Destaques, RN

Tratamento para cálculo renal volta a ser oferecido pelo SUS no RN

Visando à garantia da atenção integral à saúde dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), foi renovado o contrato entre a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e o Centro de Diagnóstico e Tratamento Urológico (Urocentro). O contrato contempla a oferta de procedimentos Litotripsia Extracorpórea por Ondas de Choque, um tratamento ambulatorial não invasivo para cálculos renais.

A renovação do contrato foi possível após negociações entre a Sesap e a empresa prestadora, que receberá um pagamento mensal com base na quantidade dos procedimentos realizados. A expectativa é realizar uma média de 13 atendimentos por dia, e desde 1º de agosto a Central Estadual de Regulação (CER) já autorizou 178 procedimentos. A avaliação dos pacientes e os agendamentos são feitos pela Urocentro.

O contrato tem duração de um ano, podendo ser renovado em até 60 meses. Atualmente, existem 1.125 pacientes à espera pelo procedimento.

Litotripsia Extracorpórea

A Litotripsia Extracorpórea por Ondas de Choque (LECO) consiste num procedimento ambulatorial que não requer incisões, com baixo índice de complicações, destinado a pacientes com cálculos urinários. É realizado por urologistas, através de um sistema de monitoramento com vídeo, acoplado aos equipamentos de ultrassonografia e raios X, que localiza os cálculos com precisão. Os cálculos são, então, fragmentados por meio de ondas mecânicas e, posteriormente, eliminados pela urina.

Read More...

RN

Hemonorte vai receber ampliações e reformas no valor de R$ 600 mil

Centro de referência em hematologia e hemoterapia no Estado, o Hemonorte passará por uma ampliação em sua estrutura física. A ordem de serviço para execução da obra foi assinada na tarde desta segunda-feira (29) pelo Secretário Estadual da Saúde Pública, Cipriano Maia, pelo secretário de estado da Infraestrutura (SIN), Gustavo Rosado Coelho, pelo Secretário Adjunto da SIN, Haroldo Azevedo, pelo Diretor Geral do Hemonorte, Rodrigo Villar e pelo representante da Empresa Campos Morais e Lima, Felipe Glauco.

Financiada pelo governo do Estado a obra está orçada em mais de R$ 600 mil e contempla a construção da cozinha, almoxarifado e Central de Abastecimento Farmacêutico, com prazo de execução para seis meses.

Para o Secretário da Sesap, Cipriano Maia, “as melhorias nas estruturas físicas do Hemonorte fazem parte da proposta de trabalho do governo na qualificação da rede que atende pelo SUS, como o Hemocentro, garantindo uma saúde de qualidade à população do RN”.

De acordo com o Diretor Geral do Hemonorte, Rodrigo Villar, “a ampliação vai ofertar à população e aos servidores um local com mais conforto, segurança e melhores condições de atendimento”.

Read More...

RN

Ministério Público alerta sobre risco de colapso no atendimento do SUS no RN

O Centro de Apoio Operacional da Saúde e as Promotorias de Saúde de Natal do Ministério Público do Estado (MPRN) alertaram que há risco de colapso no atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS) no Rio Grande do Norte.

Uma Recomendação Ministerial endereçada à Secretária de Estado de Saúde Pública (Sesap) e ao Secretário de Estado do Planejamento e das Finanças, foi entregue, na tarde desta quinta (30/06), para que fossem adotadas as medidas necessárias à quitação de pendências financeiras do Estado junto à Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS), e consequentemente, fossem restabelecidas as ações e serviços de saúde paralisados em função do atraso no pagamento.

Informações colhidas pelo Ministério Público, por meio dos Inquéritos Civis, apontaram a iminência de paralisação dos prestadores privados de ortopedia, no Município de Natal, em razão da ausência de repasses das parcelas devidas pelo Estado do RN por força do Termo de Compromisso entre Entes Públicos – TCEP, firmado para cofinanciamento da atenção especializada em procedimentos cirúrgicos e intervencionistas. O Hospital Memorial já está com as cirurgias ortopédicas de urgência paralisadas.

A partir do levantamento feito pelo MP, ficou demonstrado que a não regularização urgente dos repasses de recursos financeiros poderá tornar ainda mais grave a situação da saúde no Estado, pois prestadores de outras áreas médicas também poderão paralisar suas atividades, caso não haja a quitação dos débitos do Poder Público, gerando, com isso, um verdadeiro colapso no sistema de saúde pública.

Diante disso, a recomendação expedida assinala o prazo de 5 (cinco) dias para a quitação das pendências financeiras referentes ao Termo de Compromisso entre Entes Públicos – TCEP, devendo o ente estadual informar, no mesmo prazo, as iniciativas adotadas para o seu cumprimento.

Read More...