Destaques, Educação

Faltam 81 dias para emissão da Carteira Estudantil Digital

O Ministério da Educação (MEC) anunciou a criação da carteirinha estudantil digital e gratuita, que tem o objetivo de reduzir a burocracia na emissão do documento e evitar gastos com papel. Na última segunda-feira (16), entrou no ar o portal da ID Estudantil com o objetivo de informar os estudantes sobre a mudança. Para adquirir o documento, basta acessar as lojas Google Play e Apple Store a partir de dezembro. Portanto, através do portal já disponível, é possível ter acesso a informações sobre a carteira e a uma contagem regressiva para o início das emissões.

Atenção: quem solicitar a carteira digital terá que consentir com o compartilhamento dos dados cadastrais e pessoais com o MEC para subsidiar o Sistema Educacional Brasileiro – o novo banco de dados nacional dos alunos, a ser criado e mantido pela pasta. O documento permitirá o pagamento de meia-entrada em shows, apresentações de teatro e outros eventos culturais, sem que isso gere um custo extra.

A carteirinha digital poderá ser emitida pelo MEC, pela Associação Nacional de Pós-Graduandos, pela União Nacional dos Estudantes (UNE), pela União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), por entidades estudantis estaduais, municipais e distritais, diretórios centrais dos estudantes, centros e diretórios acadêmicos e outras entidades de ensino e associações representativas dos estudantes.

Carteiras digitais X físicas

O MEC firmará contrato com a Caixa Econômica Federal para emissão gratuita ao estudante da ID Estudantil física. A nova carteira física será válida até 31 de março do ano seguinte, enquanto a digital será válida enquanto o aluno permanecer matriculado em estabelecimento que forneça os níveis e as modalidades de educação e ensino. O documento perderá a validade quando o estudante se desvincular do estabelecimento.

A estudante de Jornalismo Larissa Mesquita precisou pagar para tirar o documento físico e diz que a notícia vem em boa hora. “Paguei um valor absurdo e fui informada que a carteira só teria validade até março de 2019. Caso quisesse renovar, teria que pagar novamente. Essa notícia é maravilhosa! Afinal, os benefícios da carteira de estudante são diversos e podem ser bem aproveitados”.

Bárbara Silva, estudante de pós-graduação em Mídias Sociais, compartilha a opinião. “Já arcamos com muitas outras despesas durante a faculdade, inclusive com a nossa mensalidade. Na minha opinião, esse deveria ser um direito de todo estudante. Tenho certeza que a mudança vai favorecer muitos estudantes que não têm condição de pagar esse valor abusivo”, conclui.

Read More...

Educação

MEC anuncia novos canais de interação com estudantes

O Ministério da Educação (MEC) vai ampliar os seus canais de interação com os estudantes do Brasil a partir de 2020. A novidade vai contemplar chats, redes sociais e sistemas automatizados.

A iniciativa visa deixar os estudantes ainda mais próximos do MEC. Para isso, os novos canais digitais vão permitir que a interação seja realizada 24 horas por dia, ininterruptamente. Hoje, o MEC possui apenas dois canais de atendimento: o número telefônico 0800-616161, que aceita apenas ligações de aparelhos fixos, e o autoatendimento no Portal MEC, cujo horário de funcionamento é de 8h às 20h.

A partir da nova proposta, o MEC espera que os estudantes de todo o país consigam interagir com o Ministério nas mídias sociais. Além disso, as dúvidas também poderão ser esclarecidas por meio dos perfis oficiais no Facebook, Twitter, WhatsApp e Telegram, por exemplo.

Contudo, os serviços de atendimento pelos atuais meios serão mantidos. Assim, além dos novos canais, os contatos também poderão ser feitos por telefones fixo e móvel e por chat.

A interação com os estudantes também vai contar com uma equipe maior para momentos de pico, como em épocas de Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade para Todos (Prouni) e Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Read More...

Destaques, Natal

Obras de quadras de escolas em Natal seguem abandonadas

Enquanto o Brasil vibra as recentes conquistas de seus atletas no Pan Americano, alunos de diversas escolas públicas em Natal amargam a triste realidade da falta de incentivo ao esporte. Sonhar com uma medalha, ainda que nos jogos escolares do município, não está sequer nos planos dos milhares de alunos da rede pública de ensino.

Na Escola Estadual Antônio Pinto de Medeiros, no bairro Pitimbu, Zona Sul de Natal, alunos que iniciaram o ensino fundamental nos últimos anos chegam ao Ensino Médio sem nunca ter formado um time em alguma modalidade ou sem saber, na prática, o que são aulas de Educação Física fora da sala de aula.

Um dos fatores é visível aos olhos de toda comunidade – ao menos era, até que o abandono a deixasse invisível. A construção da quadra poliesportiva da escola parou. A obra, iniciada há pelo menos quatro anos, foi abandonada pela metade e sem nenhuma justificativa.

Hoje o espaço que deveria ser usado para a prática esportiva dos mais de mil alunos da escola, virou teto improvisado para pessoas em situação de rua e espaço aberto para usuários de drogas.

Projeto Potiguar – Marina Cardoso

Mas, o caso está longe de ser fato isolado. De acordo com dados do Portal da Transparência e do Portal das Obras, entre 2014 e 2015, ao menos 10 projetos de obras de construção de quadras em escolas de Natal foram iniciados. Cada um com investimento total de R$489.622,49. Porém, ainda de acordo com os portais, nenhuma foi concluída. A maior parte delas apresenta um andamento de obra inferior a 65%.

O investimento foi realizado pelo Ministério da Educação e fazia parte do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), sendo o Governo Estadual o responsável pela execução.

Muito além da falta de um espaço físico para prática esportiva, o reflexo do abandono da obra é percebido na falta de interesse e nos altos índices de evasão escolar entre os jovens de 14 a 17 anos. O Projeto Potiguar, iniciativa voluntária da jornalista Marina Cardoso, acompanha a mais de seis meses as três turmas de 9º ano da escola.

Um dos alunos, que sonha em ser advogado para “ajudar às pessoas injustiçadas”, diz que acha um desperdício de terreno. “Essa quadra deveria ser muito mais do que é hoje. Poderia ser usada para que os alunos estivessem mais próximos dos seus sonhos, de ser alguém melhor na vida”, avalia.

Matéria especial escrita pela Jornalista Marina Cardoso (Projeto Potiguar)

Read More...

Destaques, Educação

Senado analisa cotas nas universidades do Nordeste para estudantes do semiárido

O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) apresentou à Comissão de Educação (CE) um projeto que cria uma cota nas universidades federais do Nordeste para estudantes que tenham cursado o ensino médio integralmente em escolas públicas do semiárido (PLS 282/2018).

O senador explica na justificativa que sua proposta não estabelece uma reserva de vagas além das já determinadas pela Lei das Cotas (Lei 12.711, de 2012), que é de 50%. Determina apenas que 30% das vagas reservadas sejam destinadas a estudantes de escolas públicas do semiárido, após aplicada a cota para estudantes negros, indígenas ou com deficiência. O texto em análise ainda cria a mesma cota de acesso para as instituições federais de ensino técnico de nível médio do Nordeste.

“Historicamente a origem social dos indivíduos tem funcionado como o principal filtro de acesso à educação superior. Neste sentido, o habitante do semiárido já começa em desvantagem, frente à escassez de recursos a que a região é sujeita. Isto é inaceitável do ponto de vista social e ético. Não podemos permitir que a pobreza seja um destino. E a educação é um ótimo meio para enfrentar o problema”, pontua Bezerra Coelho.

A região do semiárido é composta por 1.262 municípios do Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia e Minas Gerais. Tem uma população de cerca de 26 milhões de pessoas, concentrando o maior percentual da população rural brasileira. Estima-se que cerca de 41% dos habitantes do semiárido são crianças e adolescentes, e na maior parte da região o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) varia de “muito baixo” a “baixo”.

Agência Senado*

Read More...

Destaques, Plantão Policial

Acusada de participar da quadrilha que matou PM, estudante de Direito é presa em Caraúbas

A estudante de Direito Grécia Teodora Gurgel de Medeiros, de 21 anos, foi presa neste domingo (19) em Caraúbas, região Oeste do Rio Grande do Norte, suspeita de fazer parte da quadrilha que executou a tiros o policial militar Ildônio José da Silva, de 43 anos. Segundo a Polícia Civil, a mulher seguia no mesmo ônibus de universitários onde estava o soldado e teria repassado informações para o namorado, que era um dos assaltantes.

O ônibus levava estudantes universitários de Caraúbas para Mossoró, no final da tarde de quinta-feira (16), quando foi interceptado na RN-117, entre Caraúbas e Governador Dix-sept Rosado. Ao perceber ao número de criminosos, o policial escondeu sua arma dentro do veículo, porém os assaltantes invadiram o ônibus, retiraram o soldado de lá e o executaram com tiros na cabeça.

Segundo o delegado Sandro Régis, da Delegacia Regional de Patu, a mulher era uma informante da quadrilha e avisou ao namorado que havia um policial armado dentro do veículo, apontando inclusive características dele. “Tanto que eles entraram no ônibus e foram direto sobre o policial”, ressalta o delegado.

Grécia Teodora Gurgel de Medeiros morte de pm em caraúbas

A Justiça já havia expedido um mandado de prisão preventiva contra a estudante na sexta-feira (17), porque, em depoimento, um adolescente apreendido apontou a relação dela com o grupo. Testemunhas também teriam afirmado à policia que ela era namorada de um dos presos. Outro fator que chamou a atenção dos investigadores, segundo o delegado, é que ela foi a única passageira que não teve os bens roubados.

Considerada foragida desde a expedição do mandado, a jovem foi encontrada neste domingo (19) na casa de sua avó em Caraúbas. Conforme o delegado, após os procedimentos na delegacia, ela seria encaminhada para a ala feminina da Cadeia Pública Mário Negócio, em Mossoró.

Com a prisão da mulher, chega a seis o número de pessoas detidas pela polícia, sob suspeita de participação no crime. Segundo o delegado Sandro Régis, outros cinco suspeitos ainda são procurados.

Read More...