Mundo

Para economizar energia, Venezuela decreta feriado nas sextas

(ANSA) – O governo de Caracas anunciou mais uma medida polêmica para lidar com a falta de energia no país. O presidente Nicolás Maduro declarou as sextas-feiras dos próximos dois meses como feriados na tentativa de poupar eletricidade.

A medida, parte de um plano especial para lidar com a seca no país, terá início amanhã, no próximo dia 8, e vai até 6 de junho, informou Maduro em rede nacional. O líder chavista ainda pediu ajuda da população e disse que o país passa por uma “situação extrema”.

Junto a outras medidas, o presidente espera reduzir em cerca de 20% o consumo de energia no país. Quase 70% da energia elétrica do país provêm de hidrelétricas, que estão operando com um nível mínimo de água diante de uma severa seca.

Os apagões já são comuns na Venezuela, mas a seca causada pelo El Niño nas últimas semanas está afetando ainda mais o país. Além disso, como os venezuelanos pagam muito pouco pela energia, que tem seu preço subsidiado, não existe um grande incentivo para economizar entre a população.

Read More...

Mundo

Seul impõe novas sanções contra Coreia do Norte

(ANSA) – A Coreia do Sul anunciou nesta terça-feira, dia 8, um novo pacote de sanções contra o governo de Pyongyang, na tentativa de aumentar as pressões pelo fim do programa nuclear e balístico do país vizinho, que ameaça a segurança de toda a região. Desta forma, mais de 20 empresas e mais de 30 indivíduos, acusados de ajudar as autoridades norte-coreanas, serão boicotadas.

Além disso, a Coreia do Sul pede que seus cidadãos parem de frequentar os restaurantes estatais norte-coreanos no país. O objetivo é cortar o fluxo de dinheiro para os vizinhos. “Já que os estabelecimentos norte-coreanos, como os restaurantes no exterior, são um dos canais através dos quais as moedas estrangeiras entram na Coreia do Norte, pedimos à população que não os frequente”, pediu o diretor do Escritório de Coordenação das Políticas Governamentais de Seul, Lee Suk-joon.

As novas sanções, que ampliam as punições anunciadas pelo Conselho de Segurança (CS) das Nações Unidas (ONU) recentemente, ainda incluem a proibição da entrada em suas águas territoriais dos navios que tenham entrado na Coreia do Norte a menos de 180 dias.

No mês passado Seoul bloqueou, unilateralmente, a área de desenvolvimento conjunto industrial de Kaesong, aberta em 2004, onde, graças a investimentos de mais de 120 empresas sul-coreanas, são empregados mais de 50 mil trabalhadores do norte. O local é uma das mais importantes fontes de divisas para os cofres do regime ditatorial. As sanções impostas recentemente pela ONU, por sua vez, incluem a inspeção obrigatória de todas as cargas que entrarem e saírem do país asiático em navios ou aviões, a proibição de vendas de armas de pequeno calibre a Pyongyang e a expulsão de todos os diplomatas norte-coreanos condenados por “atividades ilegais”.

Histórico

Em fevereiro, sob protestos da ONU, a Coreia do Norte lançou um foguete de longo alcance com a justificativa de colocar em órbita um satélite de observação terrestre. Mas se suspeita de que o país tenha usado esse argumento como desculpa para realizar mais um teste de mísseis. Além disso, em janeiro, o regime anunciou ter feito um teste com uma bomba nuclear de hidrogênio, que é até 50 vezes mais potente que uma de urânio.

Read More...

Mundo

México inicia processo para extraditar El Chapo para os EUA

(ANSA) – As autoridades mexicanas deram início ao processo de extradição do traficante Joaquín Guzman, o “El Chapo”, para os Estados Unidos nesta segunda-feira (11).

O procedimento formal teve início com a notificação da Interpol ao mexicano no presídio de segurança máxima de Altiplano, exatamente o mesmo local do qual fugiu seis meses antes. Guzman foi recapturado em uma estrada de Los Mochis (Sinaloa), sua cidade natal, na última sexta-feira (08) após uma caçada da polícia e das autoridades do México.

O advogado do traficante, Juan Pablo Badillo, já informou que a defesa depositou seis moções para anular todos os pedidos de extradição ao país vizinho – onde enfrenta, ao menos, seis processos por tráfico de drogas aos EUA. A captura do traficante ocorreu, segundo os mexicanos, por causa do desejo dele de gravar um filme sobre a sua história. “El Chapo” contatou vários atores, produtores e diretores para tentar gravar o longa e até deu uma entrevista ao ator norte-americano Sean Penn – que escreveu um artigo para a revista “Rolling Stone”.

Esses contatos fizeram com que os policiais conseguissem “rastrear” os passos do narcotraficante que se intitulava o maior vendedor de “heroína, metanfetamina, cocaína e maconha no mundo”.

Read More...

Mundo

Luis Manuel Díaz, opositor venezuelano, é morto durante comício

(ANSA) – O opositor venezuelano Luis Manuel Díaz foi morto na noite da última quarta-feira, dia 25, durante um comício na região de Guárico. Ele foi baleado por um grupo supostamente ligado ao governista Partido Socialista Unido da Venezuela (Psuv).

A Missão da União das Nações Sul-americanas (Unsul) que acompanha as eleições legislativas, que estão programadas para o dia 6, pediu às autoridades de Caracas uma “exaustiva” investigação sobre o assassinato. Em nota, a organização ainda pediu “veementemente a todos os setores políticos para contribuir com um clima de paz e harmonia durante a campanha eleitoral”.

Díaz participava do ato ao lado de Lilian Tintori, esposa do líder opositor Leopoldo López, condenado a mais de 13 anos de prisão por incitação a violência durante uma onda de manifestações contra o governo que teve início em fevereiro de 2014. De acordo com a também opositora María Corina Machado, não se trata de um episódio isolado, mas de um regime criminoso disposto a tudo para se manter no poder.

Read More...

Mundo

Atentado deixa mais de 30 mortos na Nigéria

(ANSA)- Ao menos 32 pessoas morreram e 80 ficaram feridas em decorrência de um ataque suicida registrado na noite passada em uma parada de caminhões em Yola, no nordeste da Nigéria. A maior parte das vítimas eram vendedores ou pessoas que passavam pelo local no momento da explosão, informou a polícia do estado de Adamawa.

O atentado foi atribuído aos fundamentalistas islâmicos do grupo Boko Haram, que há anos atacam a área. Yola é capital do estado de Adamawa, área que concentra as atuações da organização jihadista no país. A última ação na região foi registrada no final de outubro, quando 42 pessoas foram mortas e mais de 100 ficaram feridas. O grupo, que deseja implantar um regime fundamentalista no país, já matou ao menos 20 mil e causou o deslocamento de 1,5 milhão de pessoas nos últimos seis anos.

Read More...