup indica que os terminais atuais das três cidades envolvidas foram concebidos para operações ponto a ponto, sem características de um hub e, portanto, precisariam de adaptações para receber um centro de conexões de voos com as características desejadas pelo grupo Latam.

De acordo com as projeções, a capacidade declarada das pistas existentes atende à demanda prevista para o hub do Grupo Latam até 2038. No entanto, o estudo aponta que seria benéfico para todos os agentes envolvidos expandir a capacidade da pista para o padrão internacional de 40 movimentos por hora através de melhorias sistêmicas e de procedimentos. Com as adaptações e os investimentos recomendados pelo estudo, a Arup acredita que os três aeroportos poderiam acomodar os voos e os passageiros estimados, com bom nível de serviço e eficiência, prazo de execução razoável e potencial de expansão de longo prazo.

O secretário de Turismo do RN, Ruy Gaspar, falou sobre a reunião e qual o sentimento após a apresentação da análise. “Senti uma confiança muito grande por parte deles devido à postura que o Rio Grande do Norte teve desde o início, quando na primeira reunião que tivemos com a presidente da TAM, o governador Robinson Faria garantiu a redução do ICMS sobre o querosene de aviação como atrativo. Outra vantagem que nós temos é a nossa infraestrutura aeroportuária, com maior capacidade de expansão e completamente destravada porque já tem todas as licenças ambientais liberadas. Os outros estados não têm essa capacidade de expansão. Outras vantagens é que o nosso aeroporto é privado, ou seja, o RN não terá qualquer custo com as adequações que precisarão ser feitas”, disse.

Sobre a análise, Claudia Sender, presidente da TAM S/A, declarou: “O estudo da Arup dá suporte a um dos três critérios de decisão estabelecidos pelo Grupo LATAM para a implantação do hub, que é a qualidade da infraestrutura aeroportuária, e também está conectado com os outros dois critérios, que são a experiência do cliente e a competitividade em custos. A partir dos dados trazidos pelo levantamento, continuaremos a avaliar o plano de desenvolvimento de cada um dos aeroportos”. “Seguimos confiantes no desenvolvimento do projeto, que trará benefícios para toda a região Nordeste”, completou.

Susan Baer, líder de Aviação para as Américas da Arup, comentou o estudo. “Cada um dos aeroportos candidatos no Nordeste do Brasil estará bem posicionado para acomodar os objetivos do hub do Grupo LATAM, se os investimentos recomendados forem realizados na expansão e na adaptação da infraestrutura para o centro de conexões”.

Movimentação e incremento no PIB

Segundo o estudo, a estimativa é que o hub movimente, a partir de 2018, 2 milhões de passageiros adicionais por ano, em 24 aeronaves operadas diariamente em simultâneo (entre 2.500 e 3.000 passageiros na hora-pico).

Em 2038, o número de passageiros deverá chegar a 3,2 milhões por ano, em 36 aeronaves operadas diariamente e simultâneo (mais de 4.000 passageiros na hora-pico). Ainda segundo a Arup, a projeção de crescimento adicional do PIB das três cidades envolvidas no hub é da ordem de 5% a 7%, considerando a média de cinco anos de operação. Nesse período, o hub deve gerar de 34 mil a 42 mil novos empregos no Nordeste. O hub está projetado para movimentar durante a primeira fase do desenvolvimento das operações, num período de dois anos, 1,1 milhão de passageiros em voos de longo curso e entre 1 e 1,2 milhão de passageiros dentro do Brasil e entre o país e nações vizinhas da América do Sul por ano.

Read More...

RN

Assembleia Legislativa do RN garante apoio ao HUB da TAM

A conquista para o HUB da LATAM no Rio Grande do Norte foi tema de reunião entre a classe política e empresarial nesta segunda-feira (17) no auditório do SEBRAE/RN. O presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira de Souza (PMDB), participou da mesa redonda que discutiu as ações do Rio Grande do Norte na concorrência ao hub da TAM e garantiu o apoio do Poder Legislativo.

“A conquista do hub da TAM trará benefícios históricos ao Rio Grande do Norte e, portanto, o esforço precisa ser conjunto entre todos os poderes. A união dos poderes, da classe política e empresarial é fundamental para a instalação do centro em nosso Estado e a Assembleia está pronta para apoiar a conquista pelo HUB em todos os sentidos. Possuímos a melhor localização geográfica, infraestrutura aeroportuária e potencial de desenvolvimento e vamos conquistar o HUB”, avalia Ezequiel.

Na semana passada, Ezequiel esteve em Brasília representando a Assembleia em reunião com a bancada federal para elencar prioridades e discutir melhorias para os acessos do aeroporto internacional Aluízio Alves, dotando o Estado de melhores condições para concorrer e receber o centro de conexões da TAM.

Recentemente, o presidente do Legislativo também solicitou ao Departamento Estadual de Estradas de Rodagem (DER/RN) através de requerimento celeridade na retomada das obras do acesso sul do novo aeroporto. Os acessos ao aeroporto são requisitos definidos pela TAM para a possibilidade do hub ser instalado no Estado. A Assembleia também já debateu em sessões e audiências públicas as melhorias com a conquista do HUB.

Durante o encontro, o Governador Robinson Faria (PSD) assegurou que os acessos ao aeroporto serão concluídos até 2016. “O acesso norte será finalizado até o final deste ano, enquanto o acesso sul ficará pronto em 2016. Estamos certos que o Governo fez e está fazendo todo o possível para sediar o hub da TAM. Estamos otimistas na conquista do HUB”, declarou.

Segundo o Ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves (PMDB), o Rio Grande do Norte possui os melhores parâmetros para receber o hub da TAM e garantiu que a decisão do grupo será técnica. “Estou acompanhando o processo de escolha e estou certo que os critérios estabelecidos pela TAM serão seguidos”, afirmou.

O evento contou ainda com as presenças dos senadores José Agripino (DEM) e Garibaldi Alves (PMDB), dos deputados federais Walter Alves (PMDB), Rafael Motta (PROS), Rogério Marinho (PSDB) e Felipe Maia (DEM); do deputado estadual Hermano Morais (PMDB); do presidente do Tribunal de Justiça (TJRN), Claudio Santos; do prefeito de Natal, Carlos Eduardo (PDT); do prefeito de São Gonçalo do Amarante, Jaime Calado; da prefeita de Maxaranguape, Maria Ivoneide da Silva; do ex-ministro Fernando Bezerra propositor do encontro; além de gestores estaduais, municipais e representantes do setor empresarial do Rio Grande do Norte e empresários como Felinto Rodrigues que idealizou a mesa redonda.

Read More...

Natal

Prefeitura do Natal lança campanha nas redes sociais pelo Hub da Tam

A Prefeitura do Natal lançou nesta terça-feira (28) uma campanha nas redes sociais a favor do hub da TAM/Latam. Com a hashtag #NatalPeloHub, um vídeo foi lançado no Facebook incentivando as pessoas a se engajar em prol da escolha do aeroporto de São Gonçalo do Amarante para sediar o hub.

No vídeo da campanha, os benefícios da chegada do Hub são listados como a geração de empregos e o valor total do investimento. Ao final, é pedido para que as pessoas compartilhem o vídeo com a hashtag #NatalPeloHub e também façam o próprio vídeo, que será compartilhado pelas redes sociais da Prefeitura do Natal. Uma versão menor para o Instagram também foi lançada. Estima-se que o Hub possa gerar cerca de 10 mil empregos, num investimento que pode chegar a R$ 4 bilhões.

“O objetivo é usar as redes sociais para criar engajamento e mostrar aos investidores que não só o poder público, mas a população da nossa cidade compreende e defende a atração desse investimento”, afirma o secretário de Comunicação Social, jornalista Heverton de Freitas.

Read More...