Destaques, Parnamirim

Planetário de Parnamirim vai exibir sessão com eclipse lunar

O Planetário de Parnamirim está preparando uma sessão pública especial para a próxima segunda-feira, dia 21 de janeiro, às 15h. A novidade é que após a exibição da sessão regular, os participantes poderão assistir na cúpula, uma projeção do eclipse total da lua, mais conhecido como Lua de Sangue, previsto para acontecer na madrugada de domingo, dia 20.

Para agendar as sessões, basta ligar para o (84) 36432412 ou (84) 36432135. O preço individual da sessão pública é de R$ 4,00. Estudantes da rede municipal de ensino não pagam e os demais, pagam meia entrada, com apresentação da carteira estudantil.

De acordo com Diego Américo, diretor do Planetário Municipal, as sessões sempre são realizadas conforme a demanda do público, ou seja, quanto mais pessoas procurarem, mais sessões são abertas, sendo que cada sessão comporta 59 lugares e mais um para cadeirante.

“A projeção do filme também considera o perfil dos espectadores. Há opções para estudantes, há as narrativas mais infantis, tudo para que a pessoa que busca o Planetário Municipal tenha a melhor experiência com a sessão”, disse Vanessa Dantas, técnica que introduz cada apresentação e acolhe os visitantes.

Planetário de Parnamirim eclipse lunar

O benefício do ingresso por meia entrada é estendido aos idosos com carteira de identificação e aos professores, com apresentação de contracheque. Para todos os militares, as sessões são gratuitas.

O Planetário Municipal oferece uma boa oportunidade para fazer uma viagem virtual pelo Sistema Solar, atravessando constelações e planetas, por meio de projeções na cúpula do equipamento.

AGENDAMENTO PARA ESCOLAS

O Planetário Municipal mantém o preenchimento da sua agenda de sessões voltadas às escolas, que são gratuitas para todas as escolas da rede municipal de ensino público.

Já as escolas públicas de outros municípios e da rede estadual de ensino pagam uma taxa de R$ 100,00, enquanto as escolas de ensino privado, sejam de Parnamirim ou de outro munícipio, ou ainda, da rede estadual, pagam uma taxa de R$ 200,00.

Todos os dias podem ser realizadas quatro sessões de aproximadamente 30 minutos, para as escolas, de segunda à sexta-feira, nos seguintes horários: às 08h30 e às 10h00 e às 14h00 e 15h00.

Read More...

Destaques, Universo

Prepare-se: o mais longo eclipse lunar do século 21 está se aproximando!

Na próxima sexta-feira, 27 de julho , ocorrerá o mais longo eclipse lunar do século XXI, com mais de 102 minutos de duração, no qual a Lua, sem desaparecer, adquirirá um tom avermelhado .

Uma declaração do Instituto de Astrofísica das Ilhas Canárias (IAC), baseando-se em dados da NASA, indica que será um eclipse total “com o seu pico máximo centrado na direção do Oceano Índico”.

Ao contrário dos eclipses solares, as manchas podem ser vistas de qualquer lugar do mundo, a partir do momento em que a Lua aparecer acima do horizonte.

Um fenômeno desse tipo ocorre quando a Lua passa pela sombra da Terra. A atmosfera da Terra, que excede cerca de 80 quilômetros até o diâmetro do nosso planeta, age como uma lente que desvia a luz do sol e “filtra efetivamente seus componentes azuis e deixa apenas a luz vermelha que será refletida pelo satélite”, explicou o IAC, afirmando que esse é o motivo “do brilho acobreado tão característico” que a Lua adquire nessas ocasiões.

Fenômeno no Brasil

O fenômeno, também conhecido como “Lua de Sangue”, começará às 16h30 — o eclipse total vai durar pouco mais de uma hora e meia, segundo o Observatório Nacional. É o último eclipse total da Lua que poderá ser observado do Brasil neste ano. O próximo acontecerá em janeiro de 2019.

Na parte leste do país, a Lua nascerá durante a fase total do eclipse. No oeste, entretanto, os brasileiros vão observar a Lua em sua fase parcial. O Observatório Nacional recomenda que as pessoas busquem um local onde é possível ver o céu perto do horizonte a leste.

A partir das 18h13, a Lua sai da sombra mais escura — o movimento marca o início do eclipse parcial, que vai até as 19h19. Depois, começa a fase penumbral, quando a Lua entra em sua sombra mais clara. A “Lua de Sangue” terminará às 20h29.

Read More...

Destaques, Universo

Os 7 fenômenos espaciais previstos para 2018

Faltando poucos dias para acabar o ano de 2017, é hora de pensar sobre o que nos aguarda no próximo ano. Se você é fascinado por coisas do universo, nada melhor do que tomar conhecimento dos 7 eventos astronômicos que veremos em 2018. Doze meses que serão marcados por fascinantes e emocionantes eventos espaciais que nos farão manter os olhos no céu.

O que acontece além da Terra continua a revelar mistérios não resolvidos. Enquanto nossa vida é marcada pela rotina, tarefas e obrigações a cumprir, acontecimentos astronômicos de todos os tipos estão ocorrendo logo acima de nós. Se você é curioso e tem desejado ver mais coisas do tipo da Super Lua ou de um eclipse solar, é bom ficar de olho nos eventos astronômicos que nos aguardam.

1. Eclipses solares

Os próximos doze meses serão marcados por um dos fenômenos mais marcantes e bonitos para se ver da Terra. Em 2018, haverá três eclipses solares parciais e dois eclipses lunares, que podem ser vistos em diferentes partes do mundo.

eclipse solar

Foto: Zbreeze / Pixabay

31 de janeiro: eclipse lunar total visível da Austrália, América do Norte, Ásia Oriental e Oceano Pacífico.
15 de fevereiro: eclipse solar parcial visível de parte da Antártida, Chile e Argentina
13 de julho: eclipse solar parcial visível da Antártica e do sul da Austrália
27 de julho: o eclipse lunar total é visível da maioria da Europa, África, Ásia ocidental e central e Austrália Ocidental.
11 de agosto: eclipse solar parcial visível no Nordeste do Canadá, na Gronelândia, no norte da Europa e no Nordeste da Ásia.

2. Chuva de meteoro

Foto: NASA

Outro dos eventos astronômicos mais esperados é a chuva de meteoros. Em 2018, poderemos apreciá-los novamente. O primeiro grande evento acontecerá nos dias 12 e 13 de agosto, onde haverá até 60 meteoros por hora; A segunda ocorrerá entre 13 e 14 de dezembro com até 120 meteoros por hora. Lembre-se que durante o resto dos meses também haverá mais chuvas de meteoros, mas de menor importância.

3. Buraco negro

Buraco negro

Foto: Moritz 320 / Pixabay

Em abril deste ano, aprendemos sobre o trabalho realizado pelo projeto Event Horizon Telescope para fotografar um buraco negro pela primeira vez. Será em 2018 quando veremos as primeiras imagens de Sagittarius A*, o buraco negro supermassivo localizado no centro da nossa Via Láctea.

Até agora, o melhor que vimos é o instantâneo tirado pelo Observatório Europeu do Sul entre 2006 e 2013, onde uma nuvem de poeira pode ser vista movendo vários pontos.

4. Novas missões para a Lua em 2018

Lua

Foto: Yklimphoto / Pixabay

Será que uma pessoa chegará à Lua em 2018? Esta possibilidade não é descartada. E menos ainda se levarmos em consideração os planos de certos países e empresas para pisar no solo lunar novamente. Por exemplo, a Índia vai colocar um explorador na lua no próximo ano, pela primeira vez na história de seu país. A China realizará duas missões: Chang’e 4 e Chang’e 5.

A SpaceX continua com seus planos de fazer uma viagem lunar com dois turistas a bordo. Um projeto similar no qual os Estados Unidos também poderiam estar atuando. Por sua parte, o Google e o Lunar XPrize pretendem colocar um robô na Lua.

5. Asteroides

Asteróide

Foto: UKT2 / Pixabay

2018 é colocado como o ano em que serão feitos progressos em relação aos asteroides. No mês de junho, JAXA Hayabusa 2, lançado em 2014, irá encontrar o asteroide Ryugu, perto da Terra. E em agosto, OSIRIS – REx da NASA se reunirá com Bennu.

6. “Fogos de artifício estelar”

fogos de artifício estelar

As previsões dos cientistas indicam que ao longo dos próximos meses iremos assistir a uma explosão de fogos de artifício de alta energia, um evento astronômico raro. Isso ocorrerá quando um pulsar (um remanescente estelar do tamanho de uma cidade, 20 quilômetros de diâmetro e pesando quase o dobro do tamanho do Sol) coincide na órbita de uma estrela gigante em nossa Via Láctea, conhecida como MT91 213 , com uma massa 15 vezes maior que a do Sol e que brilha 10.000 vezes mais. Sem dúvida, será um dos eventos mais aguardados de 2018.

7. Sonda de mercúrio

Planeta mercúrio

Foto: Skeeze / Pixabay

Finalmente, a ESA e a JAXA lançarão a missão BepiColombo para investigar Mercúrio, o planeta mais próximo do Sol em nosso Sistema Solar. Claro, os primeiros resultados podem chegar só depois até 2025.

Esta pesquisa vem após a missão Cassini deste ano, que nos permitiu estudar Júpiter e as sondas planetárias, desconhecidas até então.

E então, ansiosos para acompanhar esses grandiosos eventos? Certamente, nos próximos 12 meses estarão sendo produzidas novas descobertas e novidades no espaço.

Read More...

Curiosidades

A história peculiar de como um eclipse lunar salvou a vida de Cristóvão Colombo

A história que nos contam na escola é a mesma coisa que todos já sabem, com Cristóvão Colombo chegando ao nosso continente – que até então era desconhecido para a Europa, tentando interagir com os nativos dessas terras para sobreviver.

12 de outubro de 1492 é a data oficial e marcada no calendário como o dia em que Colombo descobriu a existência do continente americano, diante de um mundo que até então pensavam ser de forma plana. Após isso, Colombo ainda fez mais 4 viagens para essas terras .

A história de como um eclipse lunar salvou a vida de Cristóvão Colombo

eclipse lunar

Na quarta de suas viagens, Colombo estava na América Central quando os habitantes do Novo Mundo o colocaram em apuros. Isso ocorreu mais de 10 anos após o descobrimento do continente – 25 de junho de 1503 – quando Colombo teve que fazer uma parada forçada em uma ilha que agora chamamos de Jamaica.

A relação inicial entre os habitantes daquela ilha e a tripulação de Colombo foi cordial. Mas depois houve problemas, pois os nativos não queriam mais preparar o milho e o peixe para os europeus, sendo em alguns casos, bastante agressivos. E houve revide: a partir daí, Colombo e seus companheiros de viagem decidiram começar a assassiná-los.

A batalha poderia ter sido realmente sangrenta se não fosse pela solução engenhosa que o navegador europeu encontrou para se salvar… pelo menos de acordo com a história que a revista SPACE nos conta.

A história em questão revela que Colombo tinha uma mesa que indicava todos os eventos astronômicos da época, e ele usou disso para ameaçar os índios americanos. Tais ameaças foram transmitidas ao líder tribal: o Deus cristão ficou ofendido pela maneira como eles estavam tratando seus convidados.

Colombo teria apontado para a tribo e informado que uma lua inflamada de raiva – que representava todos os males que eles iriam sofrer, apareceria em três dias, data em que eles planejavam partir.

A profecia de Colombo foi cumprida quando a lua apareceu, mostrando aos nativos que as coisas estavam erradas, que Deus estava com raiva e que iriam sofrer os terríveis efeitos da vingança. Os nativos então decidiram dar a Colombo e seus companheiros tudo o que eles precisavam na esperança de que Deus os perdoasse.

A história conta que mais tarde Colombo avisou-lhes que foram perdoados, mas que foi a última chance – tal anúncio, culminou com o final do eclipse lunar. Uma sacada inteligente de Colombo!

Você sabia dessa curiosa história por trás da viagem de Cristóvão Colombo para a América Central? Você acha que isso é verdade ou simplesmente foi inventado pela revista SPACE? Deixe seu comentário!

Read More...

Universo

Eclipse da Lua pode ser visto nesta sexta-feira em todo o Brasil

A chegada da lua cheia, nesta sexta-feira (10), será marcada por um fenômeno conhecido como eclipse penumbral. Ele poderá ser visto em todo o Brasil e em países da Ásia, Europa, África, do Oriente Médio e das Américas do Sul e do Norte.

O eclipse penumbral é um fenômeno astronômico que ocorre quando a lua entra na região da penumbra da Terra e resulta em uma variação do brilho da lua que dificilmente é notada.

A sombra projetada pela Terra tem duas partes denominadas umbra e penumbra. A umbra é uma região em que não há iluminação direta do Sol e a penumbra é uma região em que apenas parte da iluminação é bloqueada.

Em Brasília e nas demais cidades em que está em vigor o horário de verão, o fenômeno tem início previsto para as 20h34. A fase máxima do eclipse está prevista paras as 22h44 de hoje.

Passagem do cometa

Amanhã (11), será a vez de o cometa 45P/Honda-Mrkos-Pajdušáková passar relativamente próximo à Terra. Segundo o Observatório Astronômico de Lisboa, em Portugal, o cometa percorre uma órbita elítica de período curto, cruzando a órbita da Terra a cada 5,25 anos.

Desta vez, ele passará a uma distância de 12.431.583 quilômetros da Terra, ou seja, 32 vezes a distância da Terra à Lua. A passagem do cometa, no entanto, só poderá ser vista por meio de um telescópio.

De acordo com o observatório português, o cometa 45P/Honda-Mrkos-Pajdušáková foi descoberto em 5 de dezembro de 1948 por Minoru Honda. Posteriormente, foi detectado por Antonín Mrkos e Ludmila Pajdušáková em placas fotográficas, do Observatório Skalnate Pleso, na Eslováquia.

Read More...