Destaques, Natal

Hemonorte recebe doações de sangue no Shopping Cidade Jardim

O Shopping Cidade Jardim vai receber a unidade móvel do Hemonorte, nesta quarta-feira (09), para mais um dia de doação de sangue. Como nas edições anteriores da campanha, o veículo ficará no estacionamento frontal do shopping durante toda a manhã e tarde, facilitando o processo de doação para os moradores da zona sul de Natal.

De acordo com a chefe da Divisão de Serviço Social do Hemonorte, Miriam Mafra, quase 300 pessoas procuraram fazer a doação no Cidade Jardim entre os meses de janeiro e agosto de 2019 e, entre elas, mais de 80 estavam aptas para a coleta de sangue. “O mais importante é que está se desenvolvendo uma cultura de doação no Cidade Jardim, uma fidelização destes doadores”, explicou Miriam. Isso significa que os frequentadores incluíram o ato solidário na rotina e se tornaram doadores regulares, graças à facilidade fornecida pela ação no shopping.

Para ser apto à doação, é preciso estar em boas condições de saúde; ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos precisam apresentar documentos e formulário de autorização); pesar no mínimo 50kg; ter dormido pelo menos 6 horas; estar alimentado e apresentar documento original com foto recente, que permita a identificação do candidato, emitido por órgão oficial.

Exames gratuitos no Médico do Shopping

Durante todo o dia, a clínica Médico do Shopping estará no hall de eventos do shopping aproveitando a ação para oferecer atendimentos e exames gratuitos aos doadores e também aos frequentadores do mall. Em média 100 pessoas aproveitam a oportunidade oferecida pela clínica nos dias da ação, especialmente os clientes mais assíduos do Cidade Jardim. Teste de índice glicêmico e aferição de pressão arterial serão alguns dos procedimentos realizados.

Read More...

Destaques, Natal

Hemonorte está com ponto fixo no Partage Norte Shopping

O Partage Norte Shopping se tornou um ponto fixo de coleta de doações de sangue do Hemonorte. As doações acontecem, sempre, às terças-feiras e a unidade móvel da instituição fica estacionada na entrada do Shopping, na Avenida Doutor João Medeiros Filho, atendendo das 8h às 17h.

Na hora de doar, é necessário passar por uma breve entrevista, que tem como objetivo dar mais segurança aos doadores e pacientes que receberão a doação. É importante a sinceridade nas respostas. Tudo que for respondido será mantido em sigilo.

Requisitos para doar

  • Sentir-se bem, com saúde;
  • Apresentar documento com foto, emitido por órgão oficial e válido em todo território nacional;
  • Pesar acima de 50 kg;
  • Ter entre 16 e 69 anos;
  • Não estar em jejum;
  • Ter dormido, no mínimo, 6 horas na noite anterior;
  • Não ter ingerido bebida alcoólica nas 12 horas anteriores;
  • Evitar fumar por 2 horas;
  • Evitar alimentos gordurosos.

Serviço

  • Doação de Sangue
  • Data: Todas as terças-feiras de setembro
  • Local: Estacionamento do Partage Norte Shopping
  • Horário: 8h às 17h
  • Endereço: Avenida Doutor João Medeiros Filho, 2395 – Potengi

Read More...

Destaques, RN

Hemonorte realiza campanha de doação de sangue na UFRN

O Hemocentro do Rio Grande do Norte realiza nos dias 21, 22 e 23 de agosto, no Setor IV da UFRN, a 11ª edição da campanha de doação “Sangue Universitário”.

A ação em parceria com o Projeto Sangue Universitário tem como objetivo contribuir para o estoque de bolsas de sangue do Hemonorte. A campanha é aberta a toda comunidade da Instituição, tem início às 8h e segue até às 17h, com intervalo para o almoço.

Para doar, o candidato deve ter entre 16 e 69 anos (menor só com a presença do responsável legal); pesar mais de 50kg; estar saudável; ter dormido bem; não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas; não ter tomado a vacina contra a gripe nas últimas 48 horas; não ter tido hepatite após os 11 anos de idade e portar um documento oficial com foto.

Os intervalos para doação são de 60 dias para homens e de 90 dias para mulheres, com o máximo de quatro doações ao ano para o homem e três doações para a mulher.

Read More...

Destaques, RN

Justiça permite que homossexuais doem sangue no RN

Todos os desembargadores que integram a 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do RN, julgaram procedente recurso de um cidadão que teve negada sua habilitação para ser doador de sangue em virtude de sua orientação sexual. O autor da ação judicial, do sexo masculino, foi impedido de realizar a doação de sangue por ter informado, em entrevista reservada, ser homossexual e ter se relacionado sexualmente com pessoa do mesmo sexo nos últimos doze meses anteriores à entrevista.

A negativa do Estado do Rio Grande do Norte e da médica do Hemocentro Dalton Barbosa Cunha foi baseada no item b.5.2.7.2, Letra “D”, da Resolução RDC nº 153/2004 da ANVISA, vigente à época (2010), norma reconhecida como inconstitucional pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, em sessão plenária do dia 29 de agosto do ano passado.

Assim, o relator da Apelação Cível, desembargador Cornélio Alves, proibiu o Estado do RN de inabilitar o autor da ação para doação de sangue humano, com base exclusivamente na norma da ANVISA ou outra semelhante, sob pena de pagar multa de R$ 5 mil por cada negativa, limitada a R$ 50 mil.

O caso

martelo de juiz

O autor alegou no recurso apresentado ao TJRN, que embora o Estado faça campanhas conclamando o povo à solidariedade e à doação de sangue, o ente público o impede de ser doador de sangue, simplesmente por sua opção sexual.

Ele narrou que no dia 28 de novembro de 2010, ao se apresentar voluntariamente como candidato à doação de sangue ao Hemocentro Dalton Barbosa Cunha, foi impedido de doar sangue ao responder afirmativamente uma das perguntas realizadas na triagem.

Defendeu que os atos praticados pelos réus são ilícitos e estes, portanto, devem ser responsabilizados pelos danos morais deles decorrentes, além de impedidos de continuar praticando a discriminação.

Assim, requereu a reforma da sentença para que o Estado do Rio Grande do Norte passe a considerá-lo como legitimado a doar sangue, e seja proibido de fazer perguntas que visem a identificar sua orientação sexual, na entrevista feita antes do processo de doação, bem como pediu condenação dos réus por danos morais.

Decisão

Ao proferir seu voto, o desembargador Cornélio Alves salientou que o ato regulatório da ANVISA teve sua inconstitucionalidade reconhecida pelo Plenário do Tribunal de Justiça do RN, por não proteger os potenciais receptores de sangue de um comportamento de risco do pretenso doador, mas sim, por vias indiretas ou transversas, impor uma restrição à orientação sexual do doador, o seu próprio direito de ser, inerente à sua dignidade.

“Em outras palavras, se o requerente eventualmente se enquadrar em uma das situações de risco constitucionalmente admitidas, como, por exemplo, o uso de drogas injetáveis, sexo desprotegido ou com vários parceiros, etc., o Estado do Rio Grande do Norte, por meio de seus prepostos, pode e deve inabilitá-lo para doação de sangue”, concluiu o relator.

Com informações do TJRN*

Read More...

Brasil

PL da “meia-entrada para doador de sangue” é aprovada no Senado

A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado aprovou em decisão final, nesta quarta-feira (10), um projeto que concede meia-entrada em espetáculos artístico-culturais e esportivos para os doadores regulares de sangue.

A proposta (PL 1.322/2019) é de autoria do senador Fabiano Contarato (Rede-ES) e recebeu voto favorável do relator, senador Romário (Podemos-RJ). O texto seguirá diretamente para a Câmara dos Deputados, caso não haja recurso para votação no Plenário do Senado.

Apesar de o Ministério da Saúde fazer campanhas anuais para incentivar a doação de sangue, um levantamento da pasta demonstrou, em 2016, que apenas 1,6% da população brasileira aderiu a essa prática. Esse percentual está abaixo de parâmetro da Organização Mundial da Saúde (OMS), que é de engajamento de ao menos 4% da população de um país nesse tipo de doação. A escassez é então um grande problema para os bancos de sangue do país, visto que a doação é essencial para a saúde pública.

Ao justificar o projeto, Contarato chama a atenção para a necessidade de se criarem outros mecanismos para incentivar os brasileiros a tornarem-se doadores de sangue. Segundo ele, os estados do Espírito Santo, Santa Catarina e Paraná já concedem o benefício proposto. Outros utilizam a doação regular como critério, por exemplo, para a isenção de taxa de inscrição em concursos públicos.

“Historicamente, o Estado não tem conseguido educar seus cidadãos com a cultura de doação de sangue. Assim, mostra-se necessário que o poder público tome medidas incentivadoras para o ato”, considera o senador.

Emendas

Diante do quadro recorrente de desabastecimento dos bancos de sangue no Brasil, Romário considera “imperioso” utilizar estratégias inovadoras para estimular as pessoas a se tornarem doadoras regulares.

“A nosso ver, o PL 1.322 é uma estratégia que merece receber atenção especial, pois seu público-alvo é bastante amplo — toda a população que não possui direito a meia-entrada — e utiliza mecanismo simples e direto para incentivar a doação periódica de sangue”, avalia o relator.

Romário também manteve duas emendas de redação aprovadas pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE). Enquanto uma delas promoveu ajustes na ementa, a outra reformulou o dispositivo que deverá ser acrescentado à Lei 12.933, de 2013, que disciplina a meia-entrada em eventos culturais e esportivos.

Assim, terão direito ao benefício sugerido no PL 1.322 os doadores regulares de sangue que comprovarem, mediante apresentação da carteira de doador e da identidade, um mínimo de três doações de sangue no prazo de um ano.

Agência Senado*

Read More...