Mundo

Igreja paga US$ 200 milhões a vítimas de abusos nos EUA

(ANSA) – A Arquidiocese de Chicago, nos Estados Unidos, pagou cerca de US$ 200 milhões nas últimas décadas para indenizar vítimas de abuso sexual e pedofilia por parte de membros do clero.

Desse total, US$ 80 milhões foram desembolsados desde 2001 a 160 pessoas representadas por um único escritório de advocacia. O dado completo foi divulgado pela própria Arquidiocese de Chicago, enquanto a soma de US$ 80 milhões foi revelada pelo advogado Jeff Anderson, um dos mais célebres defensores de vítimas de abusos sexuais nos EUA.

“A Arquidiocese de Chicago fez progressos significativos nos anos recentes para estabilizar suas finanças”, diz um comunicado oficial, acrescentando que ainda enfrenta desafios devido a “acordos por má conduta e ao declínio do tamanho da congregação”.

Em julho, uma reportagem do jornal Chicago Tribune revelou que a Igreja prevê pagar mais US$ 156 milhões para vítimas de abusos sexuais na cidade nos próximos anos. Os US$ 80 milhões recebidos pelos 160 clientes do escritório de Anderson representam cerca de US$ 500 mil por vítima, mas o advogado disse que as maiores indenizações estão na casa dos milhões de dólares.

Ele definiu a relação com a Arquidiocese de Chicago como “inconsistente”, mas ressaltou que houve mudanças positivas nas últimas décadas. “Ainda temos muito a fazer, mas preciso dizer: isso é um progresso”, afirmou, em coletiva de imprensa nesta terça-feira (17).

Os escândalos de pedofilia e abusos sexuais abalaram a imagem da Igreja Católica nos Estados Unidos e em diversos outros países do mundo, como Austrália, Irlanda e Chile. No início deste ano, o papa Francisco definiu novas regras para combater crimes sexuais por parte do clero, como a obrigação de denunciar casos de abuso às autoridades eclesiásticas. (ANSA)

Read More...

Mundo

Papa sugere vender bens da Igreja para ajudar os pobres

(ANSA) – O papa Francisco afirmou nesta quinta-feira (29) que o valioso patrimônio cultural da Igreja Católica deve estar “a serviço dos pobres” e que sua eventual venda não pode ser vista com “escândalo”.

As declarações estão em uma mensagem aos participantes de um congresso sobre a gestão dos bens culturais eclesiásticos e a cessão de lugares de culto, realizado pelo Pontifício Conselho para a Cultura e pela Conferência Episcopal Italiana (CEI).

“Os bens culturais são voltados às atividades de caridade desenvolvidas pela comunidade eclesiástica. O dever de tutela e conservação dos bens da Igreja, e em particular dos bens culturais, não tem um valor absoluto, mas em caso de necessidade eles devem servir ao bem maior do ser humano e especialmente estar a serviço dos pobres”, disse o Papa.

Segundo Francisco, a constatação de que muitas igrejas “não são mais necessárias por falta de fiéis ou padres ou por mudanças na distribuição da população nas cidades e zonas rurais deve ser vista como um sinal dos tempos que nos convida a uma reflexão e nos impõe uma adaptação”.

Na mensagem, Jorge Bergoglio ressaltou que a cessão de bens da Igreja “não deve ser a primeira e única solução”, mas também não pode ser feita sob “escândalo dos fiéis”.

Read More...

Mundo

Aborto é como contratar ‘matador de aluguel’, diz Papa

(ANSA) – O papa Francisco afirmou nesta quarta-feira (10) que realizar um aborto é como contratar um “sicário”, termo que significa matador de aluguel.

O novo apelo contra a interrupção da gravidez foi feito durante a audiência geral semanal do líder da Igreja Católica, celebrada na Praça São Pedro, no Vaticano. Segundo o Pontífice, a “supressão da vida humana no ventre materno em nome da salvaguarda de outros direitos” é uma abordagem “contraditória”.

“Como pode ser terapêutico, civil ou simplesmente humano um ato que suprime a vida inocente em seu desabrochar? Eu lhes pergunto: é justo tirar uma vida humana para resolver um problema? É como contratar um sicário”, disse. O Papa ainda acrescentou que “a violência e a recusa da vida” nascem do “medo”.

“Pensemos, por exemplo, em quando se descobre que uma vida nascente é portadora de deficiências. Os pais, nesses casos dramáticos, precisam de verdadeira solidariedade para enfrentar a realidade superando medos compreensíveis. Em vez disso, no entanto, recebem apressados conselhos para interromper a gravidez”, completou.

Read More...

Curiosidades, Destaques

Paredes do Vaticano são pintadas com leite por uma “razão poderosa”

O Papa Francisco é um grande ambientalista. Tanto que, em 2015, ele criou o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação, uma ocasião para os fiéis rezarem pelo planeta. Ele também disse que destruir o meio ambiente é um pecado.

Mas o seu amor pelo planeta não permanece só nas palavras, ao pintar o Pátio do Belvedere, um imponente edifício que faz parte do Museu do Vaticano, o líder da Igreja Católica decidiu usar uma “tinta” muito atípica: o leite de vaca.

É uma técnica que tem séculos, e consiste em misturar a cal apagada, pigmentos naturais e leite de vaca. “Não somos nostálgicos peloo passado”, disse Vitale Zanchettin, o principal arquiteto do Vaticano, em entrevista à CNN. “O objetivo é que esta obra envelheça de uma maneira melhor. E isso já foi provado”.

Foto: Dreamstime

A diretora dos Museus do Vaticano, Barbara Jatta, explicou que eles procuraram “aplicar métodos não-invasivos, para o meio ambiente e para as pessoas”. Na verdade, o papa fica preocupado se o Vaticano vai afetar o meio ambiente e é “por isso que decidimos, entre outras coisas, usar leite de vacas que são ordenhadas em Castel Gandolfo, a residência papal situada fora de Roma”.

Por outro lado, ele também usa produtos naturais como uma mistura de ervas para cuidar do mármore das esculturas antigas que estão fora do museu. Os Jardins do Vaticano são o lar de cerca de 570 estátuas que coexistem com vegetação em um espaço de 22 hectares. É lindo, mas as bactérias e os fungos das plantas podem subir lentamente pelo mármore e é por isso que os especialistas empregados pelo Papa procuraram uma alternativa amigável ao meio ambiente para evitar a deterioração das estátuas.

Foi assim que eles descobriram que a essência do orégano e do tomilho foram eficazes na prevenção da deterioração do mármore, sem prejudicar o meio ambiente ou a saúde dos trabalhadores.

A razão pela qual o Papa Francisco é um grande defensor da natureza é porque acredita em um conceito chamado ecologia integral. Segundo ele, “tudo está fortemente relacionado […] Os problemas de hoje precisam de uma visão capaz de levar em conta todos os aspectos da crise global”. Nada pode ser considerado separadamente, e muito menos o meio que vivemos. “A natureza não pode ser tomada como algo separado de nós mesmos ou como um estágio em que vivemos. Somos parte da natureza”.

Read More...

Mundo

Igreja estuda permitir padres casados na Amazônia

(ANSA) – O Sínodo dos Bispos para a Amazônia, convocado pelo papa Francisco para outubro de 2019, pode marcar a discussão de um tema tabu para a Igreja Católica: a ordenação de homens casados como padres.

Segundo reportagem publicada pelo jornal italiano “Il Messaggero” na última quinta-feira (2), o cardeal brasileiro Cláudio Hummes propôs ao Pontífice que inclua na agenda do encontro episcopal a possibilidade de estender o sacerdócio aos chamados “viri probati”, homens casados, de fé comprovada e capazes de administrar espiritualmente uma comunidade de fiéis.

Essa realidade fazia parte dos primórdios da Igreja Católica, mas hoje é objeto de divisão dentro da Cúria. O objetivo da medida seria aumentar o escasso número de padres à disposição na Amazônia e facilitar o desejo de Francisco de “evangelizar” essa porção do planeta, principalmente os indígenas.

A proposta iria ao encontro da meta do Sínodo, que é achar “novos caminhos” para levar a doutrina católica aos povos amazônicos. Ainda segundo “Il Messaggero”, o Papa poderia usar a Amazônia como “experimento” para a ordenação de “viri probati”, mas a questão deve enfrentar resistência dentro da Cúria.

Read More...