Política

Eleitores tem até quinta (29) para justificar ausência no 2º turno

Eleitores que deixaram de votar no segundo turno das eleições municipais de 2016 têm até a próxima quinta-feira (29) para justificar a ausência. A Justiça Eleitoral definiu essa data como prazo final.

Para cumprir o procedimento, é necessário preencher o Requerimento de Justificativa Eleitoral, disponível na internet, e entregá-lo em qualquer cartório eleitoral.

O interessado deve ainda apresentar um documento oficial original com foto, como carteira de identidade (RG), carteira de habilitação ou carteira de trabalho.

Documentos que comprovem o motivo da ausência, tais como atestado médico ou comprovante de viagem, também devem ser anexados. A justificativa será analisada por um juiz eleitoral, que pode acatar ou não a explicação dada pelo eleitor.

Impedimentos

O eleitor que não votar e não apresentar justificativa fica impedido, dentre outras coisas, de tirar passaporte, de se inscrever em concurso ou prova para cargo ou função pública, ser investido ou empossado neles, e renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo.

Caso não justifique a ausência, o portador do título eleitoral poderá regularizar sua situação no futuro, por meio do pagamento de multa, que será estabelecida pelo juiz eleitoral de sua região e pode variar de R$ 1,05 a R$ 3,51. Dependendo da situação econômica do eleitor, a penalidade pode ser multiplicada e chegar a R$ 35,10.

Outros casos

O eleitor que não votar em três eleições consecutivas, não justificar sua ausência e não quitar a multa devida terá sua inscrição cancelada. A Justiça Eleitoral ressalta que cada turno é considerado uma eleição separada.

Quem se encontrava no exterior no segundo turno das eleições e possui domicílio eleitoral em algum município brasileiro pode encaminhar a justificativa por via postal, diretamente a seu respectivo cartório eleitoral. Nesse caso, o eleitor tem o direito de deixar para justificar a ausência somente após o retorno ao Brasil, no prazo de 30 dias.

Internet

Em alguns estados é possível fazer a justificativa pela internet. São eles: Bahia, Ceará, Maranhão, Minas Gerais, Paraná, Pará, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina e São Paulo. Os links para o sistema online de justificação podem ser encontrados nos sites dos Tribunais Regionais Eleitorais de cada Estado.

Read More...

PE

Geraldo Júlio é reeleito prefeito em Recife (PE)

Geraldo Júlio (PSB) venceu a disputa para a prefeitura de Recife contra João Paulo (PT). Com 80,80% das urnas apuradas, o candidato do PSB tem 61,16% dos votos válidos e já não pode mais ser alcançado. João Paulo tem com 38,84% dos votos válidos. Confira os votos atualizados aqui.

Geraldo Júlio (PSB), 45 anos, é o atual prefeito do Recife. Servidor concursado do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) e até então ocupante de cargos em secretarias e no Porto de Suape, Geraldo nunca tinha disputado uma eleição antes de 2012, quando foi eleito no primeiro turno com 51,15% dos votos válidos. Na época, começou com menos de 7% das intenções de voto.

O crescimento expressivo se deu pelo empenho do então governador de Pernambuco, Eduardo Campos, também do PSB, que morreu em um acidente aéreo em 2014 quando era candidato à Presidência da República. Geraldo Júlio disputou a reeleição com o apoio de 20 partidos políticos – a Frente Popular do Recife, maior coligação do pleito. O atual vice, Luciano Siqueira (PCdoB), permaneceu na chapa da reeleição.

Da Agência Brasil

Read More...

CE

Roberto Cláudio é reeleito prefeito em Fortaleza (CE)

O candidato Roberto Cláudio (PDT) venceu a disputa para a prefeitura de Fortaleza, com 53,82% dos votos válidos. O adversário, Capitão Wagner (PR), ficou com 46,18% dos votos válidos. Até agora foram apuradas 92,88% das urnas. Confira aqui a contagem de votos atualizada.

O médico sanitarista Roberto Cláudio tem 41 anos e foi eleito deputado estadual no Ceará em duas eleições seguidas: 2006 e 2010. Ao se candidatar à reeleição, ele trouxe para sua chapa o deputado federal Moroni Torgan (DEM) como vice-prefeito. Torgan disputou a prefeitura nas eleições municipais passadas.

Eleito em 2012 com 650 mil votos, Roberto Cláudio, à época pertencente aos quadros do PSB, venceu, no segundo turno, Elmano de Freitas (PT). Sua campanha se pautou na continuidade dos projetos e programas do primeiro mandato, como a construção de mais moradias para população de baixa renda pelo Minha Casa, Minha Vida.

Da Agência Brasil

Read More...

RJ

Marcelo Crivella é eleito prefeito do Rio de Janeiro (RJ)

Bispo licenciado da Igreja Universal, o senador Marcelo Crivella (PRB) venceu a disputa para a prefeitura do Rio de Janeiro. Com 88,08% das urnas apuradas, Crivella atingiu 59,07% dos votos válidos e não pode ser mais alcançado por Marcelo Freixo (PSOL), que tem 40,93%.

Até o momento, as abstenções representam 26,96% dos votos e superam o total de votos recebidos pelo primeiro colocado.

Essa é a terceira vez Crivella disputa a prefeitura carioca. Engenheiro civil, com pós-graduação na Universidade de Pretoria, em Joanesburgo, África do Sul, também concorreu ao governo estadual em 2006 e 2014. Começou a trabalhar aos 14 anos como auxiliar de escritório e foi taxista. Ficou oito anos no Exército, foi professor universitário e servidor público.

Com 59 anos, Crivella nasceu na capital fluminense e é filho único de pais católicos. Em 2002, foi eleito para o Senado com mais de 3 milhões de votos. Foi reeleito para o período 2011 a 2019. No governo de Dilma Rousseff, foi ministro da Pesca e Aquicultura. O político publicou contos de cunho religioso e um livro sobre projeto que torna produtivas terras abandonadas pelo governo federal, na cidade de Irecê (BA).

Casado com Sylvia Jane há 36 anos, é pai de três filhos e tem dois netos. Crivella chegou a ser considerado um dos principais intérpretes do gênero gospel no Brasil, com cerca de 16 álbuns musicais gravados.

Da Agência Brasil

Read More...

PE

Eleições 2016 Recife (PE): apuração 2º turno em tempo real

Neste domingo (30) os eleitores de 18 capitais e 39 municípios voltam às urnas para elegerem os chefes dos executivos municipais. O segundo turno das eleições ocorre em cidades com mais de 200 mil habitantes que não tiveram nenhum candidato com mais de 50% dos votos válidos no primeiro turno, que foi realizado no dia 2 de outubro.

Em Recife (PE), o atual prefeito Geraldo Júlio (PSB) tenta a reeleição contra o economista João Paulo (PT). No primeiro turno, Geraldo Júlio chegou perto de sair vitorioso, tendo recebido 49,34% dos votos (430.997). João Paulo obteve 207.529 votos, o que equivale a 23,76% do total válido.

Geraldo Júlio (PSB)

Geraldo Júlio (PSB) é servidor concursado do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) e até então ocupante de cargos em secretarias e no Porto de Suape. Ele participou em 2012 da sua primeira eleição, onde foi eleito em primeiro turno com 51,15% dos votos válidos. Nesse pleito, Geraldo Júlio disputa a reeleição apoiado por 20 partidos – a Frente Popular do Recife, maior coligação do pleito. O atual vice, Luciano Siqueira (PCdoB), permanece na chapa que tenta a reeleição.

João Paulo (PT)

O operário metalúrgico e um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores em Pernambuco, o economista João Paulo, tenta ocupar mais uma vez o posto que ele já ocupou por dois mandatos, entre 2001 e 2008. Ele também já foi eleito deputado federal. O último cargo que ele ocupou foi no comando da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), que deixou em maio deste ano por causa do afastamento da ex-presidente Dilma Rousseff. Nas eleições municipais deste ano, ele tem como vice o deputado estadual Sílvio Costa Filho (PRB) na chapa Recife Pela Democracia, formada por cinco partidos.

Confira a apuração em tempo real:

Total de urnas apuradas: 100 %

Geraldo Júlio: 528.335 votos – 61,30 % REELEITO

João Paulo: 333.516 votos – 38,70 %

Votos brancos: 33.589 votos – 3,46 %

Votos nulos: 76.523 votos – 7,87 %

Read More...