Destaques, Economia

Bandeira tarifária de outubro será amarela

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou na tarde desta sexta-feira (27) que a bandeira tarifária de outubro será amarela. Dessa forma, a tarifa sofre acréscimo de R$ 1,50 a cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumidos. A medida representa uma redução em relação aos meses de agosto e setembro, quando a agência adotou a bandeira tarifária vermelha, no patamar 1, com acréscimo de R$ 4 para cada 100 kWh consumidos.

Segundo a agência, a mudança da bandeira vermelha para amarela ocorre pela previsão do aumento das chuvas em outubro. “A previsão hidrológica para o mês sinaliza elevação das vazões afluentes aos principais reservatórios, o que também permitirá reduzir a oferta de energia suprida pelo parque termelétrico”, disse a Aneel, em nota.

Criado pela Aneel, o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o bom uso da energia elétrica. O funcionamento das bandeiras tarifárias é simples: as cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2) indicam se a energia custará mais ou menos com base nas condições de geração.

O cálculo para acionamento das bandeiras tarifárias leva em conta, principalmente, dois fatores: o risco hidrológico– GSF, na sigla em inglês, e o preço da energia (PLD). Segundo a agência, o cenário favorável reduziu o preço da energia para o patamar mínimo, o que “diminui os custos relacionados ao risco hidrológico e à geração de energia de fontes termelétricas”, possibilitando a manutenção dos níveis dos principais reservatórios próximos à referência atual.

O anúncio da bandeira amarela reforça a necessidade de ações relacionadas ao uso consciente e ao combate ao desperdício de energia.

Confira abaixo algumas dicas.

Dicas de Economia de Energia

Chuveiro elétrico

  • Tomar banhos mais curtos, de até cinco minutos
  • Selecionar a temperatura morna no verão
  • verificar as potências no seu chuveiro e calcular o seu consumo

Ar condicionado

  • Não deixar portas e janelas abertas em ambientes com ar condicionado
  • Manter os filtros limpos
  • Diminuir ao máximo o tempo de utilização do aparelho de ar condicionado
  • Colocar cortinas nas janelas que recebem sol direto

Geladeira

  • Só deixar a porta da geladeira aberta o tempo que for necessário
  • Regular a temperatura interna de acordo com o manual de instruções
  • Nunca colocar alimentos quentes dentro da geladeira
  • Deixar espaço para ventilação na parte de trás da geladeira e não utilizá-la para secar panos
  • Não forrar as prateleiras
  • Descongelar a geladeira e verificar as borrachas de vedação regularmente

Iluminação

  • Utilizar iluminação natural ou lâmpadas econômicas e apagar a luz ao sair de um cômodo; pintar o ambiente com cores claras

Ferro de passar

  • Juntar roupas para passar de uma só vez
  • Separar as roupas por tipo e começar por aquelas que exigem menor temperatura
  • Nunca deixe o ferro ligado enquanto faz outra coisa

Aparelhos em stand-by

  • Retirar os aparelhos da tomada quando possível ou durante longas ausências

Read More...

Destaques, Mossoró, Natal, RN

Cosern abre 125 vagas para curso gratuito de eletricista

A Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern) abriu processo seletivo para o curso gratuito de eletricista de rede de distribuição. Ao todo, serão disponibilizadas 125 vagas em três cidades (25 para Natal, 50 para Mossoró e 50 para Caicó) e o período de inscrições para seleção se estenderá até 23h59 do próximo domingo (15 de setembro) ou até o limite máximo de 300 candidatos inscritos para Mossoró e Caicó ou 150 candidatos para Natal – onde será formada uma turma apenas no período noturno.

A Escola de Eletricistas é uma iniciativa da Cosern em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI). Em Natal, as aulas teóricas e práticas do curso serão realizadas nas instalações do CTGÁS-ER (Av. Capitão Mor Gouveia, 2770, Lagoa Nova), em Mossoró nas instalações do SENAI (Rua José Leite, 100, Abolição) e em Caicó serão no Campus do IFRN (RN-288, s/n). Depois de formados, os eletricistas de rede passarão a fazer parte do “Banco de Talentos” da Cosern para possíveis oportunidades na concessionária ou no mercado de trabalho.

As datas das provas de seleção, os resultados e o início do curso (que terá carga horária total de 480 horas) serão divulgados oportunamente pelo SENAI. As aulas para as turmas diurnas serão ministradas de segunda-feira a sexta-feira, das 7h30 às 17h30, e para as turmas noturnas, das 18h às 22h.

As inscrições para a seleção são on line e podem ser feitas no site da Cosern (clique aqui). Outras informações também podem ser obtidas no email: formacaodeeletricista@ctgas-er.com.br.

Serviço

Seleção para o curso de eletricistas de rede de distribuição Cosern/SENAI

Pré-requisitos:

  • Maior de 18 anos;
  • Ensino Médio completo;
  • CNH do tipo B, C ou D;

Documentos necessários:

  • Currículo atualizado;
  • Comprovante de endereço atualizado;
  • Comprovante de conclusão do Ensino Médio; e
  • Carteira Nacional de Habilitação, no mínimo categoria “B”, válida.

Seleção

O processo seletivo será constituído de 05 (cinco) etapas de avaliação dos (as) candidatos(as), de caráter eliminatório e classificatório. As etapas são:

  • Inscrição online e confirmação da inscrição com apresentação de documentação comprobatória dos pré-requisitos;
  • Prova escrita (Português e Matemática);
  • Avaliação psicológica;
  • Teste de Escalagem nos postes do Centro de Treinamento;
  • Entrevista presencial para avaliação do perfil técnico.

Read More...

Destaques, Natal

Cosern amplia projeto ‘Vale Luz’ e abre ponto de coleta no Assaí Atacadista

O projeto Vale Luz, iniciativa do Programa de Eficiência Energética da Cosern, que troca resíduos sólidos recicláveis, óleos vegetais e eletrônicos por descontos na conta de luz, foi ampliado e está com um novo posto de coleta no estacionamento do Assaí Atacadista de Natal, no Pitimbu (Avenida Dão Silveira, S/N), funcionando todas as quintas-feiras, das 9h às 13h.

“Essa parceria reforça o compromisso do Assaí com o consumo consciente e a destinação correta de resíduos. Somos parceiros do projeto Vale Luz em outros estados e estamos muito felizes com a ampliação desse programa. Esperamos que os clientes Assaí abracem mais essa iniciativa sustentável”, afirma Marly Lopes, Diretora de Sustentabilidade do Assaí.

Além de ser uma atitude sustentável que ajuda o meio ambiente, o projeto Vale Luz Cosern é uma alternativa para minimizar os efeitos da bandeira vermelha em vigor no mês de agosto e reduzir o valor da conta de luz.

Desde que foi lançado, em 2013, o Vale Luz Cosern já recolheu 540 toneladas de resíduos sólidos recicláveis e concedeu descontos para 4.250 clientes cadastrados até agora. O projeto é realizado em 19 pontos de 14 bairros de Natal e dois pontos nos bairros de Santos Reis e Monte Castelo, em Parnamirim. É possível acompanhar o calendário no aplicativo “Vale Luz Cosern”, disponível para os sistemas iOS e Android nas lojas de aplicativos.

De acordo Virgínia Forte, Gestora de Eficiência da Neoenergia, a iniciativa, além contribuir com o meio ambiente, possibilita também economia da energia. “O Projeto Vale Luz adota a premissa de que o resíduo reciclado, ao retornar ao ciclo produtivo, possibilita a redução do consumo de energia da extração da matéria prima e transporte. Dessa forma, a ação de reciclagem dos resíduos recolhidos pelo projeto, em 2018, possibilitou uma economia de energia correspondente ao consumo mensal de 4.400 residências. Além dos benefícios energéticos, reciclar também traz outras vantagens ao meio ambiente como menor emissão de gases na atmosfera, menor degradação do ecossistema pela extração de matéria-prima do solo e menor volume de descartes em aterros sanitários”, ressalta Virgínia.

Para obter descontos a partir do Vale Luz Cosern, o cliente deve procurar um dos pontos de troca do projeto, levando a conta de luz e materiais como metal (latinhas de alumínio e ferro), papel, papelão, plásticos (garrafas PET, embalagens de produtos de limpeza e higiene), óleos vegetais (como os de coco, de cozinha, soja, canola, girassol, milho) e eletrônicos (monitor, CPU, notebook, televisão, celular, máquina de cortar cabelo, câmera fotográfica, ventilador).

Read More...

Destaques, Economia

Contas de energia terão bandeira amarela em julho

A bandeira tarifária utilizada como referência nas contas de luz do mês de julho será a amarela. Com a medida, as cobranças terão um acréscimo de R$ 1,50 para cada 100 kw quilowatts-hora consumidos.

Em junho, a autoridade reguladora havia definido bandeira verde, situação em que não é cobrado acréscimo nas contas. A Aneel justificou a bandeira amarela pelo fato de julho ser um mês “típico da seca nas principais bacias hidrográficas do país”.

A Aneel explica que, neste período, a tendência é de redução dos níveis dos principais reservatórios. Esse cenário requer o aumento da geração termelétrica, o que influenciou o aumento do preço da energia e dos custos relacionados ao risco hidrológico em patamares condizentes com o da Bandeira Amarela.

O sistema de bandeiras tarifárias foi criado, de acordo com a Aneel, para sinalizar aos consumidores os custos reais da geração de energia elétrica. O funcionamento das bandeiras tarifárias tem três cores, a verde, a amarela e a vermelha em dois patamares, que indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.

O cálculo para acionamento das bandeiras tarifárias leva em conta, principalmente, dois fatores: o risco hidrológico e o preço da energia.

Read More...

Destaques, Economia

Conta de luz terá bandeira amarela no mês de maio

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) anunciou que a bandeira tarifária no mês de maio vai ser amarela, ou seja: virá com custo de R$ 1,00 para cada 100 quilowatts-hora consumido. Vale lembrar que desde dezembro do ano passado a bandeira tarifária estava verde em todo país, sem a cobrança extra.

Segundo a ANEEL, “maio é o mês de início da estação seca nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional (SIN) e, embora a previsão hidrológica para o mês indique tendência de vazões próximas à média histórica, o patamar da produção hidrelétrica já reflete a diminuição das chuvas, o que eleva o risco hidrológico (GSF) e motiva o acionamento da bandeira amarela”.

A agência reguladora informou ainda que é necessário intensificar as ações relacionadas ao uso consciente e ao combate ao desperdício de energia.

Read More...