Manifestantes voltam às ruas contra reforma da Previdência

(ANSA) – Movimentos sociais e sindicatos voltaram às ruas nesta sexta-feira (31) para protestar contra a reforma da previdência proposta pelo governo de Michel Temer e a lei que regulamenta a terceirização. Em São Paulo (SP), membros do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) bloquearam com barricadas a Avenida Jacu Pêssego, na zona leste, mas

Estados têm até 6 meses para reformar Previdência de servidores

Nesta terça-feira (28) o presidente Michel Temer, em reunião com senadores para discutir a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da reforma da Previdência, confirmou a intenção de fixar o prazo de seis meses para que os governos estaduais e municipais também aprovem mudanças no sistema previdenciário para seus servidores. A ideia do governo é

Temer retira servidores estaduais e municipais da reforma da Previdência

O presidente da República, Michel Temer, tirou da proposta de reforma da Previdência enviada ao Congresso Nacional os servidores públicos estaduais. O anúncio foi feito na noite desta terça-feira (21) no Palácio do Planalto. Segundo o presidente, a decisão reforça o princípio federativo e a autonomia dos estados, algo que segundo ele é exaltado pelo governo.

Cidades do Brasil têm atos contra reforma da Previdência Social

Nesta quarta-feira (15) diversas cidades brasileiras estão realizando manifestações para protestar contra a reforma previdenciária proposta pelo governo do presidente Michel Temer. Convocados pelas frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, ligadas à Central Única dos Trabalhadores (CUT), os atos contam com o apoio de partidos de extrema-esquerda e movimentos por moradia. Em São Paulo, foi paralisado o

Saiba o que muda com a reforma da Previdência

Como uma forma de “garantir” a aposentadoria dos brasileiros, o governo propôs uma reforma da Previdência Social. Se aprovada no Congresso, a medida vai criar novas regras de idade, de tempo de contribuição, além de harmonizar direitos entre todos os brasileiros. A reforma será feita por meio de uma proposta de emenda à Constituição (PEC), o