Notícias

Santos em crise: entenda porque o peixe não empolgou em 2017

2016 acabou promissor para o Santos, o time de Dorival Junior ficou com a segunda colocação no Campeonato Brasileiro, lutando contra time mais ricos como Palmeiras e Flamengo. Mesmo com a saída de Gabigol o time manteve o padrão tático ofensivo que encantou o país desde maio de 2015 que foi quando Dorival Junior assumiu. Mas o treinador a mais tempo no futebol brasileiro, parece não saber como motivar seu elenco e no atual ano o peixe acumula partidas ruins na Libertadores e uma eliminação em casa para a Ponte Preta.

Problemas na defesa.

As lesões tiram o sono do técnico Dorival Junior. O zagueiro Gustavo Henrique por exemplo está se recuperando de sua quarta lesão no joelho. Além dele David Braz, Luis Felipe e Lucas Verissimo também tiveram problemas ano passado, com esse histórico de vidro de seus atletas o Santos foi atrás de Cleber que estava no Hamburgo da Alemanha, mas parece maldição e o zagueiro também se machucou. Agora recuperado o zagueiro sofre para entrar em forma. Enquanto isso o time segue com uma zaga desentrosada e confusa.

Idade avançada de alguns atletas.

Ricardo Oliveira 37, e Renato 38 foram peças importantes nestes dois anos de Dorival Junior a frente do Santos, enquanto o atacante foi responsável por gols importantes o volante é o responsável por começar com destreza as jogadas do peixe. Mas a idade vem pesando o desempenho dos atletas, apesar de ter um passe impecável, Renato não tem a mesma velocidade de Antes e sofre na recomposição defensiva. Já Ricardo Oliveira não vem sendo tão artilheiro alias o jogador vem caindo de rendimento desde o ano passado quando o Santos recusou uma proposta da China pelo jogador. Nas ultimas partidas a movimentação do atleta tem deixado a desejar e o atacante é substituído com frequência.

Jogadores “segurados” pela diretoria.

Lucas Lima, Zeca, Thiago Maia e Vitor Bueno, esses jogadores recebem propostas em todas as janelas de transferências, mas a diretoria do Santos quer um elenco forte, quer brigar por títulos, porém alguns atletas como o lateral Zeca já demostraram interesse em sair do Santos. Lucas Lima vive a espera de uma proposta de um gigante europeu, Vitor Bueno recebeu propostas da Itália enquanto Thiago Maia é falado no Chelsea. O fato que a questão deixa a torcida dividida. Enquanto alguns acham uma perda de dinheiro segurar os atletas outros acham que a diretoria está correta em querer ter um time forte. Cabe aos atletas voltarem a focar no Santos e não em sonhar com o exterior.

Pressão em Dorival Junior.

Ser técnico no Brasil nunca foi fácil, e muitos diretores do Santos estão deixando a missão de Dorival Junior mais difícil. O nome de Vanderlei Luxemburgo é ventilado na Vila e a cada resultado ruim essa pressão aumenta. O que não é justificado, já que o Santos fez grandes competições sobre o comando de Dorival.

 

Crise tática.

Ver jogo do Santos sempre foi sinônimo de futebol bonito, mas com tantos problemas de lesão e com alguns jogadores jogando abaixo do esperado, Dorival se mostrou mais cauteloso e o Santos segurou o Santa Fé, agora se isso quer dizer um time em uma nova fase do Santos ou apenas uma estratégia para um jogo só tempo irá dizer. Agora o que fica de lição é que Dorival merece mais crédito e os jogadores tem que render mais.

 

Read More...

Dicas de Saúde

Dieta rica em peixe “reduz risco de depressão”, revela pesquisa

Nós crescemos ouvindo nossos pais e avós falando sobre os benefícios do peixe para a memória. Agora uma nova pesquisa revela que as pessoas que comem muito peixe também são menos propensas a ficar deprimidas. O estudo mostrou que os homens que tinham uma dieta rica em peixe viram o seu risco de depressão reduzir em 20%, enquanto nas mulheres o risco caiu em 16%.

De acordo com os pesquisadores, o ômega 3 (n-3) encontrado nos peixes pode alterar a estrutura das membranas cerebrais. Ele também pode modificar a atividade dos neurotransmissores (mensageiros químicos), dopamina e serotonina, que podem estar envolvidos com a depressão.

As proteínas de alta qualidade, vitaminas e sais minerais encontrados nos peixes também podem ajudar a evitar a doença, uma vez que comer muito peixe pode ser um indicador de uma dieta saudável e mais nutritiva. No entanto, os pesquisadores advertiram que mais estudos ainda são necessários.

A depressão afeta um número estimado de 350 milhões de pessoas em todo o mundo e pode se tornar a segunda principal causa de problemas de saúde em 2020, segundo a Organização Mundial de Saúde. No Brasil, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, já afeta 7,6% da população adulta, ou seja, mais de 11 milhões de pessoas.

 o ômega-3 (n-3) encontrado nos peixes pode alterar a estrutura das membranas cerebrais (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr)

O ômega 3 (n-3) encontrado nos peixes pode alterar a estrutura das membranas cerebrais (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr)

A dieta saudável com consumo regular de frutas, legumes, peixes e grãos integrais é reconhecida por ter desempenhado um papel importante na diminuição do risco de contrair a depressão. Mas nenhum estudo até agora olhou para os componentes individuais, e a ligação entre os peixes e o risco de depressão permaneceu controversa.

O professor Zhang Dongfeng, da Faculdade de Medicina da Universidade de Qingdao, Shandong, China, disse: “A associação entre o consumo de peixe e o risco de depressão é controversa. Muitos estudos investigaram a associação entre o consumo de alimentos e o risco de depressão. Além disso, uma meta-análise publicada recentemente indicou que um padrão alimentar saudável, caracterizado por um elevado consumo de frutas, legumes, peixes e grãos integrais, foi significativamente associado com um risco reduzido de depressão.  No entanto, ainda não está claro qual o componente do padrão de dieta seria responsável para o efeito protetor”.

Zhang acrescentou que os peixes, como uma fonte importante de n-3 ácidos gordos poliinsaturados (n-3 PUFA), que podem desempenhar papéis importantes na estrutura e função do cérebro e células nervosas, estão associados com a depressão em vários estudos. No entanto, outros estudos não encontraram uma associação entre o consumo de peixe e o risco de doença mental.

O novo estudo analisou todas as pesquisas relevantes em todo o mundo examinando a associação entre o consumo de peixe e o risco de depressão publicada entre 2001 e 2014. Somente os estudos europeus apoiam a ligação entre alto consumo de peixe e o menor risco de depressão.

O professor Zhang disse que comer peixe pode ser benéfico na prevenção da depressão, mas são necessários mais estudos para investigar se esta associação varia de acordo com o tipo de peixe. Os mecanismos biológicos exatos pelos quais um elevado consumo de peixe reduz o risco de depressão não é totalmente compreendido, continuou.

Ele disse ainda que “proteínas de alta qualidade, vitaminas e minerais podem ter um efeito protetor sobre a depressão. O alto consumo de peixe também pode estar relacionado a uma dieta saudável e melhor estado nutricional, o que pode contribuir para o menor risco de depressão”. Os mecanismos específicos exigirá grandes estudos para confirmar, concluiu Zhang.

As conclusões foram baseadas em 16 artigos que incluíram 26 estudos e envolveu um total de 150,278 participantes. A análise não definiu a quantidade de peixe que deve ser consumido semanalmente ou como ele deve ser preparado. O estudo foi publicado no Journal of Epidemiology & Community Health.

As informações são do Daily Mail

Read More...

Vídeos da hora

Pegadinha em supermercado canadense é sucesso na web

Sempre vão existir programas de TV ou então simples canais do Youtube que vão apostar nas pegadinhas para obter sucesso, e no Canadá uma destas brincadeiras faz sucesso, onde se utilizou um peixe e duas pessoas, um cara que usou apenas a mão e um falso funcionário do supermercado onde tudo foi gravado.

A pegadinha consistia em o falso funcionário da peixaria do supermercado convidar os clientes a irem ver o peixe, com eles chegando próximo, o falso peixeiro batia no produto exposto e o homem que estava embaixo da mesa esticava a sua mão para fora da boca do peixe, que aparenta ser verdadeiro.

Confia a pegadinha:

O vídeo dessa brincadeira que assustou muitos dos clientes que passavam e paravam para ver o peixe é um sucesso, com  mais de 35 mil visualizações no Youtube.

Read More...

Saúde

Pesquisa revela que óleo de peixe pode ajudar fumantes a largar o vício

Já é sabido por grande parte da população que o peixe pode aliviar as articulações artríticas e ser benéfico para o cérebro em desenvolvimento de crianças. Agora, uma pesquisa de especialistas britânicos mostrou que os óleos de peixe também pode ajudar os fumantes a largar o vício.Os óleos de peixe contêm ômega 3 ácidos graxos. As informações são do Daily Mail.

Os médicos atualmente aconselham comer duas porções de peixe por semana, incluindo uma porção de peixe gordo com o atum ou cavala. O ômega-3 também é encontrados em vegetais folhosos, pão integral e nozes.

Além de ajudar os fumantes a largar o vício e auxiliar no desenvolvimento do cérebro, o consumo do peixe pode também diminuir o risco de ataque cardíaco, melhorar a memória e a visão, auxiliar as articulações rígidas diminuindo as dores sofridas por inúmeras pessoas que sofrem de artrite reumatoide.

Read More...

Vídeos da hora

Peixe ‘caçador’ se torna destaque na web

Um dia já ouvimos a clássica frase: “Um dia da caça e outro do caçador”, e no Japão, esta frase foi posta em prática, de forma que chamou muito a atenção, pela diferença de tamanho entre os gatos e o peixe que aparecem no vídeo.

Dois aparentemente filhotes de gato próximos a um tanque, até aí tudo bem, eles tinham o intuito de pegar pelo menos um peixe, mas de repente surge um grande peixe, que me um salto afugenta os dois felinos. O vídeo da situação que foi gravado, está no Youtube e é sucesso, com mais de 1 milhão de visualizações.

Confira o vídeo do ataque do peixe nos gatos:

Read More...