Destaques, Empregos e Estágios, RN

Setor do varejo e serviço deve abrir mais de 3 mil vagas temporárias no RN

Dados divulgados essa semana pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Natal (CDL Natal), apontam que o comércio vai contratar funcionários temporários de olho nas vendas de fim de ano.

De acordo com o presidente da CDL Natal, Augusto Vaz, só em Natal serão 1.750 novas contratações, já no Rio Grande do Norte como um todo, serão 3.100. Fato comemorado pelo líder empresarial. “Falar de novas contratações é muito bom, são novas oportunidades para trabalhadores, empresários e consumidores. O fim do ano é visto por nós lojistas, como um momento de grandes oportunidades e de fecharmos 2019 de forma positiva”, afirmou ele.

Ainda segundo Vaz, o mercado local está na fase de seleção desses temporários. Ele afirma que o trabalho efetivo começa em novembro e se estende muitas vezes até janeiro do ano seguinte, podendo ainda o funcionário ser efetivado após os três meses, a depender do desempenho.

Otimismo em relação as vagas temporárias é nacional

Faltando três meses para as comemorações de fim de ano, os setores varejista e de serviços já vêm se preparando para um dos melhores períodos que promete aquecer o setor com a contratação de novos profissionais. A estimativa é de que aproximadamente 103 mil vagas serão abertas até dezembro em todo o Brasil — um aumento de 43,8 mil postos de trabalho em relação ao previsto ano passado.

Read More...

Destaques, Empregos e Estágios

Como conquistar um emprego temporário

O período dos empregos temporários chegou. Com a alta do desemprego no Brasil, as vagas, mesmo que provisórias, são cobiçadas por muitos, visto que abrem portas para a chances de efetivação. A Associação Brasileira do Trabalho Temporário (Asserttem) calcula que estão sendo ofertadas 434.429 mil vagas desse tipo em todo o País. Para conquistar as oportunidades, o candidato ao emprego deve estar bem preparado diante da concorrência.

Só no comércio, a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) estima a contratação de 72,2 mil pessoas. Já a pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) contabiliza que, até o fim do ano, aproximadamente 59,2 mil vagas serão abertas nos segmentos do comércio e serviços.

Antes de bater de porta em porta é necessário dedicar atenção à sua vitrine profissional: o currículo. “Um currículo bem escrito, com as informações adequadas ao cargo pretendido pode ser decisivo na hora da escolha do empregador”, relata Carolline Candeias, coordenadora dos cursos de Gestão da Faculdade Estácio – unidade Zona Norte.

currículo

Foto: dreamstime

Segundo a coordenadora, na descrição da experiência profissional é importante um bom detalhamento das atividades desempenhadas. “Devem ser escritas as últimas experiências profissionais, sempre com o tempo em que permaneceu naquele emprego. Também é interessante acrescentar resultados e premiações conquistados no antigo emprego, e projetos de que tenha participado na escola e ou faculdade”, aconselha a especialista em Recursos Humanos.

O candidato também pode adequar as qualificações e/ou experiências descritas de acordo com a vaga pretendida. “Estes elementos vão facilitar a visualização do tipo de profissional que está se candidatando à vaga”, orienta Candeias.

Comportamento

As empresas buscam profissionais que estejam em constante aprendizado, que solucionem os problemas e sejam criativos. “Não adianta pensar e não agir. O ideal é que você demonstre disposição e conhecimento, principalmente em áreas que não fazem parte da sua zona de conforto”, reforça Carolline.

Para a professora, a principal forma de se destacar é através das suas habilidades profissionais, sendo mais criativo e assertivo. “Atualmente, para ter tais características, o profissional precisa estar sempre atualizado, buscando conhecimento tanto formal, através da graduação e especialização, quanto informal, como palestras e cursos online”, destaca a especialista.

Read More...

Destaques, Empregos e Estágios

Ri Happy contrata profissionais temporários para o ‘Dia das Crianças’

O Dia das Crianças, comemorado no dia 12 de outubro no Brasil, é uma data muito importante para o mercado varejista, em especial para o grupo Ri Happy Brinquedos, que precisa colocar em prática todos os anos uma complexa estratégia logística e de contratações temporárias para atender ao aumento de fluxo de suas lojas e garantir o serviço diferenciado e a brincadeira de milhões de crianças.

Neste ano, a Ri Happy vai reforçar seu time com a contratação de profissionais temporários para trabalharem em mais de 250 lojas espalhadas por todo o País, no período de 4 a 15 de outubro, e optou por utilizar como uma das parceiras a Plataforma de Produtividade da LEVEE, que possibilita por meio de um aplicativo a automatização dos processos de captação e convocação dos candidatos com tecnologia por geolocalização.

“O setor varejista lida constantemente com o desafio de reforçar suas equipes em períodos sazonais, como é o caso do ‘Dia das Crianças’, nos quais é preciso contratar trabalhadores qualificados e motivados, em um curto espaço de tempo. Nossas soluções garantem agilidade e produtividade aos processos de RH, visando o sucesso das operações e contribui para a geração de melhores resultados de negócios”, afirma Marcelo Salles, vice-presidente da divisão de Soluções de Produtividade para a Força de Trabalho da LEVEE.

Nas contratações temporárias deste ano, a parceria entre a Ri Happy e a LEVEE atua nos seguintes estados: Alagoas, Amazonas, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. As vagas oferecidas são nas funções de auxiliar de vendas, auxiliar de caixa, auxiliar de estoque, auxiliar fiscal, auxiliar de loja e serviços gerais. Se ficou interessado, basta ler mais por aqui e se candidatar a alguma das oportunidades.

“Nossa plataforma permite a inclusão dos critérios exigidos para cada vaga para análise por meio de inteligência artificial, bem como dispõe de filtros de geolocalização para buscar candidatos qualificados que residam próximo às vagas disponibilizadas, o que contribui para reduzir índices de rotatividade e absenteísmo, algo fundamental para o mercado varejista, principalmente para vagas temporárias”, complementa Salles.

Read More...

Destaques, RN

Rio Grande do Norte terá mais de 4 mil empregos temporários no final do ano

Com o fim do ano se aproximando, os setores de Comércio e Serviços já se preparam para receber consumidores dispostos a gastar com as compras de Natal, possíveis reformas e outros itens. Para atender esse público, estão previstas a criação de mais de quatro mil empregos temporários no Rio Grande do Norte para o final de 2017.

Serão criadas exatas 4,3 mil vagas temporárias no estado, sendo  o número 10% maior do que o verificado em 2016. Os segmentos que mais irão contratar são Vestuário, Calçados, Supermercados e Hipermercados.

“Além da movimentação maior devido as compras de final de ano, o aumento dos empregos no final de ano é resultado das mudanças na legislação trabalhista que entram em vigor no dia 13 de novembro. A reforma trabalhista criou possibilidades para essas contratações temporárias, como também para novas modalidades de trabalho, como Home Office, trabalho intermitente, deu uma maior flexibilidade para o contratante e para o prestador de serviço”, comentou o presidente da Fecomércio e diretor da CNC, Marcelo Queiroz.

Foto: Reprodução / Midway Mall

Para o Brasil, a CNC prevê a abertura de 73,1 mil trabalhos temporários, após dois anos consecutivos de queda. Em 2016, foram criados 66,7 mil postos de trabalho. Os segmentos que mais irão contratar, como no Rio Grande do Norte, serão os de vestuário e no de hiper e supermercados. Além de serem os “grandes empregadores” do varejo, esses segmentos costumam responder, em média, por 60% das vendas natalinas.

Diante da perspectiva de retomada lenta e gradual da economia e do consumo dos brasileiros para 2018, a taxa de contratação desses trabalhadores temporários deverá a crescer após as festas de fim de ano.

“Ao contrário da média dos dois últimos anos, quando apenas 15% dos trabalhadores contratados em regime temporário foram efetivados após o fim do ano, a reação mais positiva da economia deverá elevar esse percentual para cerca de 27%”, disse Fabio Bentes, chefe da Divisão Econômica da CNC. No período pré-crise, a taxa média de efetivação foi de 32,5%.

Read More...

Concurso Público

Crise derruba número de vagas e sobe concorrência para temporários no Brasil

Em muitas regiões, as contratações começaram, só que esse ano tem um diferencial importante: quem quer uma chance vai ter que se esforçar mais, porque o número de vagas será menor.

A esperança de conquistar um emprego temporário faz muita gente levantar cedo e sair com o currículo na mão em busca de sua vaga no mercado de trabalho. Na teoria, o emprego temporário dura em média três meses, mas na pratica o funcionário pode ser efetivado. Para isso, precisa mostrar muito empenho, trabalhar bastante e destacar.

Dia das Crianças gera emprego

Quando o assunto é trabalho temporário, pensamos imediatamente no Natal, mas o Dia das Crianças vem antes e é a grande prova para garantir uma vaga.

Várias redes de lojas de brinquedos do Brasil tem o plano de aumentar o quadro de vendedores em até 50% agora em setembro. São oportunidades de trabalho temporário.

Aqui na capital do RN, lojas de grande porte como Iskisita Atacado e Lojas Americanas, estarão recrutando novos colaboradores. Lojas de médio e pequeno porte do centro de Natal, Alecrim e shoppings da cidade também estarão recrutando para este final de ano.

Cruzeiros buscam tripulantes

A temporada de cruzeiros no Brasil começa em novembro, mas a seleção para os tripulantes já começou. Devem ser geradas mais de duas mil vagas até maio do ano que vem.

Os contratos são assinados por temporada e duram de seis a nove meses. Podem ser renovados, mas depois que o funcionários tirar um ou dois meses de férias. Não é obrigatório ter experiência, mas o gerente de recrutamento logo avisa: quem não fala inglês fluente pode sentir enormes dificuldades. Os navios ficam aqui no Brasil uma média de três meses e meio. Ou seja, no restante do contrato, ele vai fazer fora do Brasil. E fora do Brasil os passageiros são de outras nacionalidades. É aí que entra o inglês.

O processo de seleção é quase todo feito via internet, já que os candidatos são de várias regiões do país. É possível saber mais sobre as vagas clicando aqui.

Temporário também tem direitos

A lei estabelece limites para a contratação de trabalhadores temporários e eles têm muitos direitos iguais aos dos funcionários efetivos.

O temporário não pode ganhar menos e o serviço que ele presta deve ser registrado na carteira de trabalho. O trabalhador também tem direito ao 13º salário, férias, vale-transporte e fundo de garantia.

O prazo mínimo para o contrato temporário é de um mês. Ele pode ser prorrogado por até seis meses e, em casos específicos, por mais tempo ainda.

Read More...