Brasil

CPI do Futebol quebra sigilo de ex-dirigentes da CBF

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Futebol aprovou nessa segunda-feira (1º) a quebra dos sigilos bancário e fiscal do ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) Ricardo Teixeira, entre janeiro de 2007 e março de 2012.

Outro ex-presidente da CBF, José Maria Marin, também teve o sigilo telefônico quebrado pela CPI. No caso de Marin, os parlamentares querem informações referentes ao período de março de 2012 a maio de 2015. Foi aprovada ainda a quebra do sigilo telefônico do atual presidente da entidade, Marco Polo Del Nero, de março de 2013 até hoje.

O Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2014 também entrou na rota de investigação da CPI. Os senadores aprovaram a quebra dos sigilos bancário e fiscal, os demonstrativos de resultados e lucros e pediram à Junta Comercial do Rio de Janeiro cópias do processo de registro, do contrato social e demais documentos da entidade, que foi responsável pela organização da Copa no Brasil.

A CPI aprovou ainda um requerimento para o compartilhamento de informações com a Polícia Federal sobre as investigações que já estão em curso sobre suspeitas de irregularidades envolvendo essas entidades e a organização da Copa no Brasil.

Read More...

Política

CPI do Futebol aprova a quebra do sigilo bancário e fiscal de José Maria Marin

A CPI do Futebol aprovou a quebra do sigilo bancário e fiscal de José Maria Marin. A ideia é verificar os indícios de irregularidades e contratos comerciais firmados pelo ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Ele está preso na Suíça desde maio, acusado de corrupção, fraudes eletrônicas financeiras e lavagem de dinheiro.

O pedido de quebra de sigilo foi feito pelo senador Paulo Bauer (PSDB-SC), vice-presidente da CPI, e visa verificar os indícios de irregularidades em contratos comerciais feitos pela entidade no período entre março de 2012 e maio deste ano, quando foi preso. O senador busca apoio do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) para as investigações. Paulo Bauer considera que as informações bancárias são necessárias para constatar se o dirigente cometeu, realmente, os crimes.

“O ex-presidente da CBF e também dirigente da FIFA [a federação internacional das associações de futebol] tem que ter suas contas bancárias abertas para que nós possamos ver se efetivamente as denúncias e as suspeitas a respeito de seu envolvimento com os negócios da FIFA e da CBF têm alguma característica de ilegalidade – disse o senador”.

A CPI decidiu adiar a votação dos pedidos de convocação do atual presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, e do ex-dirigente da entidade Ricardo Teixeira, que devem prestar esclarecimentos sobre as acusações de corrupção da Justiça americana. O presidente da comissão, senador Romário (PSB-RJ) acredita que é necessário mais documentos e informações antes de ouvi-los.

“O presidente da CBF, principal responsável pela entidade maior do nosso futebol, não aparece nem nos seus compromissos na FIFA. Pelas atitudes ultimamente que ele vem tendo, tenho total consciência que tem culpa em muitas das coisas negativas e erradas que vem acontecendo no nosso futebolística”.

A CPI também aprovou a quebra de sigilo bancário e fiscal do empresário José Margulies, acusado pelo FBI de lavagem de dinheiro, fraude e extorsão.

Agência Senado

Read More...

Política

CPI do Futebol fará audiência com Pelé e Zico

A CPI do Futebol realizará audiência pública na terça-feira (15), às 14h15, para ouvir as opiniões de ex-jogadores sobre a atual situação do futebol brasileiro. A audiência também terá a presença de integrante do Bom Senso Futebol Clube, um movimento independente de atletas que discute o esporte no país.

Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, e Arthur Antunes Coimbra, o Zico, estão convidados para o evento. Astros do futebol brasileiro, ambos já ocuparam o posto de autoridade máxima do esporte no país: Zico foi secretário de Desportos da Presidência da República em 1991 e Pelé foi ministro extraordinário do Esporte entre 1995 e 1998.

Além disso, Zico é pré-candidato para a eleição à presidência da Federação Internacional de Futebol (Fifa), que deve ocorrer no início de 2016. Ele ainda precisa do apoio formal de um país filiado à entidade para confirmar a candidatura. A Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado (CE) já aprovou uma declaração de apoio ao ex-jogador.

O Bom Senso será representado pelo jogador Paulo André, zagueiro do Cruzeiro Esporte Clube. Ele é o único atleta ainda em atividade que participará da audiência. A lista de convidados se completa com Carlos Alberto Torres, Cafu (capitães dos títulos mundiais do Brasil em 1970 e 2002), Ricardo Rocha (campeão mundial em 1994), Roque Júnior (campeão mundial em 2002), e Juninho Pernambucano. A CPI é presidida pelo senador Romário (PSB-RJ) e tem como relator o senador Romero Jucá (PMDB-RR).

Agência Senado (Foto: E.T. Studhalter)

Read More...

Política

CPI do Futebol aprova quebra de sigilo do presidente da CBF

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Marco Polo Del Nero, e o empresário do ramo de turismo Wagner Abrahão terão os sigilos bancário e fiscal quebrados.

Requerimento de autoria do presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Futebol, senador Romário (PSB-RJ), pede que, no caso de Del Nero, as informações prestadas tenham como data inicial 12 de março de 2013, inclusive as de natureza sigilosa. As do empresário Wagner Abrahão devem ser referentes ao período de 17 de maio de 2007 a 31 de maio de 2015.

Abrahão é presidente do Grupo Águia, responsável pela logística de todas as viagens da seleção brasileira. Ele aparece como um dos beneficiários do contrato de patrocínio entre a CBF e a companhia aérea TAM.

“Marco Polo Del Nero deveria fazer como o Ricardo Teixeira [ex-presidente da CBF] e sumir. Como, a cada dia, surgem novas denúncias, vamos continuar investigando”, disse Romário, que pedu à Agência Brasileira de Inteligência (Abin) a indicação de um funcionário para auxiliar os senadores em trabalhos técnicos e investigativos.

Na reunião de hoje (20), a CPI aprovou convites para depoimentos do presidente do Vasco, Eurico Miranda, da procuradora-geral dos Estados Unidos, Loretta Lynch, e do jornalista inglês Andrew Jennings. Também foram pedidas a órgãos de fiscalização e controle informações sobre todos os repasses feitos pelo Ministério do Esporte às confederações esportivas entre 2005 e 2015.

Um grupo de trabalho, formado por três senadores, irá aos Estados Unidos para ouvir Charles Blazer. Ex-dirigente da Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caribe (Concacaf), Blazer está preso. Ele é considerado pelo FBI (Polícia Federal norte-americana) um dos mentores dos esquemas de corrupção na Federação Internacional de Futebol (Fifa).

Ainda sem data definida, a CPI aprovou convites para ouvir os jornalistas Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Tony Chastinet e Leandro Cipoloni, autores do livroO lado Sujo do Futebol. Também serão ouvidos o deputado federal Sílvio Torres (PSDB-SP) e o ex-senador Geraldo Althoff, relatores de comissões da Câmara dos Deputados e do Senado que, entre 2000 e 2002, investigaram a corrupção e a má gestão no futebol brasileiro.

Read More...