Destaques, Tecnologia

Novo golpe oferece ingresso gratuito para o filme Vingadores: Guerra Infinita

Vingadores: Guerra Infinita é um dos maiores sucessos de bilheteria do ano e golpistas brasileiros estão se aproveitando do fato de muitas pessoas estarem comentando sobre a produção. Com base nisso, o dfndr lab – laboratório da PSafe especializado em cibercrime, identificou um golpe digital relacionado ao filme que está impactando muitos pessoas por sua disseminação pelo WhatsApp. Em menos de 24 horas, mais de 50 mil usuários foram impedidos de terem seus smartphones infectados pela armadilha, que promete um par de ingressos para assistir ao filme.

Ao clicar no link, o usuário precisa responder algumas perguntas básicas como parte do suposto processo para ganhar o par de ingressos. As perguntas são: “Você já assistiu algum filme da Marvel?”; “Você é maior de idade?”; “Se gostar do filme irá recomendar para amigos e familiares para assistir?”. Ao respondê-las, independentemente da resposta de cada uma, a página parabeniza a pessoa, confirmando que ganhou o par de ingressos, e afirma que para recebê-los deve compartilhar o link com 30 amigos ou grupos do WhatsApp.

golpe ingresso vingadores guerra infinita

Para passar credibilidade e incentivar o compartilhamento da vítima com sua rede de contatos, o link malicioso exibe comentários de falsos usuários que alegam terem recebido o benefício, como: “Peguei meu ingresso agorinha”; “deu certo comigo!”, “Já imprimi meu ingresso”.

“Essa estratégia de incentivar as pessoas a compartilhar o link malicioso tem se tornado cada vez mais comum por cibercriminosos, pois permite que o golpe ganhe escala rapidamente, impactando grande número de usuários das mais diversas regiões. Para se ter uma ideia, a maior parte dos golpes que identificamos e bloqueamos desde o início do ano envolvem compartilhamento via WhatsApp”, comenta Emilio Simoni, diretor do dfndr lab.

Para não cair nessas ameaças, o especialista afirma que é preciso adotar medidas de segurança, como sempre  verificar se o link é verdadeiro ou não, o que pode ser feito pelo site www.psafe.com/dfndrlab/pt-br, utilizar soluções de segurança que disponibilizam a função anti-phishing e sempre desconfiar de mensagens que pedem para realizar o compartilhamento com amigos para ganhar alguma coisa.

Read More...

Destaques, Tecnologia

Golpe que promete benefício do “Bolsa Família” afeta mais de 600 mil brasileiros

O dfndr lab, laboratório da PSafe especializado em cibercrime, identificou um novo golpe online que vem impactando milhares de brasileiros: desta vez, hackers estão atacando beneficiários do programa Bolsa Família, do Governo Federal. Em apenas 24 horas, mais de 600 mil brasileiros foram impedidos pelo aplicativo de segurança dfndr security de terem seus celulares infectados.

O golpe aproveita o cenário econômico difícil do Brasil e incentiva pessoas que já foram beneficiárias do Bolsa Família e ainda possuem o cartão do programa a responder três perguntas, sob a alegação de que teriam direito a receber R$ 954.

Golpe que promete benefício do Bolsa Família

As questões para ter acesso ao suposto benefício são: “Você possui o cartão bolsa família?”, “Você recebe todo mês?” e “Você conhece amigos ou parentes que recebe?”. Independentemente das respostas concedidas, a vítima é encaminhada para uma página que solicita o compartilhamento do falso benefício com 10 amigos ou 10 grupos no WhatsApp.

Após o compartilhamento, o usuário é direcionado a uma página de cadastro, que induz a vítima ao download de aplicativos maliciosos, que visam infectar o smartphone e deixá-lo vulnerável a outros tipos de crimes e/ou prejuízo financeiro.

“O número de pessoas que estão acessando esse golpe está aumentando significativamente nas últimas horas. Para se ter uma ideia, estamos bloqueando mais de 40 mil tentativas de acesso por hora. Número que vem crescendo exponencialmente. Esse perfil de golpe utilizando a popularidade do WhatsApp tende a ganhar escala rapidamente”, diz Emilio Simoni, diretor do dfndr lab.

Para evitar cair em falsas promoções, o especialista reforça a importância de as pessoas criarem o hábito de se certificarem sobre a veracidade de qualquer informação antes de compartilhá-la com seus contatos. Nestes casos, é possível usar a ferramenta gratuita de verificação de links do próprio laboratório no site: www.psafe.com/dfndr-lab/pt-br. Além disso, é importante utilizar soluções de antivírus que disponibilizem função de bloqueio anti-phishing, como o dfndr security, disponível gratuitamente na Google Play, cujo sistema é capaz de analisar todas as ameaças existentes no mundo virtual e bloqueá-las instantaneamente.

Read More...

Destaques, Tecnologia

Golpe da “recarga grátis” afeta mais de 20 mil pessoas em menos de 24 horas

Foi identificado um novo golpe digital que está impactando muitos usuários devido sua disseminação pelo WhatsApp. Em menos de 24 horas, mais de 20 mil pessoas foram impedidas pelo antivírus gratuito dfndr security de terem seus smartphones infectados pela armadilha, que promete ao usuário R$70,00 em créditos para o celular.

Para passar credibilidade e incentivar o compartilhamento da vítima com sua rede de contatos, o link malicioso exibe comentários de falsos usuários que alegam terem recebido o benefício, como: “Nunca mais compro crédito, agora só convidando amigos”; “Consegui de primeira e já fiz várias vezes”, “Obrigado, compartilhei com todos os meus amigos e já ganhei”.

golpe recarga gratis

O golpe também alega que, para ser direcionado para finalizar o processo da recarga grátis, é necessário que o compartilhamento da falsa promoção com amigos via WhatsApp seja realizado até que uma suposta barra esteja cheia.

“Essa prática tem se tornado cada vez mais comum por cybercriminosos, pois permite que o golpe ganhe escala rapidamente, impactando grande número de usuários das mais diversas regiões. Para se ter uma ideia, apenas no mês de abril até aqui, identificamos e bloqueamos mais de 15 golpes diferentes envolvendo compartilhamento via WhatsApp”, comenta Emilio Simoni, diretor do dfndr lab, laboratório especializado em cibercrime da PSafe.

Para não cair nessas ameaças, o especialista afirma que é preciso adotar soluções de segurança que disponibilizam a função de bloqueio anti-phishing, como o dfndr security, cujo sistema é capaz de analisar todas as ameaças existentes no mundo virtual e bloqueá-las instantaneamente.

“Além disso, é importante que o usuário crie o hábito de se certificar em fontes confiáveis, antes de compartilhar com amigos, que as promoções são verídicas”, afirma Simoni.

Essa checagem pode ser realizada pelo site do dfndr lab, no serviço gratuito de verificação de links (https://lab.dfndrsecurity.com/pt-br/), que diz na hora se um endereço da Web é ou não confiável.

Read More...

Brasil, Destaques

Novo golpe do FGTS atingiu mais de 70 mil pessoas

O dfndr lab, laboratório da PSafe especializado em cibercrime, identificou um novo golpe envolvendo suposto saque do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Mais de 70 mil usuários do app Dfndr Security foram impedidos de acessar a nova armadilha, que está no ar há pouco mais de 24 horas e promete resgate de valores de até R$1,9 mil a pessoas que tiveram um vínculo formal de trabalho (CLT) em algum período entre 1998 e 2018.

Disseminada via WhatsApp, a página falsa se assemelha a outra URL maliciosa que impactou mais de 360 mil pessoas em maio de 2017, mesma época em que houve de fato liberação de dinheiro de contas inativas do FGTS. Ao entrar no link, a vítima é induzida a responder algumas perguntas, como “Você está registrado atualmente?” e “É maior de 18 anos?”. Independentemente das respostas, ela é encaminhada a uma nova página que supostamente atesta o direito de receber o dinheiro e pede para que ela compartilhe a página com amigos antes de mostrar uma lista com nomes de beneficiários. Desta forma, o cibercriminoso consegue disseminar com maior velocidade o seu golpe, atingindo um maior número de vítimas.

Segundo Emílio Simoni, diretor do dfndr lab, o objetivo desse golpe é encaminhar o usuário a se cadastrar em serviços de SMS pago. “A partir do momento em que este cadastro ocorre, sem perceber, a vítima fica vulnerável a cobranças indevidas”, esclarece.

Para dar mais realismo ao ataque, os hackers criam comentários de falsos usuários elogiando a promoção, como, por exemplo, “Acabei de sacar o meu”, “deu certo comigo!” e “meu nome está na lista, vou sacar”.

Novo golpe do FGTS atingiu mais de 70 mil pessoas

Para não cair nessas ameaças, Emílio Simoni afirma que é preciso adotar soluções de segurança que disponibilizam a função de bloqueio anti-phishing, como o dfndr security, cujo sistema é capaz de analisar todas as ameaças existentes no mundo virtual e bloqueá-las instantaneamente. “Além disso, é importante que o usuário crie o hábito de se certificar se as páginas de promoção e de Facebook realmente pertencem às marcas mencionadas”, afirma Simoni.

Posicionamento da Caixa Econômica Federal:

A Caixa Econômica Federal esclarece que não envia mensagens sobre saques das contas vinculadas ao FGTS e que disponibiliza orientações de segurança em seu portal da internet e em suas agências com o objetivo de alertar seus clientes quanto a golpes, seja por e-mails, spam, whatsapp, sites falsos ou por telefone.

A CAIXA informa que o trabalhador pode verificar informações regularmente por meio do App FGTS, do endereço eletrônico www.caixa.gov.br/fgts, área “Serviços para o Trabalhador”, opção “Extrato do FGTS” ou pelo telefone 0800 726 0207 – ATENDIMENTO AO TRABALHADOR. O trabalhador também pode optar pelo recebimento de informações via SMS, via dispositivo móvel de telefonia, onde obtém, mensalmente, as informações sobre os depósitos, créditos de remuneração da conta e saldo da conta vinculada.

Read More...

Aplicativos

PSafe lança primeiro app para iOS

Empresa brasileira líder no mercado de segurança e privacidade para usuários Android, a PSafe anuncia sua chegada ao iOS com o lançamento do dfndr vpn, seu primeiro aplicativo para o sistema operacional da Apple.

Após quatro anos atuando com foco em Android, a companhia está expandindo sua estratégia de negócios no Brasil e também nos Estados Unidos, país onde mais de 40% dos usuários de smartphone utilizam iPhone. E esse é mais um passo da empresa na direção de oferecer soluções que garantam a não violação da privacidade de todos os usuários de smartphones nos mercados onde atua.

“Iniciamos esta semana uma nova fase em nossa operação com o objetivo de posicionar a PSafe como referência em segurança e privacidade para todo o mercado de smartphones. Nossa missão é que cada vez mais pessoas se sintam seguras para acessar a internet e tenham suas informações pessoais protegidas de ciberataques, que podem impactar usuários de qualquer sistema operacional”, afirma Marco DeMello, CEO e fundador da empresa.

“Somos, atualmente, a marca líder em segurança para o sistema operacional Android na América Latina, com mais de 130 milhões de downloads, e queremos ampliar nossa expertise para todos os mercados possíveis. Este é apenas o início da nossa expansão de portfólio. Até o final de 2019, esperamos ter alcançado mais de 5 milhões de usuários do sistema iOS com este produto”, completa o executivo.

dfndr vpn psafe

Por meio do serviço de VPN, sigla em inglês para “Rede Virtual Privada”, o usuário pode se conectar a qualquer rede, incluindo Wi-Fi públicas, com criptografia completa dos seus dados, garantindo a privacidade das informações pessoais trocadas. O IP (protocolo de internet), a identidade e a localização do usuário ficarão invisíveis e protegidos contra hackers em qualquer lugar do mundo. Isso acontece porque o dfndr vpn impede que alguém observe ou rastreie o que o usuário faz na internet para protegê-lo.

“Os constantes vazamentos de dados e fotos pessoais e os recentes casos de uso indevido de informações de usuários deixam clara a necessidade urgente e ainda muito pouco discutida que é preciso garantir sua proteção na internet. Com o dfndr vpn oferecemos uma conexão que é como um túnel, por meio do qual garantimos a privacidade total do usuário durante toda a transmissão de informações, desde a saída até a chegada de dados”, explica Emilio Simoni, diretor do dfndr lab – laboratório de cibersegurança da PSafe.

O dfndr vpn para iOS já está disponível na App Store para iPhone e iPad com iOS 10 ou superior e pode ser baixado gratuitamente. O usuário também pode testar o serviço com dados ilimitados – versão premium – por sete dias sem custo. Após esse período, é disponibilizado ao usuário a opção de assinar a versão premium do aplicativo a partir de R$ 13,15 (valor da mensalidade no plano anual).

Read More...