Dicas

Algo surreal? Especialista diz que o Bitcoin atingirá a casa dos 91 mil dólares

Aqueles que investiram suas fortunas no Bitcoin terão mais uma oportunidade para recuperá-las, apesar da queda drástica que a criptomoeda sofreu após 17 de dezembro de 2017. Isso é previsto pela Fundstrat Global Advisors, uma consultoria do ramo de investimentos.

De acordo com a Forbes, apesar de fortes flutuações nos últimos meses e das estimativas pessimistas do bilionário Warren Buffet, o líder da Fundstrat, Tom Lee, se atreve a prever em que patamar a moeda digital estará em março de 2020. Sua estimativa não é completamente “redonda”, mas muito impressionante: 91 mil dólares por bitcoin, que nesta segunda-feira (19) está sendo negociado em US $ 8,576.

No final de fevereiro, o mesmo especialista estimou que, até meados deste ano, a criptografia mais popular do mundo aumentaria para a casa dos 20 mil dólares. Era exatamente a taxa máxima alcançada em dezembro de 2017.

Agora, a equipe de pesquisa, com sede em Nova York, presume ter rastreado as tendências de curto e longo prazos da moeda digital, incluindo os custos da mineração. Um gráfico baseado nas estatísticas de compra e venda – elaborado pela Forbes, mostra uma história de altos e baixos após o principal declínio da moeda.

A criptografia está atualmente no segundo ponto mais baixo nos últimos oito anos e, de acordo com a Forbes, ainda pode cair abaixo de US $ 1.000. No entanto, Tom Lee acredita que quanto menor o momento atual na escala, maior a probabilidade da criptomoeda aumentar em valor. Esta conclusão é suportada pelo “índice de miséria bitcoin” que ele mesmo produziu (IMC, sua sigla em inglês).

Warren Buffett, conhecido como um dos maiores investidores no mundo, previu no início de janeiro que em breve começaria uma queda geral das criptomoedas – não apenas do Bitcoin: “quase certamente” todas elas terão um fim. No entanto, o famoso investidor não pôde especificar quando acontecerá ou como.

O último declínio na importância do bitcoin, registrado em 14 de março, foi atribuído pelo site especializado CoinTelegraph a uma mudança na política de publicidade do Google. A partir de junho deste ano, a empresa não admitirá publicidade de criptografia e serviços relacionados, como ofertas iniciais, bolsas e outras ferramentas do comércio, de acordo com uma nota oficial .

Read More...

Economia

A euforia pelos bitcoins está diminuindo?

No início deste ano, quando o preço do bitcoin caiu mais de 60% em relação ao seu fechamento mais alto, um número menos analisado também caiu: o de transações diárias.

Há muitas explicações sobre a queda das transações com essa criptomoeda, mas o que não foi explicado é por que o nível não se recuperou, já que o preço do bitcoin teve um aumento de 50% desde 5 de fevereiro. Isso levou alguns investidores a se perguntar se a criptografia está perdendo popularidade.

A média das transações diárias caiu aproximadamente pela metade desde seu pico em dezembro e atingiu seu nível mais baixo em dois anos no mês passado, embora o bitcoin tenha conseguido se consolidar como um ativo de investimento e voltado a ultrapassar a barreira dos 10 mil dólares.

Os números da transação podem significar más notícias para os investidores mais ativos em bitcoin, de acordo com Charles Morris, diretor de investimentos do Newscape Capital Group em Londres, que investe em criptografia. “A comercialização e as compras na rede bitcoin, que pode ser medida com métricas, como volumes de transações, é um indicador da direção do preço”.

“Tivemos uma fase de moda e agora está ficando frio”, disse Morris, que está trabalhando em um projeto que facilitará a descoberta do preço em várias criptografias.

Transações

lastro do bitcoin

Foto: Sulayman 360 / Pixabay

As transações caíram de quase 400 mil em meados de dezembro, para quase 200 mil nesta semana, de acordo com a empresa de pesquisa Blockchain.info. A última vez que o registro foi tão baixo, a moeda estava sendo comercializada em US $ 500.

As transações que esperavam ser oficialmente reconhecidas pela rede bitcoin caíram de uma média semanal de 130 milhões no início de janeiro para quase 35 milhões no presente.

Nem todos concordam que os volumes mais baixos são um sinal de problemas para o bitcoin. Poderia ser um retorno à normalidade e um sinal de que o mercado está amadurecendo.

“Se os preços começam a subir novamente, os operadores podem ser persuadidos a retornar”, diz David Drake, cuja empresa de investimentos familiares em Nova York tem mais de US $ 10 milhões em criptografia e investimentos em blockchain. Drake projeta que a moeda chegará a 35 mil dólares até o final do ano.

A mesma queda nos preços poderia ser o motivo do menor volume de transações com bitcoin. “Os sites que já aceitaram os pagamentos de bitcoin agora recebem uma gama muito maior de moedas digitais”, de acordo com Kyle Samani, um parceiro executivo do fundo de hedge de criptografia da Multicoin Capital. Isso torna as moedas alternativas mais atraentes do que o pioneiro da indústria.

Read More...

Economia

Um dos primeiros investidores de criptomoeda prevê colapso do bitcoin

“O bitcoin é com toda certeza um investimento arriscado e que poderia cair facilmente em 50% na próxima semana”, revela o investidor de criptomoeda Dan Morehead. Ao mesmo tempo, prevê que, a longo prazo, o preço da moeda digital possa ultrapassar os níveis atuais.

De acordo com Morehead, fundador e CEO da Pantera Capital, que optou pelo bitcoin quando custava apenas US $ 72, as grandes cadeias de blocos, como bitcoin, éter e outros, estão “nos estágios iniciais de um fenômeno de várias décadas”, no que haverá “promoções” e “diminuições”.

Assim, o bitcoin poderia cair “50% na próxima semana”, atingindo os níveis em que “foi há um mês”, disse Morehead à CNBC. No entanto, dentro de um ano “será muito maior do que é hoje”, disse o investidor, que descreve o bitcoin e outras moedas digitais como “ouro digital”.

Morehead também observou que o processo de “mineração” de criptomoedas está crescendo rapidamente, mas, ao mesmo tempo, tornou-se cada vez mais difícil e extremamente competitivo .

  • Em 2003, Morehead fundou a Pantera Capital, uma empresa de investimento institucional focada exclusivamente em moedas digitais e empresas relacionadas;
  • Em 2013, a Pantera lançou seu primeiro fundo de criptografia;
  • De acordo com a empresa, o fundo ganhou 60% em novembro e dezembro, e mais de 12.000% em quatro anos.

Read More...

Dicas

Bitcoin deve sofrer oscilação em janeiro, avalia especialista

Eleito por muitos analistas como o investimento mais rentável em 2017, o Bitcoin tende a manter a valorização, essa é a previsão de Sergio Tanaka, empresário, investidor e especialista em criptomoeda. “Acredito que em curto e médio prazo a moeda tende a ter uma boa valorização. Vai sofrer sim, com as oscilações, principalmente no mês de janeiro, e depois tende a valorizar mais ainda”, afirma ele.

Após ganhar milhões de dólares com moedas virtuais, Tanaka resolveu apostar em data centers – máquinas de mineração programadas para validar transações e que geram as criptomoedas – e hoje colhe os frutos de ter investido em uma área que poucos acreditavam. “Agora, com um maior número de pessoas conhecendo a moeda, aumentou bastante a procura por ela. Somente neste ano, o bitcoin teve uma média de 30 mil novas carteiras sendo criadas diariamente. Tal aumento da procura, aliada com a expectativa de abertura em novos mercados, fez com que ela valorizasse muito em 2017”, explica Tanaka.

Mas, como nem tudo são flores, junto com a valorização da moeda virtual e aumento de investidores, também cresceu o número de reclamações. Segundo o site Reclame Aqui, o número de reclamações cresceu quatro vezes mais neste segundo semestre quando comparado com o primeiro. “Com o aumento expressivo no número de usuários, é natural que tenha também um aumento no número de reclamações. Por isso, é importante buscar sempre empresas que dão suporte adequado aos seus clientes”, orienta o especialista.

Foto: Pixabay/Portal N10

Segundo Tanaka, o bitcoin é um ativo especulativo e tem riscos inerentes a isso, sendo necessário alguns cuidados ao investir neste mercado. “É importante sempre trabalhar com empresas sérias deste segmento. Buscar referências e indicações de quem já trabalha com essas empresas também ajuda bastante”, recomenda.

Um outro cuidado importante está em guardar bem a chave de segurança. Embora o especialista garanta que hoje em dia já é possível recuperar o investimento quando se perde a chave, investidores em tempos passados não tiveram a mesma sorte. Estudo recente aponta que bilhões de dólares em bitcoins foram perdidos para sempre por usuários que perderam a chave de segurança.

“Acredito que boa parte desse montante se perdeu quando o bitcoin ainda valia centavos, muitos não acreditavam que o bitcoin pudesse chegar onde chegou e acabaram por displicência jogando fora os PCs, que armazenavam essas moedas”, diz o especialista.

E para quem pretende investir em criptomoeda, saiba que alguns especialistas já defendem que a bolha do bitcoin pode estourar. “Pode sim, muito embora acredite ainda na valorização da moeda”, finaliza Tanaka.

Read More...

Economia

Um dos maiores detentores de bitcoin prevê que a criptomoeda substituirá o ouro

Cameron Winklevoss, um dos gêmeos que processaram Mark Zuckerberg por “roubar a ideia” do Facebook e que tem aumentado consideravelmente sua fortuna graças ao seu investimento maciço em Bitcoin, prevê que a criptomoeda vai aumentar o seu valor em até 20 vezes e substituirá o ouro.

Winklevoss baseia sua projeção de preço sobre o valor total do mercado do ouro: que gira em torno dos 6 trilhões de dólares.

Em uma entrevista concedida a Bloomberg, o investidor, considerado um dos maiores detentores de bitcoins do mundo, disse que os aumentos de valor da criptografia – observados este ano, são apenas o começo.

De acordo com Winklevoss, os investidores estão começando a entender a ideia de que o bit ‘minerado’ por computadores que realizam cálculos complexos é mais portátil e divisível do que o metal precioso. “Acreditamos que o bitcoin irá substituir o ouro”, disse o investidor.

Ouro

Foto: © RIA Novosti

Além disso, o Chicago Options Exchange (CBOE) e a Chicago Mercantile Exchange (CME) anunciaram o lançamento de contratos de futuros para o bitcoin neste mês. Além disso, a Cantor Exchange antecipou que oferecerá opções binárias de investidores para a criptografia popular no futuro.

Em março de 2013, os irmãos Winklevoss usaram 11 milhões de dólares para comprar aproximadamente 1% do total mundial de bitcoins, quando o valor de cada unidade dessa moeda era de apenas 120 dólares.

Embora as informações oficiais sobre a quantidade de bitcoin obtidos pelos Winklevoss não tenham sido oficialmente reveladas, estima-se que possuam cerca de 1 bilhões em valores de criptomoedas.

Leia também:

+ O que é Cryptohacking e como impedi-los de minerar Bitcoin com seu PC

Read More...