Tecnologia

Itália cria robô para realizar trabalhos domésticos

(ANSA) – O Instituto Italiano de Tecnologia (IIT) produziu o seu primeiro robô para realizar trabalhos domésticos. Batizado como “R1 – o humanoide pessoal”, o projeto robótico poderá ser comercializado a partir de 2017.

Liderado pelo engenheiro de software Giorgio Metta, o projeto foi criado por uma equipe de 22 jovens cientistas entre mecânicos e especialistas eletrônicos.

Com 1,25 metros, podendo se estender a 1,4m, o robô foi produzido na cor branca, com 50% de plástico, 50% de fibras de carbono e metal, e com as mãos revestidas de couro artificial.

No lugar das pernas, há rodas, e no rosto há uma tela escura, na qual será visível expressões, como os emojis. Com peso aproximado de 50 quilos, o R1 é considerado o irmão do famoso “Icub”, o robô com rosto de uma criança usado para pesquisa em todo o mundo.

Considerado um verdadeiro mordomo, o R1 tem autonomia de três horas e é recarregado através de uma simples tomada. O robô tem duas câmeras de visão, um scanner 3D, alto-falantes e um microfone.

O equipamento ainda possui uma placa de rede sem fio que permite a conexão com a internet, podendo baixar atualizações para o software. O novo produto tecnológico poderá servir café na cama, organizar os armários e até mesmo levar os cachorros para passear.

Read More...

Ciência

Philae manda dados de perfuração de cometa

Na noite desta última sexta-feira o robô Philae conseguiu enviar para a central de onde ele estava sendo monitoriado dados da perfuração do cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko, que é onde o robô está, mas acabou entrando em modo inativo por falta de energia, algo que segundo o cientista Jean-Pierre Bibring, já era esperado.

“Recebemos tudo. Tudo aconteceu exatamente como estava previsto. Conseguimos, inclusive, fazer a rotação para otimizar a recepção da luz nos painéis solares”, estas foram palavras ditas por Bibring em uma entrevista por telefone no centro de controle de Philae na cidade de Colonia, Alemanha.

Bibring também falou que com o envio dos dados por parte do Pilhae, chegou ao fim uma fase absolutamente fabulosa, e agora o robô deve ficar em um período de repouso, e quando voltar a ativa, ele estará funcionado através de baterias solares, poderia ocorrer isso mais rápido, caso o robô, que está a 510 milhões de quilômetros da terra, estivesse em uma zona mais iluminada do cometa.

philae1_1

Robô na superfície do cometa (Foto: Reuters/ESA/Rosetta/Philae/ÇIVA)

Read More...

Ciência

Robô pode ser capaz de matar o vírus do ebola com luz ultravioleta

Um dispositivo usado para desinfetar quartos de hospital pode vir a ser uma ferramenta importante na luta contra a propagação do vírus Ebola, nos Estados Unidos. Criado pela companhia com sede em San Antonio, e que se desenvolveu como um “robô-zapping germe”, a ferramenta usa a luz ultravioleta emitida a partir de xenon para fundir o DNA de vírus e bactérias, tornando-os incapazes de se reproduzir ou transformar.

Segundo o portal Mashable, o robô é fabricado pela Xenex e custa US$ 104 mil. Atualmente utilizado em cerca de 250 hospitais e unidades de saúde nos Estados Unidos, incluindo o hospital de Dallas, onde um paciente está sendo tratado pelo primeiro caso de Ebola diagnosticado nos Estados Unidos.
O dispositivo é acoplado em rodinhas para facilitar seu deslocamento até o quarto do paciente, onde ele emite uma luz UV pulsante ao longo de um raio de dois a três metros da máquina por aproximadamente cinco minutos.

Foto: Divulgação/XENEX

Foto: Divulgação/XENEX

A luz criada pelo xenon é de cerca de 25 mil vezes mais brilhante que a luz solar – e em cerca de cinco a dez minutos, o robô pode desinfetar um espaço, ao contrário do dispositivo à base de mercúrio, que leva cerca de uma hora para finalizar o processo.
“Nosso robô garante que o ambiente é seguro para o próximo paciente, destruindo os germes em superfícies de alto toque, e em difíceis cantos de limpar”, disse o porta-voz da empresa.

Foto: Divulgação/XENEX

Foto: Divulgação/XENEX

A Xenex disse ainda, que o vírus Ebola é muito mais fácil de matar do que outras doenças infecciosas, algumas das quais podem sobreviver em quartos de hospital por meses. A empresa já trabalha para combater uma das maiores ameaças aos pacientes, que no caso são as superbactérias – vírus e bactérias que se transformaram de tal forma que eles já estão imunes às técnicas de desinfecção tradicionais.
Dr. Mark Stibich, um dos cofundadores da Xenex, disse ao canal KENS5 Notícias que a empresa está trabalhando atualmente com o ‘Texas Saúde Hospital Presbiteriano’ de Dallas, para ajudar no que eles puderem para combater a propagação do vírus Ebola.

Read More...

Ciência

Sapo é o quarto “animal” encontrado em Marte

O paleontólogo virtual Jason Hunter encontrou um ‘sapo’ em uma das imagens enviadas de Marte, através do Robô Curiosity, informou a International Business Times. O robô foi capaz de tirar uma foto do ‘sapo marciano’ depois da sua estadia no vizinho planeta Terra.

O Curiosity tem centenas de fotos com oito câmeras, onde, apenas um dos dispositivos obteve 202 imagens. Hunter examinou minuciosamente todas as fotos e observou algo parecido com um sapo. Acredita-se que ele é o quarto “animal” encontrado em Marte.

(Foto:  @SCWBooks)

(Foto: @SCWBooks)

 

Em 2013, cientistas descobriram dois lagartos e um hamster, embora seja provável que eles tenham sido um efeito óptico que faz ver animais nas pedras de formas estranhas. Há também um boato de que EUA não enviou qualquer tipo de robô a Marte e envia fotos de um deserto.

Read More...