Saúde

Novo estudo sugere que só de pensar em praticar exercícios pode trazer resultados

O verão está chegando e com ele várias pessoas procuram uma academia para entrar em forma. No entanto, um novo estudo sugere que não é necessário passar horas praticando exercícios para tonificar o corpo. As informações são do Daily Mail.

Um estudo recente publicado no Journal of Neurophysiology descobriu que o simples fato de pensar no exercício pode-se chegar no tônus ​​muscular (tensão elástica), retardar a atrofia, e até mesmo deixar seus músculos mais fortes. De acordo com o Breitbart Notícias Network, pesquisadores da Universidade de Ohio realizaram um experimento utilizando dois conjuntos de “indivíduos saudáveis” para se chegar a essa conclusão. 

Os pesquisadores envolveram os pulsos de um grupo de voluntários em um molde e deu-lhes instruções para ficar parados por 11 minutos, cinco dias por semana, durante quatro semanas, e "realizar imagens mentais de fortes contrações musculares", ou imaginar o exercício. Foto: Getty Images

Os pesquisadores envolveram os pulsos de um grupo de voluntários em um molde e deu-lhes instruções para ficar parados por 11 minutos, cinco dias por semana, durante quatro semanas, e “realizar imagens mentais de fortes contrações musculares”, ou imaginar o exercício. Foto: Getty Images

Os pesquisadores envolveram os pulsos de um grupo de voluntários em um molde e deu-lhes instruções para ficar parados por 11 minutos, cinco dias por semana, durante quatro semanas, e “realizar imagens mentais de fortes contrações musculares”, ou imaginar o exercício. Para o segundo grupo não foi dado nenhuma instrução.

Os resultados obtidos mostram que o corpo e a mente estão mais interligados do que se imaginava. Ao final das quatro semanas, os participantes que se envolveram no “exercício mental” estavam duas vezes mais forte do que aqueles que não realizaram o exercício, relata o site Breitbart. Além disso, os participantes que praticaram o exercício tinham um cérebro mais forte, porque os exercícios criaram caminhos neuromusculares mais fortes.

Os cientistas sabem há muito tempo das conexões entre o córtex cerebral e sua capacidade de controlar e coordenar o movimento muscular, de acordo com a Faculdade de Medicina Osteopática Heritage, da Universidade de Ohio. Exercitar técnicas de imaginação são comumente usadas ​​por atletas profissionais para melhorar o desempenho. No entanto, o estudo da Universidade é o primeiro a provar que as imagens podem retardar ou parar a atrofia muscular.

Read More...

Saúde

Como ter músculos levantando menos peso

O treinamento com pesos em uma intensidade menor, porém, com mais repetições, pode ser tão eficaz para a construção muscular, como levantar pesos pesados, diz artigo de opinião publicado no Applied Physiology, Nutrition, and Metabolism. Eles descobriram que “contrações musculares de alta intensidade derivados de levantamento de cargas pesadas não são os únicos motores do desenvolvimento muscular induzido pelo exercício”, afirma Nicholas Burd, um dos pesquisadores.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Para chegar a essa conclusão, pesquisadores da Universidade McMaster, no Canadá, fizeram um estudo, no qual, homens jovens que treinaram com menor intensidade de peso e maior número de repetição dos exercícios, até a fadiga, foram igualmente capazes de estimular as proteínas musculares como quem treina pesado, mas sem tantas repetições.

Read More...

Ciência

Exercícios podem estragar os dentes, alertam pesquisadores

Um novo estudo afirma que o exercício pode prejudicar o seu sorriso. Pesquisadores alemães descobriram que quanto mais um atleta treina, mais danos são causados em seus dentes. De acordo com a pesquisa, quanto mais um atleta se exercita, menos saliva é produzida, tornando-a alcalina. A saliva alcalina trabalha para estimular o crescimento de bactérias da placa, explicou a equipe de pesquisa.

O estudo vem logo após a publicação de uma outra pesquisa que mostrou os benefícios do exercício. No ano passado, os pesquisadores descobriram que os exercícios teve alguns efeitos positivos na saúde mental. Adolescentes que se exercitaram durante 17,5 horas por semana eram são mais propensos a ter baixa auto-estima, ansiedade e estresse do que aqueles que se exercitaram por 3,5 horas ou menos, disseram.

Para cada hora extra de treinamento a cada semana, o risco de ter placas ou dentes cariados aumenta

Para cada hora extra de treinamento a cada semana, o risco de ter placas ou dentes cariados aumenta

No novo estudo, uma equipe de dentistas no Hospital Universitário de Heidelberg na Alemanha, examinou os dentes de 35 triatletas e 35 não-atletas. Enquanto outros dentistas têm sugerido que os atletas têm dentes ruins porque bebem bebidas esportivas mais açucaradas, este estudo descobriu que não havia ligação entre bebidas esportivas e erosão dentária, afirma o The Times. Saliva alcalina promove o crescimento de bactérias da placa, que causam a cárie dentária, explicaram os dentistas.

Eles sugeriram que a corrida pode diminuir a proteína de proteção de esmalte presente na saliva, o que significa ainda que beber água pode levar ao desgaste do dente. Para cada hora extra de treinamento a cada semana havia um risco aumentado de ter placas ou dentes cariados. No entanto Dr Cornelia Frese, um dentista sênior do Hospital da Universidade de Heidelberg, que liderou o estudo, disse: “A ligação entre as horas de formação [e decadência] não era forte o suficiente para a causação.”.

Ela acrescentou que os atletas deveriam cuidar melhor de seus dentes: “Além disso, há a necessidade de regimes de higiene oral ajustados ao exercício e modificações nutricionais no campo da odontologia desportiva.”

As informações são do Daily Mail.

Read More...