Destaques, Turismo

Natal é o 3º destino mais procurado pelos brasileiros para passar o “Ano Novo”

Com a aproximação das festividades do final do ano, muitos brasileiros planejam onde passar o Ano Novo. Segundo levantamento da Decolar.com, maior agência de viagens online do Brasil e América Latina, as cidades do Rio de Janeiro, Natal, Buenos Aires e Orlando são alguns dos destinos favoritos dos brasileiros para o período.

Para quem prefere passar a virada de ano no Brasil, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Natal se destacam no Top 3 de destinos nacionais mais procurados para a data.

Já para os viajantes que preferem sair do país, as viradas de ano que mais se destacam são as de Buenos Aires, Orlando e Santiago, que estão no topo da lista internacional.

Para o turista que pretende viajar para as cidades praianas do Brasil, a empresa oferece diversas opções. Para o Rio de Janeiro, por exemplo, é possível encontrar pacotes com passagem aérea e quatro noites de hospedagem com café da manhã em quarto duplo, a partir de R$ 1.530,00 por pessoa.

praia-do-meio

Calçadão da Praia do Meio (Foto: Divulgação)

Natal, a capital do Rio Grande do Norte, está em terceiro lugar entre os queridinhos dos brasileiros e a Decolar disponibiliza pacote a partir de R$ 2.290,00 por pessoa, com passagem aérea e quatro noites de hospedagem com café da manhã em quarto duplo.

Já quem prefere as praias do Sul do país, há opção a partir de R$ 1.874,00 para quatro noites de hospedagem com café da manhã em Florianópolis. Todas as opções nacionais são válidas de 28 de dezembro a 01 de janeiro, com voos saindo de São Paulo.

A Decolar também possui pacotes para quem busca os principais destinos internacionais. Passagem aérea saindo de São Paulo e hospedagem sem alimentação para quatro noites em Buenos Aires está a partir de R$ 2.186,00 por pessoa.

O brasileiro que procura opções para Santiago, no Chile, encontra pacote a partir de R$ 1.948,00 com passagem aérea saindo de São Paulo e quatro noites de hospedagem que não inclui alimentação. Os pacotes são válidos de 28 de dezembro a 01 de janeiro.

Para ficar em Nova Iorque entre os dias 28 de dezembro de 2018 e 04 de janeiro de 2019, no Paramount Hotel Times Square, o cliente Decolar encontra pacote a partir de R$ 6.443,00 por pessoa, com saída de São Paulo. Para a mesma data, com hospedagem no Ramada Kissimmee Gateway, em Orlando, o pacote, saindo de São Paulo, está a partir de R$ 4.395,00 por pessoa.

Os valores mencionados não incluem taxas e impostos, podem ser parcelados em até 12x sem juros e os clientes Decolar ainda podem finalizar suas compras de pacotes com dois cartões diferentes. A agência de viagens online também oferece diversos serviços que incluem aluguel de carro, transfer, ingressos e muito mais.

Todas as ofertas possuem quantidades limitadas e estão sujeitas a qualquer alteração de disponibilidade e valores.

Read More...

Negócios

Agência “Decolar.com” é multada em R$ 7,5 milhões

A Decolar.com, agência de turismo que tem na internet seu principal canal de vendas, foi multada em R$ 7,5 milhões pelo Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) por ter praticado diferenciação de preço de acomodações e negativa de oferta de vagas, quando existentes.

De acordo com o DPDC, tal prática é abusiva e discriminatória, além de representar violação ao Código de Defesa do Consumidor.

O despacho informando a multa foi publicado no Diário Oficial da União dessa segunda-feira (18). De acordo com o DPDC, a negativa de oferta de vagas existentes era feita após a empresa identificar a localização geográfica do consumidor.

Caso a empresa descumpra a determinação, estará sujeita a ter seu site retirado do ar. Ainda segundo o DPDC, os valores cobrados por produtos como quartos de hotéis variava em função da localidade onde a compra estaria sendo feita.

A Decolar.com tem prazo de 30 dias para fazer o depósito de R$ 7,5 milhões, por meio de Guia de Recolhimento à União (GRU) em favor do Fundo de Defesa de Direitos Difusos.

Outro lado

Em nota, a Decolar.com disse que não pratica “geopricing”, que é a cobrança de valores diferentes para o mesmo produto, e afirmou que opera com “transparência, honestidade, integridade, respeito ao seus clientes, e, principalmente,​ em conformidade com as leis, normas e regulamentos aplicáveis em todos os países em que atua”.

Sobre a acusação de manipular as reservas e disponibilidade de vagas em hotéis, a companhia reiterou que não pratica qualquer ato discriminatório e prejudicial aos seus clientes. “A empresa reforça ainda que atua como intermediadora entre os fornecedores e consumidores no que diz respeito à hospedagem, sendo esses fornecedores os responsáveis pela inclusão dos preços e disponibilidade de acomodações”, diz a empresa, em nota.

Read More...