RN

Hospital Walfredo Gurgel recebe novos equipamentos

O Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG), maior unidade de saúde pública do Rio Grande do Norte para atendimentos do trauma, recebeu uma série de novos equipamentos. Foram adquiridos um freezer para conservação de hemoderivados (plasma e crio), duas centrífugas (uma para exames de micro hematócrito e outra para tubos de ensaio), dois banhos-maria e um agitador de plaquetas.

Dentre as demandas diárias atendidas pela agência transfusional do HMWG estão cerca de 15 classificações sanguíneas (tipo do sangue) e 24 provas cruzadas (teste para identificar se o sangue doado é compatível com o paciente receptor). Segundo a coordenadora da agência transfusional, Lúcia Fontes, “estas novas máquinas vão garantir mais celeridade nos exames realizados. Antes nós só usávamos o sistema de turbo. Agora passamos a usar também o lissgel que aumentou, inclusive, a confiabilidade dos exames. O de prova cruzada chega agora a 90%. E isso é ótimo para a segurança do paciente”.

O Setor também já chegou a fornecer (em apenas um dia) 40 bolsas (entre sangue e hemoderivados) para diversos setores do hospital – como Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) e Centro Cirúrgico. A reposição diária dos estoques é feita através de pedidos enviados ao Hemocentro Dalton Cunha (Hemonorte) e chega a aproximadamente 20 novas bolsas/dia. Dos tipos de sangue solicitados, o mais utilizado no HMWG é o “O” positivo. A diretora geral do HMWG, Maria de Fátima Pereira Pinheiro, diz que “nos últimos anos temos investido em novos equipamentos como forma de elevar ainda mais a assistência prestada aos nossos pacientes. Para estas máquinas da agência transfusional investimos mais de R$ 100 mil”.

Read More...

RN

Walfredo Gurgel contará com 18 terminais para visualização dos exames de raio-x digital

O salvamento de uma vida pelas equipes assistenciais de qualquer unidade de saúde, pode estar diretamente relacionado à velocidade com que determinado procedimento médico, ou mesmo o mais simples dos exames, é realizado. Tendo consciência dessa importância, o Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG) prepara a expansão dos terminais de visualização e manuseio das imagens digitais dos exames de Raio-x (PACs). O projeto, que está em fase de construção, será implantado ainda no segundo semestre deste ano e beneficiará mais 13 setores do hospital, entre eles: atendimento clínico, UTI do Pronto Socorro, UTI Bernadete e os cinco andares de enfermarias.

Ao todo, 18 setores estarão contemplados com a visualização em tempo real das imagens digitalizadas. Desde dezembro do ano passado os serviços de: ortopedia, clínica médica, politrauma e salas três e cinco do centro cirúrgico já contam com o recurso.

Outro aspecto positivo da expansão dos terminais é que não acarretará em nenhum investimento em reforma ou compra de novos equipamentos. Toda a infraestrutura (computadores e cabeamento) atualmente existente no hospital será suficiente para a implantação do serviço.

A diretora geral do HMWG, Maria de Fatima Pereira Pinheiro, diz que “vamos continuar investindo em tecnologia a fim de beneficiar nossos pacientes. Com um diagnóstico mais rápido e mais preciso, a resposta do médico a necessidade do doente é muito mais ágil também. E isso pode fazer toda a diferença na qualidade do atendimento”.

O Serviço de Atendimento e Apoio ao Diagnóstico (SADT), realiza mensalmente cerca de 4.300 exames de raio-x. Para cada exame são geradas 4.294 imagens. Esse conjunto ocupa um espaço de 24MB por exame. Para garantir maior segurança e facilidade de acesso, o espaço para o arquivamento digital no banco de dados centralizado (storages) será dobrado, passando dos atuais 8TB para 16TB, suficientes para arquivar todos os exames realizados no PSCS por um período de, no mínimo, dois anos.

Visando qualificar ainda mais um dos serviços de maior demanda no PSCS, o Núcleo de Educação Permanente (NEP), em parceria com os técnicos em radiologia, Eder Paiva e Ariberto Queiroz, realizaram em maio passado o Iº Curso de Capacitação em Processamento Digital. O curso foi direcionado para 46 técnicos do hospital, além dos alunos de instituições conveniadas à Sesap (UNP, CEPE/RN) e Hospital Deoclécio Marques de Lucena.

PACS

Desde que foi implantado no HMWG o PACs eliminou por completo a utilização mensal de 6.000 películas, de reveladores e fixadores, proporcionando uma economia anual superior a R$ 400.000,00. As imagens geradas ficam armazenadas em storages e permitem que médicos, e demais profissionais que lidam com a assistência ao trauma, tenham livre acesso, qualquer momento, inclusive a outros exames de raio-x já realizados pelo paciente no hospital.

Read More...