Destaques, Educação

Bolsas de estudo para Suporte de TI estão sendo disponibilizadas pelo Google

Em parceria com o Coursera – empresa de tecnologia educacional norte-americana -, o Google está ofertando um Certificado Profissional para Suporte de TI. O curso é online e foi traduzido para o português. Ao todo, serão disponibilizadas duas mil bolsas de estudos. Os interessados devem realizar as inscrições até o final de novembro pelo site do Google (aqui).

Não é preciso ter treinamento ou experiência anterior na área para participar. O programa gratuito dará prioridade a grupos carentes em todo Brasil. Por esse motivo, a seleção vai avaliar as condições sociais dos participantes, o interesse na área e a disponibilidade de realização do mesmo.

Quem não tiver acesso às bolsas, não precisa se preocupar. O curso estará disponível pelo valor de 19 dólares – equivalente a R$ 76. Uma curiosidade é que o programa foi lançado inicialmente por 39 dólares. Ao final do curso, os participantes poderão concorrer a vagas em empresas como Coca-Cola, Cognizant, Localiza, Telhanorte, Rappi e o próprio Google.

Bolsas de estudo

Outra forma de ingressar no universo da TI é contando com a ajuda do Educa Mais Brasil. O programa atua em todo o país e já beneficiou 1 milhão de estudantes. Através dele, é possível conseguir bolsas de estudo para várias modalidades de ensino, inclusive, em um curso de Tecnologia da Informação. Se interessou? Não perde tempo, acesse o site do programa e confira todas as possibilidades.

Read More...

Tecnologia

Apple e Google são multados por app que ‘envelhece’ rostos

(ANSA) – A Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor de São Paulo (ProconSP) multou o Google e a Apple por desrespeito ao Código de Defesa do Consumidor (CDC) ao liberar o FaceApp, aplicativo que ganhou destaque nas redes sociais por envelhecer o rosto dos usuários nas imagens.

As multas foram aplicadas porque as empresas disponibilizaram em suas lojas virtuais para celular um app, de origem russa, que não tem “Termos de Uso” e “Política de Privacidade” traduzidos para o português. Todos os contratos estão escritos em inglês, segundo o Procon.

Com a decisão, o Google precisará desembolsar R$ 9,9 milhões, valor máximo estipulado pelo CDC, enquanto a Apple terá que pagar uma multa de R$ 7,7 milhões. De acordo com o Procon, as diferenças têm relação com as receitas das empresas no país

Além disso, o órgão explica que a ferramenta tem uma “cláusula que prevê que os dados do consumidor podem ser transferidos para outros países que não tenham as mesmas leis de proteção de dados que as do país de origem, o que implica em renúncia de direitos dos consumidores”.

Em nota, a empresa Google Brasil afirmou que “o Google Play é uma loja virtual aberta na qual o próprio Google e terceiros podem disponibilizar aplicativos e jogos, que podem ser baixados por usuários para serem utilizados em seus celulares”.

O texto ainda explica que “o Marco Civil da Internet e o próprio Código de Defesa do Consumidor dispõem que as lojas virtuais não devem ser responsabilizadas pelas práticas e políticas de aplicativos de terceiros”. “Por isso, tomaremos as medidas necessárias para questionar a multa imposta pelo Procon”, finaliza.

As duas companhias poderão recorrer à decisão em duas instâncias administrativas do Procon, além de poder recorrer judicialmente. Caso decidam pagar a quantia, contarão com 30% de desconto se o pagamento for à vista.

Read More...

Tecnologia

5 Fatos que você não sabia sobre lojas virtuais

O mundo se transformou e continua se transformando. As pessoas aos poucos vão substituindo o contato humano pelo contato digital. Empresas novas surgem e outras desaparecem a todo instante.

Estamos vivendo uma nova Era, a Era da transformação digital. O smartphone praticamente mudou a vida das pessoas: os seus hábitos, a sua maneira de comprar, inclusive a sua maneira de ler.

Há 15 anos atrás quem imaginaria que diversas editoras e jornais de grande circulação iriam decretar falência? Quem imaginaria que as videolocadoras iriam simplesmente desaparecer, quando estavam atravessando o auge do sucesso?

O e-commerce hoje é uma realidade. Uma realidade que não para de crescer a cada ano, e que continuará crescendo pelos próximos longos anos antes que uma nova forma de comércio surja em nosso planeta.

Contudo, existem alguns fatos que você não deve saber sobre as lojas virtuais. E que são extremamente necessários para quem está entrando nesse mercado que representa o futuro que já começou.

Compras por Smartphone não param de crescer

Apesar do notebook ou desktop serem as plataformas mais utilizadas ainda para a realização das compras online, o Smartphone aponta como uma tendência de mercado cada vez maior.

74% das pessoas usam o aparelho para realizar pelo menos um dos passos necessários antes de realizar uma compra online. Entre os mais jovens, o uso do smartphone para realizar todo o processo de compras é ainda maior.

O interessante, é que a classe social mais baixa como a C, D e E usam o aparelho como principal ferramenta para realizar as suas compras online.

É importante enaltecer que essas classes sociais, antes da chegada do smartphone, tinham um acesso mais restrito à internet, e por isso, não realizavam compras online até meados dessa década. Uma realidade que vem se transformando.

Dessa maneira, quando pensamos em loja virtual precisamos nos adaptar ao futuro. Deixá-la navegável para o acesso dos celulares, inclusive com a criação de aplicativos móveis que facilitam a vida do usuário.

Construir uma loja virtual é mais fácil do que se pode imaginar

Um outro fato curioso, é que muitas pessoas ainda não sabem o que é e-commerce acreditam que construir uma loja virtual é um processo trabalhoso e custoso. E por essa razão prorrogam a entrada da sua empresa na internet.

A verdade, é que com o crescimento cada vez maior da tecnologia, milhares de plataformas surgiram para auxiliar os empreendedores na construção de suas lojas virtuais, facilitando assim, suas vidas.

Nesse sentido, hoje, construir uma loja virtual é bem mais barato e menos trabalhoso do que você pode imaginar. Sendo que, inclusive algumas plataformas disponibilizam ferramentas que deixam o seu site navegável tanto para notebook quanto para Smartphone.

Dessa maneira, escolher uma boa plataforma para findar uma parceria e começar o seu negócio na internet, é muito mais do que um diferencial competitivo na atualidade. É uma necessidade cada vez maior para que sua empresa continue viva dentro do mercado.

Você pode ter clientes no mundo todo

Essa é sem dúvida alguma uma das maiores dúvidas que as pessoas têm. E, sim, é possível vender para o mundo todo através de uma loja virtual, respeitando as documentações necessárias para isso.

Os correios possuem um sistema específico para entregas no exterior, e o Brasil possui uma infinidade de incentivos para quem deseja exportar, inclusive com isenção do ICMS (Imposto sobre circulação de mercadorias e serviços).

Algumas documentações são necessárias para a concretização desse tipo de transação, como a Fatura proforma, o conhecimento de embarque, e alguns documentos técnicos sobre o produto dependendo do país.

Entretanto, uma loja virtual bem trabalhada em diversos idiomas é uma verdadeira porta de entrada para a realização de vendas no exterior, aumentando o faturamento da sua empresa de forma exponencial.

Você tem muito mais segurança financeira

Era comum até bem pouco tempo atrás ouvirmos a palavra inadimplência. Afinal, as empresas ao concederem crédito para seus clientes acabavam correndo riscos no momento de receber.

O varejo físico sempre foi marcado por vendas no crediário, ou até mesmo vendas com cheque pré-datado. E quando o cliente não honra com seus compromissos, a empresa pode inclusive ir à falência.

Já, no comércio virtual essa é uma realidade muito rara. Pois, a maioria das empresas realizam as suas vendas de forma bastante segura. Isso acontece porque as plataformas normalmente disponibilizam opções seguras de recebimento.

Podemos citar o Paypal como uma opção bastante segura para as transações online, bem como o recebimento através das empresas de cartão de crédito que também disponibilizam essa modalidade para as empresas.

Então, é possível vender para o mundo todo com uma loja virtual, tendo uma verdadeira segurança em relação ao recebimento, evitando possíveis perdas financeiras que possam vir a comprometer o seu negócio.

O Marketing é muito mais barato

Um outro fato que pouca gente sabe é que o marketing digital é muito mais barato do que o marketing tradicional.

Lembram como era caro fazer uma propaganda na televisão? E uma propaganda no rádio? Nos jornais? E até mesmo em carro de som? Em virtude do alto custo muitas empresas acabavam desistindo de divulgar o seu negócio.

No entanto, divulgar um produto, ou até mesmo a própria loja virtual na internet é bem mais em conta, e pode alcançar um número muito maior de pessoas se souber usar a criatividade e os canais digitais.

Existem inúmeras possibilidades de divulgar a sua loja virtual, podendo usar o Facebook, o Instagram, o Youtube, o WhatsAPP, um blog, ou até mesmo google para ganhar visibilidade e tornar-se conhecido.

Muitas empresas criam o próprio canal no Youtube, desenvolvem artigos para alcançar as primeiras posições do google, e usam corretamente as hashtag para alcançar um número maior de clientes no Instagram.

Claro que algumas propagandas possuem um custo, todavia, esse custo é bem inferior ao custo de uma propaganda na televisão ou na rádio, e é esse um dos principais motivos que fazem o marketing digital ser mais barato.


Agora que você já sabe esses 5 fatos curiosos sobre as lojas virtuais chegou o momento de tirar o seu projeto do papel e começar a trabalhar a realização do seu sonho, expandindo os seus projetos.

Read More...

Educação

Projeto criado pelo Google abre inscrições e oferta bolsas para pesquisa

Estão abertas as inscrições para a 7º edição do Latin American Research Award (LARA). O projeto criado pelo Google, em 2013, tem o propósito de impulsionar a inovação e premiar projetos que propõem a resolução de problemas do dia a dia através da tecnologia. Podem participar estudantes de mestrado, doutorado e orientadores de universidades da América Latina que fazem pesquisa de ponta em Ciência da Computação, Engenharia e áreas similares.

O LARA já beneficiou mais de 70 projetos e neste ano o prêmio está avaliado em dois milhões de reais. Cada pesquisa deve envolver apenas um professor e um aluno e para os classificados, as bolsas terão duração de um ano, com a possibilidade de renovação por até dois anos, para estudantes de mestrado e, três anos, para estudantes de doutorado.

As inscrições estão abertas até o dia 29 de julho e podem ser realizada neste endereço eletrônico. Na página também pode ser encontrado as pesquisas que já foram beneficiadas com a bolsa. Confira agora os campos de pesquisa que podem ser contemplados:

  • Geo/Maps
  • Interação entre humanos e computadores
  • Recuperação, extração e organização de informações (incluindo gráficos de semântica)
  • Internet das Coisas (incluindo cidades inteligentes)
  • Machine learning (aprendizado de máquinas) e data mining (mineração de dados)
  • Dispositivos móveis
  • Processamento natural de línguas
  • Interfaces físicas e experiências imersivas
  • Privacidade
  • Outros tópicos relacionados a pesquisas na web

Read More...

Negócios

Google é a marca mais influente entre os brasileiros

O Google é a marca mais influente entre os brasileiros, de acordo com a 7ª edição brasileira da pesquisa Ipsos: “The Most Influential Brands”. Em seguida estão: Samsung (2º), Facebook (3º) e YouTube (4º). Os resultados mostram a força das empresas de tecnologia no Brasil.

O ranking com as top 10 inclui ainda mais duas marcas ligadas a tecnologia (Microsoft, em 6º e Netflix, em 9º) e quatro do setor de bens de consumo (Nestlé, em 5º, Colgate, em 7º, Johnson & Johnson, em 8º e Omo, em 10º).

“Estar no top 10 quer dizer que a marca é muito influente. A tecnologia está mudando as nossas vidas, por isso não é surpresa ver tantas marcas do setor no ranking. A mudança nas posições não quer dizer que elas deixaram de fazer alguma coisa importante no ano, mas, sim, que outras também se destacaram”, afirma Alan Liberman, Head Latam de Marketing Strategy & Understanding na Ipsos.

“A influência é um valor intangível que as marcas têm e pode provocar mudanças em comportamentos, ações ou opiniões. As marcas mais influentes são importantes porque os consumidores se identificam com elas e estabelecem um forte relacionamento emocional. Eles não podem imaginar as suas vidas sem essas marcas”, ressalta Liberman.

A pesquisa “The Most Influential Brands” avalia as marcas e seu poder de influência no cotidiano e no comportamento dos consumidores. O estudo analisa também como o público classifica cada marca dentro de 57 atributos, medindo o impacto destas marcas na vida dos entrevistados, além de entender se fazem parte do cotidiano dos consumidores. A pesquisa ajuda a compreender como cinco dimensões (Liderança & Inovação, Confiança, Presença, Responsabilidade Social e Engajamento) estão relacionadas com esta influência.

Em 2018, o peso das dimensões foi: 32% para Liderança & Inovação, 30% Confiança, 17% Presença, 16% Responsabilidade Social e 4% Engajamento. “Liderança & Inovação e Confiança foram as dimensões mais relevantes, mostrando como os brasileiros são mais receptivos para novidades e tecnologias. A crise global das instituições leva os consumidores a cobrar mais credibilidade e confiança das marcas. Já o Engajamento, que no estudo diz respeito às interações sociais com as marcas, ficou em 5º lugar. Mesmo com grande parte dos brasileiros nas redes sociais, este dado aponta que existem muitas oportunidades para o crescimento das empresas nessa dimensão”, ressalta Liberman.

O estudo “The Most Influential Brands” é realizado em 17 países. No Brasil, a pesquisa entrevistou 1.030 pessoas por meio de painel online, entre 23 de novembro e 17 de dezembro de 2018.

Read More...