Copa do Mundo, Destaques

Brasil sofre, mas vence Costa Rica por 2 a 0

(ANSA) – Com um gol aos 46 minutos do segundo tempo e outro aos 51, o Brasil derrotou a Costa Rica por 2 a 0 e assumiu a liderança provisória do grupo E da Copa do Mundo de 2018.

A vitória, no entanto, não esconde a má atuação do time de Tite, que sofreu contra uma defesa bem postada e um Keylor Navas em tarde inspirada.

Em determinado momento, o Brasil estava em campo com Philippe Coutinho, Neymar, Douglas Costa, Roberto Firmino e Gabriel Jesus, mas o placar só foi aberto aos 46 do segundo tempo: Marcelo levantou na área, Firmino ajeitou de cabeça para Jesus, porém a bola sobrou para Coutinho, que empurrou para a rede.

Depois, já aos 51, Douglas Costa encontrou Neymar sozinho dentro da área, e o atacante do PSG ampliou. O craque, que fazia uma partida ruim e tentara cavar um pênalti no segundo tempo, desabou e caiu no choro após o apito final.

A vitória coloca o Brasil na liderança provisória do grupo E da Copa, com quatro pontos, mas a Sérvia, com três, e Suíça, com um, ainda jogam nesta sexta-feira (22).

Para Tite, um motivo de preocupação passa a ser os cartões amarelos: tanto Neymar quanto Coutinho estão pendurados e correm risco de desfalcar o Brasil em um eventual duelo de oitavas de final, que pode ser inclusive contra a Alemanha.

O próximo jogo da seleção será no dia 27 de junho, contra a Sérvia, às 15h.

Gols Brasil x Costa Rica

Read More...

Copa do Mundo, Destaques

Vencendo só adversários com “C” desde a Copa de 2010, Brasil busca reabilitação contra Costa Rica

O Brasil irá disputar nesta sexta-feira (22) a sua segunda partida pela Copa do Mundo da Rússia. Após empatar com a Suíça na estreia, os comandados de Tite precisam vencer a Costa Rica para ficarem em posição mais confortável em seu grupo.

Acontece que um tabu persegue a seleção brasileira desde a Copa de 2010, na África do Sul. De lá para cá, o Brasil venceu apenas adversários que têm o nome iniciado pela letra “C” em Copas. Se a escrita for mantida, o Brasil vencerá a Costa Rica, nesta sexta. O problema é que o próximo adversário do Brasil é a Sérvia, que não começa com “C” e um resultado que não seja a vitória pode complicar a situação dos brasileiros na competição.

O tabu da letra “C” começou na estreia do Brasil na Copa de 2010, contra a Coreia do Norte. Vitória por 2 a 1 e a escrita tinha início naquele momento. Na segunda rodada, vitória por 3 a 1 contra a Costa do Marfim. Pela última rodada da fase de grupos, empate por 0 a 0 com Portugal e a escrita era mantida. Nas oitavas, vitória contra o Chile por 3 a 0. A eliminação veio contra a Holanda, nas quartas, após derrota por 2 a 1. Cinco jogos na competição e três vitórias: todas contra equipes que o nome começa com a letra “C”.

brasil e alemanha 7 a 1 mineirão copa 2014

Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil

Copa de 2014, no Brasil, e o tabu continuou. Na estreia, vitória contra a Croácia por 3 a 1. Na segunda partida, empate com o México em 0 a 0. Finalizando a primeira fase, vitória sobre Camarões por 4 a 1. Nas oitavas, novamente o Chile. Mesmo sem vencer a partida, a seleção brasileira se classificou após empatar no tempo normal e derrotar os chilenos nos pênaltis. Nas quartas, o Brasil venceu a Colômbia por 2 a 1. Na semifinal, contra a Alemanha, o inesquecível 7 a 1 e, na disputa pelo terceiro lugar, outra derrota para um adversário que não começa com “C”. Desta vez, um 3 a 0 para a Holanda. Ao final, sete jogos e três vitórias: todas contra adversários que têm o nome iniciado com “C”. Se prepara Costa Rica. Você é a próxima!

Contra os costarriquenhos, a seleção brasileira irá entrar em campo com praticamente a mesma equipe que empatou com a Suíça, por 1 a 1, na estreia. Alisson, Fagner (substitui Danilo), Miranda, Thiago Silva, Marcelo, Casemiro, Paulinho, Philippe Coutinho, Willian, Neymar e Gabriel Jesus. Com uma formação ofensiva, o Brasil promete ir para cima da Costa Rica para sair com a vitória.

Confirmado por Tite, Neymar causou apreensão nos brasileiros nesta semana. Na última terça-feira (19), o atacante abandonou treino da seleção, em Sochi, mancando e com aparente dor no pé direito, o mesmo que foi operado em março. Segundo os médicos, as dores foram ocasionadas pelo alto número de faltas sofridas por Neymar na partida contra os suíços. Foram dez faltas em cima do camisa dez brasileiro.

A partida desta sexta-feira (22) também poderá marcar o encontro de dois futuros companheiros de time. Alisson, goleiro do Brasil, e Keylor Navas, goleiros da Costa Rica, poderão se tornar colegas ao final da Copa do Mundo. Alisson, atualmente na Roma, é alvo de interesse do Real Madrid, onde joga Keylor Navas.

Read More...

Esporte

Jamaica e Costa Rica empatam na estreia do grupo b da Copa Ouro 2015

Na noite desta quarta-feira (8) tivemos uma boa partida válida pela Copa Ouro, entre Costa Rica e Jamaica, no grupo b da competição, o placar foi de 2 a 2 e o jogo foi realizado no estádio Stubhub Center, localizado em Carson, na Califórnia, EUA.

Uma partida de dois momentos bastante distintos, a primeira etapa bastante movimentada com várias chances de gol, onde quem melhor aproveitou as chances que teve foi a seleção costarriquenha, saindo assim com a vantagem no placar na primeira etapa. Apesar disso, quem marcou o primeiro gol foi a seleção jamaicana, através do jogador McCleary, após uma cobrança de lateral, onde o jamaicano contou com a falha de um marcador da seleção da Costa Rica.

Após o gol, a partida ganhou em emoção e principalmente em velocidade, se tornou um jogo franco, e em uma jogada ensaiada que tinha tudo para dar errado a seleção da Costa Rica conseguiu o gol de empate, através de uma falta em três lances, toque curto, cruzamento e ao fim cabeçada do jogador Roy Miller para o fundo das redes. O gol da virada ocorreu 4 minutos depois, através do jogador Ramírez que após passe de Borges mandou a bola para o fundo do gol num toque de categoria na saída desesperada da meta do goleiro jamaicano, fazendo o dois a um, placar final da primeira etapa.

No segundo tempo o jogo só teve um momento de real emoção, onde McAnuff marcou para a seleção jamaicana, após isso o jogo se tornou praticamente um “jogo de comadres”, pois nenhuma das duas equipes criou jogadas de real perigo, fim de papo na Califórnia, 2 Jamaica, 2 Costa Rica.

 

Read More...