Negócios

Setor eólico nacional é discutido em encontro político-econômico no RN

Nos dias 14, 15 e 16 de agosto, Natal sediará a 11ª edição do Fórum Nacional Eólico, na Escola do Governo do Rio Grande do Norte. O evento, que reúne anualmente mais de mil participantes, foi palco da assinatura do documento de compromisso, a Carta dos Ventos, que iniciou a grande arrancada do setor eólico brasileiro, consolidando uma convergência de objetivos e definição de atribuições de cada agente.

Participam do Fórum Nacional Eólico altas hierarquias do governo, líderes dos setores de geração e transmissão, integrantes da cadeia de fornecimento e especialistas do setor de energias renováveis.

A edição 2019 tem o objetivo de tratar do mercado de energia, incluindo regulação, projeção de investimentos, gestão socioambiental e financiamento, além de oferecer oportunidades de negócio e debater sobre eólica offshore e mercado livre. Os três dias terão sessões com palestras realizadas por importantes nomes do governo, do setor de energia e da área socioambiental, como Jaime Callado, Secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado do Rio Grande do Norte; Jean Paul Prates, Senador da República (PT-RN); Jorge Antônio Bagdêve de Oliveira, Superintendente do Banco do Nordeste no Rio Grande do Norte; Amaury Rainho Neto, Diretor de Ativos da Voltalia; Leonlene de Sousa Aguiar, Diretor Geral do IDEMA e Fábio Origuela de Lira, Arqueólogo e Sócio Diretor da Meandros Ambiental.

Segundo o Diretor-Presidente do CERNE, Darlan Santos, o Fórum Nacional Eólico será um espaço para que empresários e gestores públicos possam “aprimorar o ambiente operacional e regulatório, além de buscar alternativas para atração de investimentos e novos negócios para o setor, tanto a nível nacional como regional”, disse.

Mais de dois terços das operações do setor eólico nacional estão concentradas na região nordeste do Brasil. O Rio Grande do Norte, Bahia, Ceará, Piauí e Pernambuco lideram o ranking de empreendimentos instalados e continuam atraindo novos investimentos graças à natureza pródiga, mas também em razão das ações dos governos federal, estaduais e municipais.

O Fórum Nacional Eólico é uma realização do Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia (CERNE) e a empresa VIEX Américas. A programação completa, lista de palestrantes e informações sobre a inscrição, gratuita, podem ser encontradas no site do evento, www.cartadosventos.com.br.

Read More...

Destaques, RN

EDP Renováveis vai investir mais de R$ 3 bilhões na área eólica do RN

Líder nacional no setor de energia eólica, o Rio Grande do Norte receberá mais investimentos para geração de energia limpa. A empresa portuguesa EDP Renováveis apresentou à governadora Fátima Bezerra, nesta sexta-feira (3), o projeto de implantação de 20 parques nos próximos cinco anos no Estado.

A EDP foi a empresa vencedora dos últimos leilões promovido pelo Governo Federal para instalação e exploração de energia eólica no RN. O novo projeto – orçado em mais de R$ 3 bilhões, prevê a construção de quatro complexos e 20 novos parques eólicos, chegando a cidades antes não beneficiadas. Os municípios contemplados nesta etapa são Jandaíra, Touros, Lajes, São Tomé, Cerro Corá, Pedra Preta e Pedro Avelino. A empresa já opera oito parques nos municípios de Parazinho, Jandaíra e Touros.

A governadora Fátima Bezerra destacou a transformação social que ocorre nas cidades com a chegada de um investimento deste porte. “Toda a economia local é impactada, desde a padaria ao supermercado, além da geração de emprego e renda. O nosso governo está comprometido com a pauta do desenvolvimento, mantendo o diálogo permanente com os setores produtivos”, disse Fátima.

EDP Renováveis vai investir mais de R$ 3 bilhões na área eólica do RN

Foto: Ivanízio Ramos

Uma das líderes mundiais no setor de energias renováveis e a quarta maior geradora de energia eólica do mundo, a EDP é controlada por um grupo de portugueses e está presente em 12 países, incluindo o Brasil. Atualmente, atinge 11GW de capacidade instalada.

A EDP também desenvolve trabalhos de impacto social nas regiões onde atua. No Município de Parazinho, por exemplo, realizou projetos na área de educação e capacitação rural em parceria com Sebrae.

“Temos como missão impactar positivamente as localidades onde empreendemos, investimos em projetos voltados para a especificidade de cada região. Com um estudo sobre as condições climáticas e características do solo, para capacitar os pequenos agricultores, com o objetivo ajuda-los desde o plantio à venda da sua produção”, ressaltou Felipe Domingues, diretor financeiro da EDP.

Read More...

Destaques, RN

Encontro reúne fornecedores e empresas de energia eólica em João Câmara

Com o objetivo de reunir fornecedores e empresas para obter informações sobre a cadeia de prestação de serviços em energias renováveis no Rio grande do Norte, o Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia (CERNE) e o Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) realizam, no dia 10 de abril, uma reunião de trabalho no município de João Câmara para definir ações que promovam o fortalecimento da cadeia de serviços, em especial na área de energia eólica.

Dos 150 parques eólicos em operação comercial no Estado, 85 deles estão instalados na Região do Mato Grande. Isso significa uma fatia de 56% das usinas de todo o RN.

O destaque vai para o municipio de João Câmara, que detém o maior número de empreendimentos com 29 parques instalados e que, juntos, somam 732, 36 MW de potência instalada.

O encontro deve contar também com a participação de representantes do Governo do Estado e da Prefeitura de João Câmara. Além de mapear a cadeia de serviços, a ocasião servirá como oportunidade para que o CERNE possa apresentar seu portfólio de ações aos que ainda não o conhecem, mostrar o trabalho da Rede Renováveis e buscar oportunidades de capacitação que possam ser desenvolvidas pelo IFRN e CERNE.

As inscrições podem ser feitas pelo link (veja aqui) e mais informações podem ser obtidas pelo telefone (84) 2010-0340 ou email contato@cerne.org.br.

Read More...

Destaques, RN

Rio Grande do Norte atinge a marca histórica de 4GW em energia eólica

O Estado do Rio Grande do Norte atingiu, nesta quinta-feira (14), um novo recorde energético: 4 GW em potência instalada a partir de parques eólicos. A expressiva marca foi alcançada com a entrada em operação comercial dos parques eólicos São Miguel I e São Miguel III, cada um com 21 MW em potência instalada. Os dois parques são de propriedade da COPEL (Companhia Paranaense de Energia) e estão localizados no município de São Bento do Norte, no litoral potiguar.

Com a entrada em operação dos novos empreendimentos, o RN passa a ter exatos 4.019 GW, a partir de 151 parques eólicos.

A geração de energia por fonte eólica já representa 86% de toda a potência instalada do estado potiguar. A matriz, formada também por termelétricas e fontes fotovoltaicas soma, atualmente, 4,65GW.

Segundo o Diretor Setorial de Energia Eólica do CERNE, Darlan Santos, esse marco é motivo de comemoração não apenas pelo feito, mas também pela reafirmação do estado e da sua vocação para geração de energia eólica. “O Rio Grande do Norte tem aumentado sua capacidade instalada de maneira quase ininterrupta, sendo acompanhado por investimentos importantes nesse período”, explica.

A nova conquista mantêm o estado como líder absoluto em três quesitos: maior capacidade eólica instalada no Brasil, maior geração de energia por fonte eólica do país e a maior matriz eólica nacional

Read More...

Destaques, RN

Voltalia contrata Siemens Gamesa para novo projeto eólico no RN

A empresa Voltalia contratou com a Siemens Gamesa, fornecedora de soluções de energia eólica, o fornecimento de 36 aerogeradores para a usina eólica Ventos da Serra do Mel 2, no Rio Grande do Norte, com capacidade para 128 megawatts.

As novas turbinas são do modelo SG 3.4-132, com potência nominal de 3,55 megawatts cada. “Rotores com um diâmetro de 132 metros se elevarão em 120 metros acima do solo”, explicou a Voltalia em nota, sem detalhar os valores investidos.

A companhia ressaltou que outros dois contratos haviam sido assinados anteriormente com a Siemens Gamesa, para a compra de 13 turbinas para o Vila Acre I, de 27 megawatts, e de 47 unidades para o parque Ventos da Serra do Mel 1 (VSM 1), de 163 megawatts.

“O projeto Ventos da Serra do Mel (1 e 2) é mais um importante investimento da Voltalia no país onde já operamos mais de 300 MW… Após a construção deste novo parque, teremos ainda mais de 1,5 GW de possíveis expansões, o que poderá fazer Ventos da Serra do Mel um dos maiores sites de energia eólica da América Latina”, disse o CEO da Voltalia no Brasil, Robert Klein.

Os contratos de venda de energia de longo prazo foram garantidos para o Ventos da Serra do Mel 2 com previsão para o início de 2021 (64 MW) e 2024 (64 MW). “A energia produzida entre o comissionamento da usina a partir dessas datas será vendida a preços atrativos no mercado”, disse a empresa.

Voltalia no Brasil

A Voltalia é uma empresa líder no Brasil com um excelente histórico. A equipe local, criada em 2006, desenvolveu um portfólio de projetos de grande porte, incluindo:

• 724 MW atualmente em construção ou em operação, localizados no cluster da Serra Branca (eólica), em São Miguel do Gostoso (vento) e no Oiapoque (híbrido térmico / solar);

• 2,7 GW de projetos em desenvolvimento, localizados principalmente nos estados do Rio Grande do Norte e Bahia, contando principalmente com energia solar e eólica.

Read More...