Destaques, Educação

Datas disponíveis: Enem 2019 será aplicado nos dias 3 e 10 de novembro

Para os estudantes de plantão, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep) acabou nesta quarta-feira (27) as datas de aplicação do Enem 2019. O exame está marcado para os dias 3 e 10 de novembro em todo território nacional brasileiro.

As inscrições começam em maio e as notas das provas são meio de acesso ao Ensino Superior. Quem consegue alcançar boas notas, consequentemente, tem vagas praticamente garantidas para os cursos mais concorridos, a exemplo das notas de corte dos 10 primeiros cursos SISU 2019, como Administração, Direito, Pedagogia, Medicina, Educação física, Engenharia Civil, Ciências Biológicas, Enfermagem, Psicologia e Ciências Contábeis.

Calendário Enem 2019

Solicitação de Isenção/Justificativa de Ausência – 1 a 10 de abril

 Inscrições –  6 a 17 de maio

Aplicação – 3 e 10 de novembro

O que é o Enem

O Enem é uma prova realizada anualmente pelos estudantes brasileiros que desejam utilizar a sua nota da avaliação para ingressar no ensino superior. Como o resultado é possível conseguir benefícios estudantis em programas do governo, como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para universidades públicas, Programa Universidade para Todos (Prouni) que oferta bolsas de estudo e financiamento estudantil através do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e Programa de Financiamento Estudantil (P-Fies), além de poder pleitear os estudos em uma universidade portuguesa.

Read More...

Destaques, Educação

Desempenho escolar poderá ser critério para ingressar em faculdades

O desempenho escolar do estudante durante os ensinos fundamental e médio poderá ser um dos critérios para a admissão no ensino superior, tendo igual peso ao da nota do Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem. A proposta foi apresentada no projeto de lei (PLS 441/2018), do ex-senador Airton Sandoval (MDB-SP), que diz que a intenção é equilibrar as condições de acesso ao ensino superior. A matéria está em análise na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE), onde aguarda a designação de um relator.

Outro objetivo da proposta, segundo o autor, é contribuir para a melhoria do ambiente de ensino-aprendizagem durante a educação básica, especialmente no ensino médio. Para Sandoval, a aferição de desempenho a cada ano motivará os estudantes a se dedicar mais durante todo o período escolar e será um importante instrumento na busca da melhoria da qualidade do ensino.

O projeto altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei 9.394, de 1996) para acrescentar o histórico escolar como critério de aprovação nos processos seletivos de universidades e faculdades. Pelo texto, o desempenho do aluno terá peso igual ao da nota de avaliação nacional do ensino médio, hoje feito por meio do Enem.

Vestibular

Universidades públicas e privadas de todas as regiões do país usam a nota do Enem como critério para selecionar candidatos para os seus cursos. Em algumas instituições é a única forma de seleção, em outras a nota pode ser utilizada como um complemento ao vestibular. Existem ainda instituições que aderiram parcialmente ao Enem e ainda mantêm vestibulares próprios, como é o caso da Universidade de Brasília (UnB).

Sandoval defende uma revisão da essência do vestibular, por se tratar de uma avaliação “pontual finalística do rendimento acadêmico”. Ele argumenta que historicamente o acesso à universidade “tem sido feito não em razão da capacidade de cada um, mas das oportunidades sociais, econômicas e, por consequência, de estudo”. O senador explica que o projeto é uma alternativa à “perversidade do sistema” de vestibulares seletivos muito disputados.

“Aqueles que têm acesso a escolas privadas durante a educação básica ou a cursinhos preparatórios caros são normalmente os que acedem à graduação pública e de qualidade, enquanto que aos estudantes de escolas públicas são negadas as vagas por total falta de igualdade de condições de competição nos disputadíssimos processos seletivos, ainda que tenham tido um bom aproveitamento curricular ao longo de sua formação”, afirmou na justificativa do projeto.

Se for aprovado na CE e não houver recurso para votação em Plenário, o projeto seguirá para a análise da Câmara dos Deputados.

Com informações da Agência Senado

Read More...

Destaques, Educação

Comece a sua Faculdade em 2019 pagando menos

Final de ano chegando, muitos já começam a alinhar as metas do ano que está por chegar. Principalmente, na área financeira. Sejam planos para comprar um carro, uma casa própria, e também, o de investir na educação. Muitos estão deixando ou adiando o sonho de ingressar na faculdade por um fator muito importante: a dificuldade financeira para encaixar a mensalidade no já apertado orçamento familiar.

Separamos aqui algumas dicas para você conseguir começar o ano de 2019 cursando uma faculdade. Vale lembrar que o ingresso no Ensino Superior pode ser feito por meio dos vestibulares tradicionais, pelos programas do governo (Sisu, Prouni e Fies) ou por iniciativas de inclusão educacional, a exemplo do Educa Mais Brasil.

A economia pode chegar a 70%. Na cidade de Natal – assim como em várias outras pelo Brasil, existem disponíveis bolsas de estudo para o curso de Direito, na modalidade presencial cujas mensalidades caem de R$ 1.283,58 para R$ 580,43. Na área da Comunicação com habilitação em Jornalismo, as mensalidades sem as bolsas de estudo custam, em média, R$ 737,78. Já com o desconto passaria a custar somente R$ 368,89. Ou seja, ambos com uma economia média de 50%, um desconto bastante significativo.

As bolsas de estudo são cada vez mais procuradas por proporcionar novas oportunidades para aqueles que não têm condições de arcar com a mensalidade integral. Foi assim que Sarah Lelis Strauch, graduanda em bacharelado de Ciências Biológicas, conseguiu ingressar em uma instituição particular do Ensino Superior. “Entrar na faculdade por meio de descontos da bolsa de estudo foi muito importante, a princípio eu não poderia. Encontrar um programa como esse foi muito bom. Sinto-me privilegiada. Já indiquei também para vários amigos, inclusive para uma amiga que veio do Japão e também não tinha como ingressar sem esse desconto”.

Saiba a diferença entre bolsas de estudo, Prouni e Fies

Bolsas de Estudo pelo Educa Mais Brasil

Um dos programas de iniciativa privada que oferta bolsa de estudo é o Educa Mais Brasil. Em parceria com milhares de faculdades, centros universitários e universidades, o projeto oferece descontos que podem chegar a 70% para cursos de graduação. Então, por que não começar agora mesmo sua faculdade com bolsas de estudo pelo Educa Mais Brasil? Você pode ingressar já em 2019 e começar o ano com o pé direito. Entre os cursos estão Medicina Veterinária, Direito, Enfermagem, Fisioterapia, Nutrição, Arquitetura e Urbanismo e Serviço Social. Acesse o site parceiro do programa: http://www.educamaisbrasil.com.br/portaln10.

Prouni

Programa do Governo Federal que oferece bolsas de estudo integrais e parciais em universidades particulares. Para conseguir o benefício é preciso atender a algumas exigências. Os candidatos devem ter uma renda familiar de até três salários mínimos e, ao ser contemplado com uma bolsa, devem comprovar junto à instituição de ensino as informações sobre renda familiar e histórico escolar. Vale ressaltar que quem conseguir uma bolsa parcial (50%) terá que pagar a outra metade do valor do curso à faculdade.

FIES

É também um auxílio do Governo Federal que funciona como um financiamento estudantil para permitir o ingresso em faculdades particulares. A taxa de juros é de 6,5% ao ano para todos os cursos e o programa oferece financiamentos de até 100%. Durante o curso, o estudante irá pagar, a cada três meses, uma taxa de R$ 150 referente aos juros. Ao concluir a faculdade, continuará pagando essa taxa em um período de mais um ano e meio e, posteriormente, irá quitar o saldo devedor.

Read More...

Destaques, Educação

Qual a melhor área para você estudar: Exatas, Humanas ou Biológicas?

Ano de vestibular, Enem 2018 batendo na porta, preparação dos estudos a mil… Mas, e o curso? Muitos estudantes ficam com dúvidas sobre qual curso escolher. As variedades e oportunidades de seguir carreira são muitas, por meio de programas como Prouni, Sisu, Fies e Educa Mais Brasil, as possibilidades de encontrar a graduação que mais combina com você é alta. Porém, para não ter erro, o melhor é se conhecer bem, entender as suas paixões e aptidões profissionais e saber se o seu “perfil” tem a ver com a escolha. Para isso, reunimos algumas informações sobre as três grandes áreas do conhecimento.

Exatas: o primeiro passo para se adequar a esse universo é gostar dos números. Um estudante desse campo irá lidar com inovações e resolução de problemas, por isso é preciso gostar de desafios. Os cursos englobam: Matemática, Física, Ciências da Computação, Estatística, Engenharia de Materiais, Engenharia Aeroespacial, Engenharia de Alimentos, entre outros.

Humanas: os estudantes dessa área estuda o ser humano através de uma perspectiva social, histórico e também cultural. Gostar de ler, ter senso crítico e ser comunicativo são alguns dos principais requisitos para quem deseja seguir carreira nesse segmento. Entre os cursos há: Direito, Comunicação Social (em suas diferentes habilitações como Jornalismo e Publicidade e Propaganda), Marketing, Filosofia, História, Pedagogia, Letras e Serviço Social.

Biológicas: para atuar no campo de Ciências Biológicas é necessário gostar de ler e pesquisar muito. Quem escolhe algum curso dessa área certamente terá que lidar com animais, corpo humano ou ter contato com a natureza. Durante a faculdade terá muitas atividades de campo e pesquisas em laboratórios. Alguns dos cursos são: Medicina, Enfermagem, Biologia, Farmácia, e Biomedicina.

Read More...

Destaques, Educação

Superação: gari é a primeira da família a cursar uma faculdade

Oitos horas trabalhando sob o sol forte. Essa é a rotina de Vanderlucia Santos, 36 anos, que varre as ruas do município de Luís Eduardo Magalhães, interior da Bahia, a 953km de Salvador. Casada e mãe de três filhos, ela começou a trabalhar como gari no ano passado, para que o marido não deixasse de estudar.

Jorge, o marido de Lucia – nome pelo qual prefere ser chamada – é estudante de Direito e, até o ano passado, era o único da família que trabalhava. Quando ficou desempregado, pensou em desistir dos estudos mas Lúcia não aceitou e decidiu buscar um emprego para assumir as despesas da casa. “Quando ele disse que estava pensando em abandonar a faculdade, não deixei. Somos uma família humilde e a única forma de vencer é através da educação”, contou Lucia.

A dedicação do marido aos estudos Jorge foi o incentivo para que ela voltasse também a estudar. A gari concluiu o ensino médio em 2014, aos 33 anos, mas depois disso, não pensava em retomar livros e cadernos. “Mais uma vez, meu marido foi a minha inspiração. Ele sempre foi muito estudioso e, vendo o exemplo dele, decidi que iria fazer o Enem”.

O Youtube foi a principal ferramenta para que Lucia conseguisse conciliar os estudos com o trabalho. “Eu baixava todas as vídeos aulas, colocava em uma caixinha de música e escutava enquanto fazia meu serviço”, explicou Lucia. O esforço valeu a pena. Lúcia ganhou uma bolsa de estudo de 100% para cursar Biomedicina em uma faculdade particular da sua cidade. A estudante já está no segundo semestre, apesar da rotina desgastante. “Começo a trabalhar às 7h da manhã às 7h da noite. Vou direto para a faculdade. Não é fácil, meus pais nunca tiveram a oportunidade de estudar. Nunca tive exemplos positivos”.

A estudante de Biomedicina é a primeira da família entre quatro irmãos a fazer uma faculdade. Graças ao exemplo de Lúcia e Jorge, a trajetória dos filhos do casal é diferente. O filho mais velho Diego, 20 anos, trabalha como programador de site; Daniel, 18 anos, fez o Enem e conseguiu uma bolsa de estudo de 100% para cursar Engenharia Civil e Davi, 16 anos, também conseguiu uma bolsa de estudo para cursar o ensino médio em uma escola particular. “Me sinto muito feliz com a vitória da minha família. Eu construí uma família do bem”, declara Lucia emocionada.

Mesmo depois de ter conquistado o sonho de entrar em uma faculdade, Lucia não abandonou a sua caixinha de som, que foi um objeto tão importante para a sua vitória. O aparelho ainda é o maior companheiro para revisar todos os assuntos que são vistos na faculdade enquanto limpa a cidade onde mora. “Para mim, a educação é algo extraordinário. Eu descobri que a educação é o caminho um pouco tarde. Nunca pensei que um dia teria essa oportunidade e, agora que eu tenho, vou aproveitá-la de todas as formas. O estudo é valioso”, concluiu.

Read More...