Destaques, Educação

Lista de espera do Fies 2019: prazo encerra hoje

O prazo para pré-seleção na lista de espera do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) segue até hoje (23). A etapa com os candidatos que não foram selecionados na chamada única do segundo semestre desse ano, foi iniciada no dia de julho. Para saber se foi contemplado com o benefício, é preciso acompanhar o resultado pelo site do programa.

O Programa de Financiamento Estudantil (P-Fies) também foi ofertado na segunda edição de 2019. No entanto, não existe lista de espera nesta modalidade. O financiamento é ofertado por instituições financeiras, que definem os juros aplicados.

O financiamento público estudantil ofertado pelo governo federal é uma das formas de viabilizar o acesso dos brasileiros que não têm como arcar com o ensino superior particular. Com financiamento a juros zero, o Fies é voltado para estudantes com renda familiar mensal bruta por pessoa de até três salários mínimos.

Enem também é um dos critérios para poder participar do processo seletivo. É preciso ter feito qualquer edição do exame a partir de 2010 e obtido média igual ou superior a 450 nas provas objetivas e maior que zero na redação.

Read More...

Educação

Área de saúde possui as carreiras mais promissoras até 2020

Os cursos de saúde, em especial a graduação em Medicina, estão sempre entre os cursos mais concorridos entre os estudantes brasileiros. Um dos motivos é a ascensão do mercado de trabalho para esse segmento, pois as profissões na área de saúde estão entre as carreiras mais promissoras até 2020. É o que revela uma projeção do Departamento de Trabalho dos Estados Unidos. 

Apesar do estudo ter sido realizado tendo como base o mercado norte-americano, a lista também funciona como indicação do que pode acontecer nos demais países no decorrer dos anos.

Carreiras mais promissoras até 2020

Na lista das profissões mais promissoras, a saúde é o grande destaque. Isso pode ser explicado devido ao aumento da expectativa de vida e envelhecimento da população, além da maior preocupação com hábitos mais saudáveis. Por conta disso, o profissional tem sido mais valorizado. Confira abaixo a lista das carreiras mais promissoras em 2020. 

1. Engenheiro biomédico

2. Coordenador de Eventos

3. Radiologista

4. Intérprete e tradutor

5. Analista de pesquisas de mercado e especialista em marketing

6. Terapeuta familiar

7. Fisioterapeuta

8. Dentista

9. Fonoaudiólogo especializado em audiologia

10. Educadores em saúde e qualidade de vida

Read More...

Educação

Geração Alpha: a população 100% nativa digital

Uma nova geração totalmente tecnológica e considerada a primeira 100% nativa digital. Essa é a geração Alpha formada por pessoas nascidas a partir de 2010 que possuem domínio da tecnologia como uma extensão da sua forma de conhecer o mundo: através de uma tela. A nova realidade traz aspectos positivos e negativos no que se refere ao desenvolvimento dessa geração.

Para a professora do curso de psicologia da FSG Centro Universitário, Joice Cadore Sonego, a tecnologia auxilia de forma positiva os processos de ensino-aprendizagem. “Quanto aos aspectos positivos, pode-se citar o acesso rápido à informação, a facilidade em se comunicar com o que está longe, além da tecnologia poder ser usada em atividades pedagógicas e escolares”.

No entanto, nas questões do desenvolvimento psíquico e emocional, Sonego alerta para a importância da interação da criança com outras pessoas, pois as telas dificultam esse relacionamento, além de não proporcionarem experiências fundamentais ao desenvolvimento emocional, como por exemplo, a possibilidade de se frustrar.

Será a geração mais inteligente?

O termo geração mais inteligente se refere ao estímulo. Isso por conta do acesso à tecnologia que favorece a aprendizagem, pois o acesso à informação é muito mais fácil do que em épocas anteriores. “Quanto a essa geração ser “mais inteligente”, pode-se pensar que as crianças estão expostas a muitos estímulos, o que pode auxiliar no seu processo de desenvolvimento, fazendo com que se tenha a percepção de que as “crianças de hoje em dia” são mais espertas e inteligentes do que nós, adultos e idosos de hoje, fomos”, explica Joice Sonego.

Assim como a geração conectada, as anteriores já vêm se adaptando cada vez mais ao mundo virtual. Em dados gerais, 215,2 milhões são mobile (utilizam smartphones), segundo a HootSuite.  Para que essa geração colha bons frutos, a principal dica é ter consciência do tempo de uso das tecnologias, tanto por parte dos filhos quanto por parte deles mesmos.

“Sabe-se que as crianças aprendem por imitação de modelos e, se a criança tem pais que não “desgrudam” do smartphone ou do tablet, como ela vai fazer diferente? Estamos todos imersos na tecnologia, mas os pais são os responsáveis por dosar esse uso por parte das crianças e oferecer às mesmas outras possibilidades de entretenimento e de convívio social”, conclui Joice Sonego, também doutora em psicologia pela UFRGS.

Read More...

Educação

Tudo que você precisa saber sobre o Encceja 2019

O Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2019 é destinado a brasileiros que não concluíram o ensino fundamental ou médio em idade adequada. Com os resultados da prova é possível adquirir essa certificação. De forma gratuita e voluntária, podem participar jovens e adultos que moram no Brasil ou no exterior, inclusive pessoas privadas de liberdade.

As provas serão aplicadas no dia 25 de agosto. A avaliação ocorre no período da manhã e à tarde, em todos os estados e no Distrito Federal, nos municípios indicados no edital. Neste ano, mais de 2 milhões de pessoas estão inscritas, um aumento de 75% em relação à edição de 2018, que contou com 1.695.607 inscritos. Ainda dá tempo de se informar e saber tudo sobre o Exame. Confira:

Como saber o local de provas do Encceja 2019?

A consulta ao local de provas do Encceja deve ser feita pela Página do Participante. A consulta é individual, ou seja, cada candidato (a) precisa fazer login no sistema, usando seu CPF e a senha escolhida no ato da inscrição.

Quando acontecem as provas?

O Encceja Nacional 2019 acontece no dia 25 de agosto. Já as provas do Encceja Exterior – para brasileiros que moram fora do país – serão aplicadas em 15 de setembro. Por fim, o Encceja PPL – versão para pessoas privadas de liberdade tanto no Brasil quanto no exterior – acontece nos dias 8 e 9 de outubro.

Como funciona a pontuação das provas?

Cada prova tem pontuação de 0 a 200 pontos, sendo que a média necessária para aprovação é de 100 pontos. A redação funciona com a mesma proposta: a nota vai de 0 a 10 e, para ser aprovado, precisa tirar no mínimo 5. 

Quando saem os resultados?

Ainda não há uma data oficial para a divulgação dos resultados das provas, mas cada nível de ensino tem um cronograma específico.

Read More...

Curiosidades

Dia Mundial da Fotografia: um ensaio sobre o cotidiano das mulheres do Quilombo Kaonge

Uma forma de informar, eternizar um momento, contar uma história… Esse é o poder da fotografia que, além desses objetivos, consegue, a partir do olhar minucioso do fotógrafo, emocionar e provocar reflexões em quem admira suas imagens. E pensar que tudo isso só foi possível a partir do dia 19 de agosto de 1839, o Dia Mundial da Fotografia

A invenção traz as técnicas de luzes, ângulo, enquadramento, mas, para quem fotografa, a sensibilidade é algo sempre maior: “o resultado de um relacionamento, do modo de escutar as pessoas”. É assim que o fotógrafo Gilucci Augusto enxerga o seu trabalho. E foi essa experiência que ele obteve produzindo sua dissertação de mestrado: “A poética da imagem fotográfica a partir do imaginário das mulheres do Quilombo Kaonge”, para o programa de Pós-Graduação em Desenho, Cultura e Interatividade, na Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). 

Na dissertação que defenderá amanhã (20), Gilucci conta uma parte da história, da cultura e do cotidiano do Quilombo Kaonge, localizado em Cachoeira, na Bahia, que exerce uma liderança importante na região da Bacia e Vale do Iguape. Através dos registros fotográficos, Gilucci retrata a história da matriarca do quilombo, Juvani Viana, que também é Ialorixá do terreiro de Umbanda ‘21 Aldeia de Mar e Terra’, e de toda família, além de indagar sobre como elas se percebem nas fotografias produzidas por ele.

O questionamento de como essas mulheres se vêem nas fotos foi o ponto inicial para desenvolver a dissertação de mestrado, por conta da experiência vivida em uma viagem na região da Bacia e Vale do Iguape, que é uma região quilombola situada no Recôncavo. “Fui presentear uma marisqueira, esposa de um amigo pescador e, ao ver a imagem não gostou, repudiou. Era uma fotografia com a imagem dela mariscando dentro do mangue, com roupas de marisqueira. Quando cheguei no mestrado, comecei a pensar sobre isso: o que condena essa imagem? Tive essa ideia de fotografar essas mulheres e perguntar como enxergam a fotografia, o que elas gostam e não gostam”.

Na busca das respostas, Gilucci conheceu o Quilombo Kaonge. As fotografias produzidas têm um caráter documental etnográfico. “Tento compreender essas narrativas da mãe, da matriarca, das mulheres, seguindo o poético. E também como elas se vêem na fotografia”, conta. Gilucci completa que, no caso no quilombo, as mulheres se sentem representadas. “Elas compreendem o cotidiano delas: catando caranguejo, cozinhando, amassando folhas para preparar o peixe, os rituais da religião, trabalhando. São imagens de afirmação da identidade delas, de mulher negra, quilombola e do todo o legado ancestral afrobrasileiro”.

Quem são as mulheres do Quilombo Kaonge nas fotos?

São mulheres negras quilombolas que valorizam a sua ancestralidade e constroem lutas, conhecimentos contribuindo para a sociedade brasileira. Uma delas é a administradora, Rosane Viana Jovelino, ativista Quilombola, membro do Conselho Quilombola da Bacia e Vale do Iguape e do Núcleo Produtivo de Ostra.

Para Rosane a proposta de Gilucci para a pesquisa de mestrado foi muito importante. “Percebi que poderia ser uma oportunidade excelente e positiva de valorizar a nossa cultura, raça e identidade, enquanto mulher negra e quilombola. Inclusive de quebrar esse estereótipo imposto pela nossa sociedade e também o quanto poderia desconstruir essa posição de inferioridade que é conferida à população negra, a mulher negra de um modo geral”.

A ativista conta que a foto tem esse poder de revelar a força da mulher negra, dos saberes que movimentam o dia a dia da comunidade e da ancestralidade que marcou a história fortemente. “Foi algo que mexeu muito comigo porque a gente vive um processo de muita luta contra o racismo que nos coloca na marginalidade e, portanto, impede de exercer os nossos direitos, além de também nos impedir de estar em um espaço de igual para igual. Então, a gente luta pelo direito à igualdade”, conta a filha da matriarca e Ialorixá, Juvani Viana.

Quando a fotografia falou mais alto que a gastronomia

E quem diria que Gilucci fosse se encantar pela fotografia. Ele nem sonhava que se sentiria tão atraído pela câmera e lentes, pois era cozinheiro profissional há 13 anos com carreira consolidada em Buenos Aires e São Paulo.

A guinada da cozinha para o mundo das fotos começou com o desejo de escrever um livro sobre a história da gastronomia do recôncavo baiano. “Queria conhecer Cachoeira, Santo Amaro, São Félix, o Iguape, que não conhecia. O que tem em comum no recôncavo é a produção do dendê, farinha de mandioca, mas a produção é diferente, então eu queria entender um pouco sobre essas especificidades”, conta o fotógrafo.

Porém, Gilucci não tinha como custear a viagem inteira e também o trabalho de um fotógrafo. Então, comprou uma câmara fotográfica, realizou o curso do Pronatec de Fotografia, fez um MBA em Comunicação e Semiótica e, atualmente, é mestrando bolsista da CAPES. Seu último trabalho fotográfico individual foi ano passado com a mostra “Corpus et Spiritus”, na galeria Acbeu.  “Não cozinho mais, hoje só quero viver de fotografia”, resume, antecipando planos de realizar uma exposição e um livro sobre a serie fotográfica produzida no seu mestrado. 

Read More...