Destaques, RN

Três pontos da Grande Natal estão impróprios para banho

O Boletim de Balneabilidade das praias emitido nesta sexta-feira (17), informa que três trechos analisados estão impróprios para o banho. O estudo é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema) e Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e faz parte do Programa Água Azul.

Os pontos de coleta apontados como impróprios para o banho no último relatório são os seguintes: Pirangi Do Sul (Igreja) localizado em Nísia Floresta; Praia do Meio (Iemanjá) e Redinha (Rio Potengi), em Natal.

Semanalmente, são colhidas, analisadas e classificadas amostras de 33 pontos de corpos hídricos da região costeira entre Nísia Floresta e Extremoz a fim de informar ao banhista quais os locais mais seguros para o banho. Ponta Negra, Redinha, Cotovelo, Tabatinga, Graçandu, Genipabu e Pitangui estão entre as praias monitoradas.

A classificação leva em conta a quantidade de coliformes fecais encontrados nas águas, como estabelecido na resolução nº 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).

Read More...

Destaques, RN

Do rio Pirangi ao Potengi: saiba quais trechos da Grande Natal estão impróprios para banho

O Boletim de Balneabilidade das praias, emitido neste sábado (13), informa que 7 trechos analisados estão impróprios para o banho. O estudo é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema) e o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), e faz parte do Programa Água Azul.

Os pontos de coleta apontados como impróprios para o banho no último relatório são os seguintes: Nísia Floresta (Foz do Rio Pirangi), Parnamirim / Rio Pium (Ponte Nova), Parnamirim / Rio Pium (Balneário Pium), Natal / Areia Preta (Praça da Jangada), Natal / Praia do Meio (Iemanjá) e Natal / Redinha (Rio Potengi).

Semanalmente, são colhidas, analisadas e classificadas amostras de 33 pontos de corpos hídricos da região costeira entre Nísia Floresta e Extremoz a fim de informar ao banhista quais os locais mais seguros para o banho: Ponte Negra, Redinha, Cotovelo, Tabatinga, Graçandu, Genipabu e Pitangui estão entre as praias monitoradas.

A classificação leva em conta a quantidade de coliformes fecais encontrados nas águas, como estabelecido na resolução nº 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).

Read More...

Destaques, Natal

Estado é condenado a pagar R$ 17,6 milhões para construtoras da ponte Newton Navarro

O Estado do Rio Grande do Norte foi condenado a pagar à Construbase Engenharia Ltda. e à Construtora Queiroz Galvão S.A. a quantia total de R$ 17.608.151,32. As empreiteiras foram responsáveis pela construção da ponte Newton Navarro, que liga as Zona Leste e Norte da capital potiguar.

O valor referente à execução de obras para a construção da nova ponte sobre o Rio Potengi, mediante o regime de empreitada por preço unitário, é composto por: R$ 14.950.359,40, a título de valor principal dos serviços executados; R$ 2.103.515,57, referente a reajuste do valor das referidas prestações; e de R$ 554.276,35, de correção monetária do reajuste.

Segundo as empresas de construção civil, as obras foram entregues ao Estado, porém o Poder Executivo não honrou o pagamento das quantias devidas. Ao todo, após aditivos, a ponte Forte – Redinha chegou ao valor total de R$ 194.178.122,84, porém o estado não concluiu o pagamento, mesmo após as medições.

O estado argumentou a cobrança das construtoras é inconsistente, porque nos cálculos anexados no processo não havia demonstrativo detalhado de como foi obtido o montante exigido. Por isso, o governo considerou que o direito ao crédito pode existir, porém o direito à quantia postulada não ficou comprovado, o que, consequentemente, afastaria a pretensão das empresas.

A sentença é do juiz Bruno Montenegro Ribeiro Dantas, da 3ª Vara da Fazenda Pública de Natal.

Medições

Ao analisar notas fiscais anexadas ao processo, o juiz constatou que as quantias relativas aos serviços executados pelas empresas atingem a soma de R$ 17.053.874,97, correspondente ao valor das prestações fornecidas, acrescido do reajuste contratualmente fixado, o que gerou quantias de R$ 14.950.359,40 e de R$ 2.103.515,57, as quais eram objeto da cobrança das construtoras para uma das medições feitas.

Ele entendeu que o direito ao crédito das empresas e o seu respectivo valor realmente decorrem do contrato firmado com o estado.“Este entendimento salvaguarda os princípios constitucional-administrativos da moralidade, da legalidade e do equilíbrio econômico-financeiro. Portanto, parte do valor postulado, especificamente o relativo à Medição nº 27, deve ser pago aos requerentes”, ponderou.

Apesar do que foi decidido, o juiz realçou que reconhece as dificuldades econômicas e o cenário de crise vivenciados pelo Estado do Rio Grande do Norte. “O certo é que não se pode ignorar a escassez de recursos públicos, o que não significa compactuar com exageros que, sem utilidade real, obstam o progresso, a circulação de bens e a própria remuneração daqueles que celebram negócios com o Poder Público, subvertendo a integridade do sistema”.

Read More...

Destaques, Natal

Projeto prevê a instalação de porto intermodal com 8,7 km² em Natal

A construção de um segundo porto no estuário do rio Potengi, em Natal, é um dos projetos propostos pelo Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia (CERNE) para solucionar os gargalos de infraestrutura na principal área portuária do Rio Grande do Norte. O estudo técnico será apresentado durante o Ciclo de Debates do Conselho Técnico Científico do CERNE nesta quinta-feira (17), a partir das 19 horas, na Sala 04 da Escola de Ciência e Tecnologia da UFRN.

A proposta do CERNE é a construção de um porto intermodal que seria construído em uma área já degradada da margem esquerda do Potengi, hoje ocupada por antigas salinas e viveiros de camarão desativados.

De acordo com a proposta, não seria preciso desativar o atual porto – que seria reconfigurado para usos específicos e especializado em passageiros e cargas de alto valor agregado. O projeto prevê a instalação de um complexo portuário com 8,7 km², situado em uma área bem mais acessível por terra e água, capaz de comportar os grandes navios cargueiros.

“Há necessidade de se conceber um novo terminal portuário de grande escala para atender ao crescimento econômico projetado, e já reprimido, da economia potiguar. Mas o nosso atual porto encontra-se confinado por terra, como resultado da expansão urbana de Natal. Esta alternativa da margem esquerda do Rio Potengi também representa desafios, mas inúmeras outras vantagens para a cidade e para o Estado”, justifica o Presidente do CERNE, Jean-Paul Prates, que fará a apresentação detalhada do projeto técnico com a presença, por vídeo conferência, do arquiteto italiano Cláudio Catucci, especialista na concepção de soluções logísticas e urbanas, e que colaborou com a elaboração da proposta.

A apresentação do detalhamento técnico do projeto será realizado dentro da programação do Ciclo de Debates, que está em sua segunda edição. O evento conta ainda com a participação de gestores e técnicos da Companhia Docas do Rio Grande do Norte, do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA) e Federação das Indústrias do RN (FIERN) que irão discutir a logística e infraestrutura portuária sob a ótica econômica, ambiental e industrial.

A programação completa está disponível no site do CERNE e as inscrições podem ser feitas gratuitamente aqui. Mais informações pelo telefone (84) 2010-0340.

Read More...

Destaques, São Gonçalo do Amarante

Corpo de garoto que desapareceu durante banho no Rio Potengi é encontrado

Uma equipe dos Bombeiros encontrou na manhã desta quinta-feira (19) o corpo do menino desaparecido durante banho num trecho do Rio Potengi, em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal. Roberto Jefferson Araújo, de 12 anos, tomava banho com um colega da mesma idade quando desapareceu.

Segundo os bombeiros, o corpo do garoto foi encontrado por volta da 7h30 às margens do rio, próximo do lugar onde ele se afogou.

O caso

Roberto Jefferson havia desaparecido na tarde desta quarta-feira (18) enquanto tomava banho no Rio Potengi, na zona rural de São Gonçalo do Amarante.

De acordo com a mãe do garoto, ele chegou da escola por volta de 12h e sem que os pais percebessem foi tomar banho com um amigo da mesma idade. O trecho do rio corta o distrito de Igreja Nova.

Segundo relatos da outra criança, Roberto teria se afogado e afundado, mesmo com as tentativas frustradas do colega de salvá-lo. Desesperado, o garoto avisou aos pais, que logo chamaram os bombeiros.

Os militares atenderam a ocorrência e iniciaram as buscas por volta das 15h, seguindo no trabalho até o anoitecer, quando o serviço foi encerrado pelos profissionais por não possuírem equipamentos para exercer as buscas durante a noite. A equipe retornou ao local na manhã desta quinta-feira, 19, onde encontrou o corpo de Roberto.

Read More...