Destaques, Negócios

Porto de Natal registra crescimento de 7,72% no primeiro semestre

O Porto de Natal movimentou, no primeiro semestre de 2019, um total de 363.098 toneladas, representando um crescimento de 7,72% comparado ao mesmo período do ano passado, quando foram 337.062 toneladas, de acordo com números da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN).

Do que foi transportado, 211.567 toneladas foram relacionadas à exportação de frutas e sal e 151.531 toneladas de importação, com predominância do trigo.

O crescimento foi registrado mesmo com a paralisação, em março deste ano, pela CMACGM, empresa francesa de transporte marítimo que tinha suspendido as atividades após a apreensão de drogas.

A expectativa é que a movimentação no Porto de Natal aumente ainda mais com o período da safra das frutas, com início entre agosto e setembro.

Read More...

Destaques, Natal

Fragata “Liberal” da Marinha abre para visitação em Natal

Após um período de missão no Líbano, a fragata “Liberal”, da Marinha do Brasil, vai atracar no Terminal de Passageiros de Natal, na Ribeira, e estará aberta para a visitação do público neste fim de semana. As visitas serão no sábado (13) e domingo (14), das 14h às 17h, no dois dias. A entrada é gratuita.

O navio regressa ao Brasil após ficar seis meses como Capitânia da Força-Tarefa Marítima (FTM) da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (UNIFIL). Ao todo, 200 militares foram levados no dia 4 de agosto de 2018 para missão.

Na missão, estava embarcado também um destacamento aéreo para operar com a aeronave orgânica Super Lynx, e um grupo de fuzileiros navais. A missão no Líbano aconteceu do dia 15 de setembro do ano passado ao dia 15 de março deste ano, quando a Fragata “Liberal” foi substituída por outro navio da Marinha do Brasil, a Fragata “União”.

Em outubro do ano passado, o navio participou do resgate de 31 refugiados de um barco à deriva na Costa do Líbano. Entre os socorridos estavam mulheres e crianças que estavam sem comida e água há três dias. Os passageiros, bastante debilitados, informaram que eram sírios e que tentavam chegar ao Chipre.

Depois do Líbado, a Fragata “Liberal” passou pelos portos de Valência e Las Palmas (na Espanha) para reabastecimento e manutenção logística de rotina.

Serviço

  • Evento: Visitação da Fragata Liberal
  • Local: Terminal Marítimo de Passageiros de Natal
  • Data: Sábado (13) e domingo (14)
  • Horário: 14h às 17h
  • Valor: Gratuito

Orientações: Por causa das características e limitações do local e peculiaridades do navio – como existência de escadas para acesso aos compartimentos), a Marinha recomenda que sejam evitadas crianças abaixo de 5 anos e pessoas com dificuldade de locomoção.

Read More...

Destaques, Natal

Empresa francesa anuncia retomada de operações no Porto de Natal

Em carta endereçada ao Diretor-Presidente da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN), Almirante Öberg, a CMA CGM comunicou a retomada de operações no Porto de Natal, que tinham sido suspensas após a apreensão de drogas no mês de fevereiro.

“Primeiramente gostaríamos de agradecer a atenção dada ao nosso Ofício e aos nossos pleitos durante a reunião em Brasília em 01.03.209. Agradecemos ainda o envio do Plano de Ação detalhado, assim como os esforços que estão sendo realizados pela Diretoria da CODERN com o apoio da Secretaria de Portos”, diz trecho da carta, que logo em seguida confirma a operação do navio programada para o dia 06 de abril.

O novo presidente da CODERN tomou uma série de medidas a começar pelo diálogo estreito com a CMA CGM, órgãos de fiscalização e a elaboração de um Plano de Ação para a Segurança com medidas que já começaram a ser implantadas e estão sendo verificadas pessoalmente pelo dirigente, que na quinta-feira (21), fez uma vistoria em todas as áreas do Porto de Natal, ao lado de funcionários do setor de Engenharia e Segurança.

“Agradeço o voto de confiança da CMA CGM. Reafirmo a nossa disposição em transformar o Porto de Natal em uma referência nacional no que se refere a Segurança, recuperando ainda em 2019 a certificação do Código Internacional para Proteção de Navios e Instalações Portuárias (ISPS CODE). Providências estão sendo tomadas e o Porto de Natal vai seguir o seu funcionamento normal”, disse o Almirante.

CMA CGM

É uma empresa francesa de transporte marítimo e conteinerização sediada em Marselha. Ela foi fundada em 1996 a partir da fusão da Compagnie Maritime d’Affrètement com a Compagnie Générale Maritime. A CMA CGM é a quarta maior empresa mundial de seu ramo, navegando por mais de duzentas rotas entre 420 portos em 150 países, entre eles, o de Natal.

Read More...

Destaques, Natal

Governo articula medidas para manter exportações no Porto de Natal

A ameaça de redução das atividades do Porto de Natal foi o tema de reunião da governadora Fátima Bezerra com representantes dos 500 estivadores que atuam no terminal. As atividades foram reduzidas por decisão da operadora francesa CMA CGM que teve cargas de melão, produzido no RN, transportadas à Europa adulteradas com a inclusão de cocaína.

“A gestão do Porto é competência do Governo Federal, mas não podemos nos omitir. O terminal é importante para o nosso estado e estratégico para nossa economia”, disse Fátima Bezerra a Lenilton Fonseca Caldas, do Sindicato dos Estivadores de Natal, Jorge da Flores, Sindicato dos Conferentes e Concertadores de Natal, Abílio Gerônimo Neto, Sindicato dos Arrumadores do RN, Silvano Barbosa Bezerra, Sindicato dos Portuários do RN e ao deputado estadual Ubaldo Fernandes, que acompanhou os trabalhadores.

A redução das atividades ameaça o trabalho dos estivadores. São 120 permanentes e 350 sazonais. No período de plena safra da fruticultura no RN, em meados do ano, são embarcados no Porto de Natal entre 400 e 600 contêineres por semana. E desembarcam, vindos do exterior, aproximadamente 400 contêineres semanais. No período de entressafra da fruticultura, o porto opera principalmente com trigo e sal.

The CMA CGM Corporate Foundation for Children : the Containers of Hope Operation

Na quarta-feira, 20, Fátima recebeu o presidente da Codern, Almirante Elias Oberg que explicou a situação do Porto e a dificuldade para adquirir um scanner exigido pelas transportadoras de frutas para voltar a operar atendendo as necessidades da produção no RN.

Governo articula para não haver perdas à economia

Aos sindicalistas, a governadora explicou que está articulando junto a órgãos do Governo Federal e à bancada de deputados federais e senadores do Estado a adoção de medidas para evitar prejuízos à economia do Estado. “Estamos articulando uma força tarefa para a liberação de recursos do Orçamento Geral da União, este ano, para o Porto. Comuniquei isso ao Almirante e vamos atuar juntos para equipar e melhorar o Porto de Natal e também o Porto Ilha, em Areia Branca, que precisa de manutenção permanente”.

Na audiência, a governadora esteve acompanhada do vice-governador Antenor Roberto e do secretário-adjunto da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico – SEDEC, Sílvio Torquato.

Read More...

Política

Styvenson solicita scanner de cargas para o Porto de Natal

A compra de um scanner de cargas para o Porto de Natal poderia inibir o embarque de drogas com destino ao exterior, afirmou nesta segunda-feira (11) em Plenário o senador Styvenson Valentim (Pode-RN).

Ele disse que a recente apreensão de 10 toneladas de cocaína, pela Polícia Federal, no porto, demonstra que ele está sendo movimentado no sentido negativo. No entanto, lembrou o parlamentar, o porto representa um importante polo econômico para exportação de frutas, que representa 30% da movimentação do terminal.

“A causa é a falta de fiscalização, o que pode ser resolvido com um simples scanner de cargas como existem em outros portos nacionais. O Porto de Santos tem desde 2013. O porto lá do Ceará, desde 2014. Eu creio que o Espírito Santo também tenha o seu scanner. E a gente nunca teve essa máquina, que em tempo rápido e preciso pode avaliar justamente que carga está sendo transportada”, explicou.

Ele declarou que fez o pedido em audiência com o ministro dos Transportes, Tarcísio Freitas, mas, segundo relatou, o governo federal não tem recursos para a compra do equipamento, que custa R$ 11 milhões.

“R$ 11 milhões não são um valor extraordinário para se combater esse tipo de crime. Se nós não temos condições de manter o porto, se o governo federal não tem condições, se o estado do Rio Grande do Norte não tem condições, então que passe para a iniciativa privada”, afirmou Styvenson Valentim.

*Com informações da Agência Senado

Read More...