Universo

New Horizons pode ter encontrado oceano congelado em Plutão

Indícios de um oceano congelado debaixo da superfície de Plutão foram encontrados na Sputnik Planitia, uma enorme bacia no planeta de vários quilômetros de área com formato de coração, com base em fotografias tiradas pela sonda New Horizons da Agência Espacial Norte-americana, a Nasa, em 2015.

De acordo com artigos publicados na revista científica “Nature” das Universidades norte-americanas do Arizona e da Califórnia, sob a superfície de Plutão pode haver um oceano feito de gelo e de água em uma consistência viscosa.

Segundo as pesquisas e estudos feitos a partir das imagens, esse oceano pode ter ajudado a modelar e mudar a estrutura do pequeno planeta, criando tensão na sua crosta e algumas rachaduras na sua superfície. Especialistas ainda disseram que a imensa massa de água congelada pode ter sido responsável pela reorientação do planeta e que poderá ter essa função mais uma vez no futuro.

A Sputnik Planitia também teria se deslocado com o tempo como consequência das variações no acumulo de gelo na sua bacia. Essas mudanças aconteceram também em parte pelas marés geradas pela lua Carante, a mais próxima de Plutão.

Read More...

Universo

Sonda New Horizons registra a visão mais detalhada de Plutão

New Horizons conseguiu registrar a visão mais detalhada do terreno de Plutão. Este novo registro inclui agora imagens de alta resolução tiradas pela sonda da NASA. (Certifique-se de ampliar a qualidade do vídeo para o máximo de detalhes). Com uma resolução de cerca de 260 pés (80 metros) por pixel, o mosaico oferece aos cientistas da New Horizons e ao público a melhor oportunidade para examinar os detalhes dos vários tipos de terreno em Plutão e determinar os processos de sua formação.

A visão se estende desde a “borda” de Plutão no topo da faixa, até quase ao “terminator” (ou linha de dia/noite) no sudeste do hemisfério. As imagens em mosaico foram obtidas pela New Horizons Long Range Reconnaissance Imager (LORRI) a aproximadamente 15.850 quilômetros de Plutão.

Read More...

Universo

Nasa anuncia que Plutão tem “céu azul” e “água congelada”

A Nasa divulgou nesta quinta-feira (8) as primeiras imagens coloridas da neblina que cobre Plutão. Para surpresa dos investigadores, tudo aponta para que o planeta anão tenha o céu azul, tal como acontece no planeta Terra. Mas as novidades não ficam por aqui: os cientistas acreditam ter encontrado evidências daquilo que é água congelada em um dos dos astros mais distantes do Sistema Solar.

“Quem esperaria um céu azul na Cintura de Kuiper?”, comentou em comunicado o investigador Alan Stern. A Administração Nacional da Aeronáutica e do Espaço (Nasa na sigla em inglês) escreve que as partículas que compõe a neblina são provavelmente cinzentas ou vermelhas, mas a forma como refletem a luz solar é que lhes confere a tonalidade azul que despertou a atenção dos cientistas.

(foto: NASA/JHUAPL/SwRI)

(foto: NASA/JHUAPL/SwRI)

Já a investigadora Silvia Protopapa mostrou-se surpreendida com outro fato: zonas da superfície de Plutão que, em imagens anteriores surgiam em tons vermelhos, foram agora confirmadas como sendo zonas de água congelada. Porquê? Nem os próprios cientistas tem uma explicação. Fato é que estas zonas de água gelada são pequenas, mas numerosas.

“Grandes porções de Plutão não mostram água congelada exposta porque aparentemente está mascarada por outra, mais volátil camada de gelo que é mais comum no planeta”, escreveu Jason Cook, em comunicado. “Entender exatamente o porquê de a água aparecer onde aparece, e não noutros sítios, é um desafio sobre o qual estamos a explorar”, acrescentou.

Read More...

Universo

Sonda New Horizons, da Nasa, capta novas imagens de Plutão

(ANSA) – As últimas imagens de Plutão feitas pela sonda da Nasa New Horizons mostram que o astro possui uma névoa de até 130 km de altura e uma superfície com geleiras em constante movimento. A neblina, muito mais elevada do que acreditavam os cientistas, seria produzida pelos raios solares ultravioletas que atravessam as moléculas de gás metano presentes na atmosfera do planeta anão. Já os glaciares, que ficam na planície “Sputnik”, sugerem uma recente atividade geológica.

Na imagem, atmosfera de Plutão iluminado pelo Sol atrás (Foto: NASA/JHUAPL/SwRI)

Na imagem, atmosfera de Plutão iluminado pelo Sol atrás (Foto: NASA/JHUAPL/SwRI)

As fotos mostram o “lado escuro” de Plutão contra o Sol e deixaram os especialistas da Nasa de boca aberta. Segundo seus cálculos, a temperatura estimada para o planeta só deveria permitir a formação de névoas com até 30 km de altura. Tiradas pela New Horizons sete horas após seu voo rasante, as imagens revelam uma silhueta luminosa, como se fosse uma aura, composta por duas camadas de neblina, uma de 80 km, mais próxima à superfície, e outra de 50 km.

Imagem com cores artificias para destacar a textura na superfície de Plutão (Foto: NASA/JHUAPL/SwRI)

Imagem com cores artificias para destacar a textura na superfície de Plutão (Foto: NASA/JHUAPL/SwRI)

“Agora devemos ter novas ideias para explicar o que realmente está acontecendo lá”, declarou Michael Summers, pesquisador da Universidade George Mason, na Virgínia (EUA). Outra surpresa chegou das fotografias aproximadas que mostram detalhes sobre a planície congelada de Sputnik.

Imagem divulgada pela NASA mostra gelo na superfície de Plutão (Foto: NASA/JHUAPL/SwRI)

Imagem divulgada pela NASA mostra gelo na superfície de Plutão (Foto: NASA/JHUAPL/SwRI)

Neste local, situado ao longo da margem ocidental do “coração” de Plutão, são bem visíveis geleiras em movimento e ricas em nitrogênio, monóxido de carbono e metano. “Superfícies assim só vimos em planetas ativos, como a Terra e Marte. Estou sorrindo de verdade”, declarou John Spencer, do Southwest Research Institute.

Enviada pela agência espacial norte-americana, a New Horizons é a primeira sonda na história a chegar tão perto do planeta anão. A aproximação final ocorreu no último dia 14 de julho, em um evento considerado histórico para a exploração do nosso sistema solar.

Read More...

Universo

Sonda New Horizons revela existência de montanhas em Plutão

(ANSA) – Imagens capturadas pela sonda New Horizons mostram que perto da linha do equador de Plutão existem montanhas de formação recente e com altitudes de até 3,5 mil metros.

Essas são as primeiras fotos aproximadas do planeta anão feitas pelo equipamento enviado pela Nasa, que também dirigiu sua atenção a dois dos satélites do astro: Hidra e Caronte. O primeiro, uma pequena lua de 43 por 33 km, parece ser composto principalmente por água congelada.

Já o segundo, maior e mais próximo a Plutão, possui uma superfície jovem, marcada por crateras e por um cânion de 9 km de profundidade. As imagens foram feitas durante um voo rasante realizado na terça-feira (14) pela New Horizons, que é a primeira sonda na história a chegar tão perto do planeta anão.

Read More...