Mundo

Áustria vence e evita que casa de Hitler vire templo nazista

(ANSA) – O Ministério do Interior da Áustria informou nesta segunda-feira (5) que o Supremo Tribunal do país europeu encerrou uma longa batalha judicial envolvendo a casa onde o alemão Adolf Hitler nasceu, em Braunau.

A família de Gerlinde Pommer era a proprietária do imóvel há quase 100 anos. No entanto, as autoridades austríacas assumiram o controle da casa amarela de esquina em dezembro de 2016, visando que o local não se torne um templo neonazista.

Com a decisão, a família Pommer receberá 810 mil euros de indenização e encerrará a longa batalha judicial com o Estado.

“Após a decisão do tribunal sobre a indenização, um uso para a casa onde Hitler nasceu pode agora ser enquadrado dentro da lei para evitar qualquer tipo de atividade relacionada com o nazismo”, afirmou o ministro do Interior da Áustria, Wolfgang Peschorn, em um comunicado.

Além disso, o político revelou que será organizado um concurso de arquitetos para definir o futuro do casarão de três andares.

Hitler nasceu em 20 de abril de 1889 e viveu apenas alguns meses em Branau. No entanto, isso marcou a pequena cidade austríaca, que possui pouco mais de 16 mil habitantes.

Read More...

Mundo

Alunos são investigados após usar saudação nazista em escola alemã

A saudação nazista, ou saudação de Hitler, muito conhecida na época da Alemanha Nazista como Deutscher Gruß (saudação alemã), é uma variação da saudação romana, adotada pelo Partido Nazista como um sinal da lealdade e culto da personalidade de Adolf Hitler. Ganhou popularidade após à ascensão de Hitler. A saudação consiste em esticar o braço direito no ar com a palma estendida para baixo enquanto se diz as palavras Heil Hitler (“Salve Hitler”).

Na Alemanha uma escola inteira está sendo investigada após os alunos supostamente começarem a se cumprimentar com o famoso bordão “Heil Hitler” e outros slogans nazistas. As informações são do jornal Daily Mail.

Os alunos estavam utilizando saudação nazista e até o famoso bigode de Hitler. Foto: Bild

Os alunos estavam utilizando saudação nazista e até o famoso bigode de Hitler. Foto: Bild

Os pais e as autoridades ficaram horrorizados depois que flagraram alguns dos alunos trocando palavras e slogans nazistas durante todo o dia na escola em mensagens instantâneas com o aplicativo WhatsApp. Fotos de 14 e estudantes de 15 anos de idade em uma escola perto de Leipzig, na Alemanha Oriental mostram eles dando saudações nazistas e usando bigodes Hitler.

Uma das mensagens de um aluno fez uma piada com o Holocausto que dizia: “Por que Hitler se matou? Os judeus lhe enviaram a conta do gás”. Os pais dos alunos da turma estão indignados na sequência dos relatórios, apontando para a improbabilidade de que toda uma classe de adolescentes estariam envolvidos, e que a mídia vem manchando todos os alunos com o mesmo pincel.

Eli Gampel, 54, que tem um filho na classe, disse: “Essas discussões sobre a classe nazista de Landsberg são uma carga de lixo. Eu pensei que era um sonho ruim quando eu abri os jornais e li o artigo”.

Gampel, o ex-chefe da Comunidade Judaica local de Halle, disse que seu filho sofreu assédio de um aluno na escola. “Meu filho me disse que alguém tinha enfiado um adesivo de extrema-direita NPD [Partido Nacional Democrático] em sua jaqueta. Era bem sabido que ele era judeu”. Gampel ainda disse: “Eu fiz uma reclamação formal com a polícia para uma investigação, mas por outro lado seria definitivamente errado simplesmente acusar toda a classe”.

Os alunos estavam trocando mensagens nazista via WhatsApp. Foto: Bild

Os alunos estavam trocando mensagens nazista via WhatsApp. Foto: Bild

Um porta-voz do Ministro de Estado dos assuntos educacionais na Saxónia-Anhalt, disse: “Estou chocado. Se isso for verdade, só pode haver um caminho a seguir aqui: tolerância zero “. As trocas WhatsApp foram entregues à polícia e os procuradores.

Lutz Feudel, diretor da escola, disse que toda a escola tinha ficado chocada com os simpatizantes nazistas que, segundo ele, foram confinados em uma classe. Ele disse que os pais de duas das crianças haviam sido convidados para uma discussão em conjunto com os seus filhos, mas que uma terceira que eles queriam falar estava de férias na Espanha com os pais. Lutz acrescentou que não queria acusar instantaneamente os filhos, dizendo: “Quebrar tabus faz parte do início da vida adulta. Eu não acredito que eles queriam promover ativamente a ideologia neo-nazista “. Qualquer exibição pública de símbolos nazistas, saudações ou frases é um ato estritamente proibido na atual Alemanha, que pode levar de uma primeira sanção de delito até seis meses de prisão.

Read More...