Destaques, Plantão Policial

Suspeito de ter participação na morte do Cabo Ildônio é preso em Natal

No final da tarde desta quarta-feira (23), policiais militares da Força Tática do 9° Batalhão (FT9) capturaram um foragido da justiça suspeito de assassinar um policial.

Durante patrulhamento no bairro dos Guarapes, zona Oeste de Natal, os militares se deparam com Lucivan Dantas Rocha, 18 anos, que tentou se evadir ao avistar a viatura. Abordado, Lucivan deu nome falso, mas cruzando informações foi descoberto que o mesmo era foragido da cidade de Caraúbas, onde é acusado de participar do homicídio do Cabo PM Ildônio José da Silva, de 43 anos.

Cabo Ildônio foi executado ano passado apenas por ser reconhecido como policial durante um assalto a um ônibus escolar que transportava universitários para Mossoró, entre as cidades de Caraúbas e Governador Dix-Sept Rosado, na região Oeste potiguar.

O acusado, que tem mandado de prisão em seu desfavor, recebeu voz de prisão e foi conduzido à DP de Plantão Zona Sul para procedimentos legais.

Procurados

Com a captura de Lucivan, chega a 13 o número de suspeitos presos aguardando julgamento e seis ainda são procurados (cinco adultos e um adolescente).

Os procurados são:

  • Antônio Alcivan Fernandes Júnior (Juninho Mangueira)
  • Wilhian Bezerra de Oliveira (Belo das Mirandas)
  • Judson Rodrigues Vieira (Juca Ladrão)
  • José Fernandes da Silva (Dedé do Fogo)
  • Valdi da Cachoeira

Read More...

Destaques, Plantão Policial

Em vídeo, homem confessa ter matado a PM Caroline Pletsch em Natal

A Divisão de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) divulgou, nesta segunda-feira (14), que João Victor da Silva Pereira, 18 anos, é o suspeito pelos disparos que vitimaram a soldado da Polícia Militar de Santa Catarina, Caroline Pletsch, 32 anos, e que deixou ferido o marido dela, o sargento Marcos Paulo da Cruz, 43 anos. De acordo com depoimento de João Victor, toda a ação foi planejada por um adolescente de 17 anos, que já está detido.

“O grupo passou na minha casa em um carro, dizendo que era para fazer uma parada. Eu entrei na pizzaria com o adolescente, que estava armado e no meio da ação, ele jogou a arma para mim e disse que se eu não matasse os policiais, ele iria me matar. Aí eu atirei primeiro nela. Depois o adolescente me ameaçou novamente de morte, caso eu não atirasse no policial também”, detalhou João Victor.

“A ação criminosa do latrocínio, que ocorreu no dia 26 de março em uma pizzaria na Zona Norte de Natal, também contou com a atuação de um adolescente de 16 anos, que chegou ao local do crime armado com um revólver calibre 38. O latrocínio também contou com a participação de Raíssa Torres Lima de Sousa e de mais uma adolescente, de 17 anos, pois colaboraram para levar a dupla (João Victor e o adolescente) em um veículo, até o local onde iriam roubar. A investigação aponta que o veículo era de Weverton Lenário Gomes da Silva”, detalhou o delegado Rysklyft Factore.

De acordo com o delegado, João Victor e o adolescente entraram no estabelecimento para roubar e perceberam que o sargento Marcos Paulo estava armado. Primeiro houve uma luta corporal contra o sargento e logo em seguida a soldado Caroline tentou defender o marido usando uma cadeira contra João Victor, momento em que ele conseguiu disparar o tiro fatal nela. Após ter atingido a soldado, João Victor ainda disparou tiros contra o sargento Marcos Paulo. Após os disparos, a dupla conseguiu roubar o revólver que era do sargento e saíram correndo.

João Victor está preso desde o dia 11 de abril, após ter cometido um latrocínio contra um comerciante na Zona Norte de Natal. O adolescente de 16 anos está apreendido e a adolescente de 17 anos, aguarda uma decisão da Justiça. A Polícia Civil está à procura de Raíssa Torres Lima de Sousa e Weverton Lenário Gomes da Silva e pede à ajuda da população para que enviem informações anônimas sobre o paradeiro dos dois. Todas as informações podem ser enviadas de forma sigilosa para o Disque-Denúncia 181.

Read More...