Concurso Público, Destaques

Delegada-Geral diz que concurso público da Polícia Civil do RN terá 307 vagas

Em entrevista concedida na última quinta-feira, dia 1º de agosto, a Delegada-Geral da Polícia Civil do Rio Grande do Norte, Ana Cláudia Saraiva, divulgou que o próximo concurso público da corporação deve ofertar 307 vagas. Vídeo da entrevista foi divulgado pela pela Associação dos Delegados de Polícia Civil-RN (AdepolRN).

Segundo Saraiva, a Secretaria de Administração já tem um cronograma para a contratação da empresa responsável pela organização do concurso. Algo que deve ocorrer até o mês de setembro. Já em relação ao edital, a previsão é de que o mesmo seja publicado até o fim de 2019.

As 307 vagas serão distribuídas entre os seguintes cargos de nível superior: Delegado (21 vagas), Agente (240 vagas) e Escrivão de Polícia Civil (26 vagas). De acordo com a Delegada-Geral, as vagas se destinam prioritariamente à reposição de pessoal e não supre o déficit total de cargos na corporação.

Salários

Para o cargo de delegado a remuneração inicial é de R$ 12.303,27, valor que pode chegar até R$ 18 mil com as progressões. Já para agente e escrivão, que possuem ganhos iguais, o valor inicial é de R$ 3.022,11 podendo alcançar R$ 6.266,65 no topo das carreiras.


Se você quer ficar por dentro das novidades de concurso público e processo seletivo no Rio Grande do Norte, participe do nosso grupo no Facebook (clique aqui). Agora, se pretende focar nos estudos com os mais variados materiais para concurso, clique aquiQuer bolsa de estudo com até 70% de DESCONTO? Clique aqui e saiba mais!

Read More...

Destaques, Plantão Policial

Polícia Militar intensifica barreiras de fiscalização no RN

A Polícia Militar do Rio Grande do Norte vai intensificar, a partir desta segunda quinzena de julho, o trabalho de fiscalização no trânsito em todas as regiões do estado. O planejamento será executado pelo Comando de Policiamento Rodoviário Estadual. O CPRE atualmente trabalha dividido em cinco Distritos de Polícia Rodoviária Estadual.

“Vamos trabalhar em todas as regiões, com base nos dados de trânsito que temos, com o objetivo de diminuir os índices”, explicou o coronel Alarico Azevedo, comandante geral da PM-RN

O trabalho de segurança viária feito pelo CPRE conta com barreiras fixas e itinerantes, a partir de pontos de abordagem para a fiscalização de trânsito, que inclui a conferência dos documentos e condições dos veículos, até mesmo os capacetes utilizados por motociclistas. Na parte criminal, atua com busca por drogas, armas, pessoas foragidas e veículos furtados ou roubados.

“A nossa intenção é chegar em cada rodovia estadual, sem priorizar regiões, promovendo uma fiscalização geral”, conclui o coronel Alarico.

O trabalho da Polícia Militar, além da segurança viária, também visa diminuir a quantidade de acidentes, trazendo economia para o Estado. Em 2018, o Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG) atendeu 6.433 pessoas acidentadas em ocorrências envolvendo motocicletas.

De acordo com o médico Ariano Oliveira, chefe do setor de cirurgia geral do HMWG, a situação dos acidentados no trânsito é um problema crônico da saúde pública. “O Walfredo Gurgel atende diariamente cerca de 20 pessoas somente de acidentes envolvendo motos. Há ainda os pacientes que ficam sequelados de forma definitiva, inviabilizando o retorno à vida produtiva”, destacou Oliveira.

O trabalho do CPRE será complementado pela ação planejada pelo Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran), que levará a nova campanha educativa do órgão, com o tema “Não deixe o trânsito lhe transformar”, às cidades de Caicó, Currais Novos e Santana do Matos durante as comemorações da Festa de Sant’Ana.

Read More...

Concurso Público, Destaques

Secretaria de Administração reformula comissões para organização de 2 concursos no RN

A Secretaria de Administração e Recursos Humanos do Rio Grande do Norte (SearhRN) publicou a reformulação de duas comissões de concurso público para preenchimento de vagas para Polícia Civil e para a Fundação de Atendimento Socioeducativo (FundaseRN). Além disso, outras duas reformulações foram divulgadas no Diário Oficial do Estado: a da comissão de concurso para Pilotos de Aeronaves (inscrições encerradas em janeiro) e para praças da Polícia Militar (realizado em 2018).

“Estamos dando prosseguimento a esses processos em obediência a decisões judiciais que determinaram os concursos. A comissão é quem vai definir a banca, as regras e os prazos, explicou a secretária Virgínia Ferreira.

Todas as comissões são presididas por um mesmo servidor da pasta, além dos membros da própria Searh, conforme Portaria-SEI. A Associação de Delegados da Polícia Civil (Adepol) comemorou o fato em sua página no Facebook e disse que “a formação da comissão é fundamental para as próximas fases do certame, como a contratação da banca organizadora. A Adepol-RN continuará diligente para garantir celeridade desse processo, pois a Polícia Civil e a sociedade potiguar precisam desse concurso”.

A comissão da Fundase (antiga Fundac) também foi formada com servidores do órgão. Vale destacar que existe determinação da Justiça para que servidores temporários sejam substituídos por concursados.

Concurso Fundase-RN 2019

Fundase-RN forma comissão especial para realização de novo concurso público

A comissão organizadora do certame será responsável por contratar uma banca, elaborar o projeto básico e outros trâmites da seleção. A expectativa é que o edital saia ainda neste primeiro semestre de 2019. No entanto, informações como o número de vagas ainda não foram divulgadas.

Considerando que a fundação realizou somente um concurso para efetivos desde sua criação, é esperado que tenhamos um grande número de vagas. Além disso, de acordo com fontes ligadas ao órgão, a recomendação é que sejam providos todos os cargos do quadro permanente.

A abertura de um novo concurso para a Fundase-RN vem sendo estudada há, pelo menos, dois anos. Porém, somente agora foi possibilitado o início efetivo dos preparativos. O principal motivo seria a crise financeira do estado.

Quais cargos existem atualmente na Fundase?

O novo concurso seguirá os moldes da nova estrutura organizacional da Fundase, conforme a Lei Complementar Nº 614 de Janeiro de 2018 (veja aqui). As carreiras existentes são de analista, assistente, técnico e auxiliar.

Com as progressões nas carreiras, os valores dos vencimentos básicos podem progredir, chegando a R$ 5 mil. As vagas do concurso da Fundase-RN 2019 deverão ser lotadas nas dez unidades regionais presentes em Natal, Caicó e Mossoró.

Último Concurso Fundase-RN

A fundação só realizou um concurso público para efetivos desde a sua criação em 1998. Mas em 2018 a Fundação lançou um processo seletivo para temporários com oferta de 400 vagas.

Na seleção, os candidatos foram avaliados por meio de prova objetiva, investigação social e análise de títulos. Na prova objetiva, os candidatos precisaram responder 30 questões, sendo 20 de conhecimentos específicos e 10 de português.

Informações do certame

  • Concurso: Fundação de Atendimento Socioeducativo do Estado do Rio Grande do Norte (Fundase-RN)
  • Banca organizadora: a definir
  • Escolaridade: a definir
  • Número de vagas: a definir
  • Remuneração: a definir
  • Inscrições: a definir
  • Taxa de Inscrição: a definir
  • Provas: a definir
  • Situação: PREVISTO PARA 2019

Concurso Polícia Civil do RN

Polícia Civil prende suspeito de ter matado empresário italiano em Ponta Negra Francesco Pescatore

O projeto básico para realização do certame será finalizado e revisado pelos membros da comissão do concurso. Assim que for concluído, ele será enviado para as empresas organizadoras a fim de que seja escolhida a instituição que apresentar a melhor proposta.

Definida a empresa, esta fica responsável por publicar o edital e estabelecer as datas das inscrições e da realização das provas. A expectativa é que até o final deste primeiro semestre seja feita a publicação do edital.

Cargos e salários

O edital de concurso da Polícia Civil do RN está previsto para ser publicado com 302 vagas, sendo 41 para o cargo de Delegado, 26 para Escrivão e 235 de Agente de Polícia. Para concorrer aos cargos será necessário nível superior em qualquer área, com exceção do cargo de delegado, que exige ainda, formação específica na área de Direito.

Os salários do mais alto cargo chegam a R$ 18.752,13 (delegado especial), R$ 16.876,92 para delegado 3ª classe, R$ 15.189,23 para delegado 2ª classe, R$ 13.670,30 para delegado 1ª classe e R$ 12.303,27 para delegado substituto.

Para a agente e escrivão, os ganhos iniciais são de R$ 6.266,65 para categoria especial, R$ 5.222,20 para 1ª classe, R$ 4.351,84 para a 2ª classe, R$ 3.626,54 para a 3ª classe e R$ 3.022,11 para a 4ª classe.

Informações do certame

  • Concurso: Polícia Civil do RN)
  • Banca organizadora: a definir
  • Escolaridade: Nível Superior
  • Número de vagas: 302 oportunidades
  • Remuneração: de R$ 3.022,11 a R$ 18.752,13 (delegado especial)
  • Inscrições: a definir
  • Taxa de Inscrição: a definir
  • Provas: a definir
  • Situação: PREVISTO PARA 2019

Se você quer ficar por dentro das novidades de concurso público e processo seletivo no Rio Grande do Norte, participe do nosso grupo no Facebook (clique aqui). Agora, se pretende focar nos estudos com os mais variados materiais para concurso, clique aqui. Quer bolsa de estudo com até 70% de desconto? Clique aqui e saiba mais!

Read More...

Concurso Público, Destaques

Sem concurso desde 2009, Polícia Civil do RN tem o 4º menor efetivo do País

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte (PCRN) é uma instituição que vem sendo sucateada há anos; seus profissionais trabalham em delegacias com condições estruturais totalmente adversas, salários atrasados, sem equipamentos adequados e com sobrecarga de demandas. Há dez anos sem realizar concurso publico, a PCRN possui o 4º menor efetivo do Brasil. Se levarmos em conta a relação efetivo/população, ficamos em 23º no ranking dos 27 estados da federação.

A proporção ideal de policial/habitante é relativa. Os contextos sócio-culturais envolvidos – como credibilidade da força policial e níveis de violência, variam em todos os lugares; a quantidade de policiais necessária em Tóquio, considerada a capital mais segura, não é a mesma de Natal que é uma das cidades mais violentas do mundo. Em análise aos contextos e peculiaridades locais, em 2010 foi instituído através da Lei Complementar 417/2010, que o efetivo policial civil necessário ao RN era 5.150 policiais. Vale lembrar que em 2010, o estado do RN era um dos mais seguros do Brasil – ao contrário de hoje.

Segundo a Associação dos Delegados de Polícia Civil do Rio Grande do Norte (ADEPOL/RN), a lei complementar possibilita a contratação de 4 mil agentes de polícia, 350 delegados e 800 escrivães. Atualmente, a instituição funciona com apenas 27,71% disso, ocasionando prejuízos irreparáveis à investigação criminal.

Para a associação, a situação tende a se agravar, já que até o final do ano, 120 policiais civis estarão aptos a se aposentar. Destes, 28 são delegados de polícia. Ainda segundo a associação dos delegados, a Polícia Civil do RN conta com um quadro de policiais muito antigo. A maioria do quadro de agentes e delegados de polícia possui mais de 44 anos. Já no que diz respeito a escrivães, a maioria possui 39 anos.

Pensando nisso, a ADEPOL/RN expediu ofício nesta terça-feira (05) e endereçou à Secretaria Estadual de Administração e Recursos Humanos (Searh), solicitando urgência e prioridade no processo administrativo que trata do concurso público para todos os cargos da polícia. O Ministério Público também foi notificado.

concurso polícia civil do rn 2019
(Fonte: COBRAPOL)

Projeto básico do certame iniciou no final de 2018

O projeto básico para realização do certame ainda está sendo finalizado e revisado pelos membros da comissão do concurso. Assim que for concluído, ele será enviado para as empresas organizadoras a fim de que seja escolhida a instituição que apresentar a melhor proposta.

Definida a empresa, esta fica responsável por publicar o edital e estabelecer as datas das inscrições e da realização das provas. A expectativa é que até o final deste primeiro semestre seja feita a publicação do edital.

Cargos e salários

DO edital de concurso da Polícia Civil do RN está previsto para ser publicado com 302 vagas, sendo 41 para o cargo de Delegado, 26 para Escrivão e 235 de Agente de Polícia. Para concorrer aos cargos será necessário nível superior em qualquer área, com exceção do cargo de delegado, que exige ainda, formação específica na área de Direito.

Os salários do mais alto cargo chegam a R$ 18.752,13 (delegado especial), R$ 16.876,92 para delegado 3ª classe, R$ 15.189,23 para delegado 2ª classe, R$ 13.670,30 para delegado 1ª classe e R$ 12.303,27 para delegado substituto.

Para a agente e escrivão, os ganhos iniciais são de R$ 6.266,65 para categoria especial, R$ 5.222,20 para 1ª classe, R$ 4.351,84 para a 2ª classe, R$ 3.626,54 para a 3ª classe e R$ 3.022,11 para a 4ª classe.


Se você quer ficar por dentro das novidades de concurso público processo seletivo no Rio Grande do Norte, participe do nosso grupo no Facebook (clique aqui). Agora, se pretende focar nos estudos com os mais variados materiais para concurso, clique aqui.

Read More...

Destaques, Plantão Policial

Taxista suspeito de dar fuga a assaltantes que atiraram em PM é preso em Natal

A Delegacia Especializada em Furtos e Roubos (DEFUR) informou que o motorista de táxi Romildo do Carmo de Oliveira, 37 anos, foi preso por uma equipe da 4ª Delegacia de Polícia Civil de Natal, após a tentativa de latrocínio contra um policial militar que estava em uma clínica no bairro Barro Vermelho, em Natal. Após o crime, policiais civis e militares começaram a realizar buscas para prender os suspeitos.

Romildo do Carmo confessou que levou a dupla Dowglass John da Silva, conhecido como Gordo, 27 anos, suspeito de ter atirado contra o policial militar e um outro homem ainda sem identificação, para realizar o roubo na clínica. A dupla está sendo procurada pela Polícia.

Investigações da Polícia Civil e imagens das câmeras de segurança mostram que a dupla, a qual estava armada, entrou na clínica e roubou pertences dos pacientes e funcionários. Em um determinado momento, o policial militar tenta entrar na clínica, mas é atingido por disparos de arma de fogo. O policial tentou correr, mas durante uma luta com os suspeitos teve a sua pistola roubada.

Investigações revelam que o motorista de táxi já havia conduzido o “Gordo” e outros criminosos para efetuarem roubos contra estabelecimentos. Romildo confessou que participou de seis roubos, incluindo um cartório, farmácias e a clínica.

Confira confissão do motorista de táxi:

Buscas

A Polícia Civil pede ajuda da população no envio de informações que possam localizar Dowglass John e que ajudem a identificar o outro homem que participou do roubo à clínica. As informações possuem garantia de sigilo e podem ser enviadas para o Disque-Denúncia 181.

Read More...