Destaques, Mundo

Coreia do Norte altera fuso horário para se adequar ao Sul

(ANSA) – A Coreia do Norte unificou nesta sexta-feira (4) seu fuso horário com a Coreia do Sul, em mais uma medida no âmbito da reaproximação entre os dois países.

A partir de agora, os norte-coreanos passam a ficar nove horas à frente do Meridiano de Greenwich (o meridiano zero), ao invés de oito horas e meia. A mudança foi informada pela emissora estatal “KCNA”.

O fuso antigo havia sido implantado em 2015, em protesto contra o “pérfido imperialismo do Japão”. Antes disso, ele vigorara até 1910, ano da invasão japonesa na Península Coreana. A ideia de alterar o horário do país havia sido antecipada por Kim Jong-un no histórico encontro com o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, no vilarejo fronteiriço de Panmunjom, em 27 de abril.

“Sinto amargura ao ver que aqui há dois relógios na parede da Casa da Paz [local da reunião], um para o horário de Seul e outro para o de Pyongyang”, dissera o líder norte-coreano na ocasião. O adiantar dos ponteiros é o primeiro ato prático tomado após a cúpula de Panmunjom, durante a qual Kim e Moon prometeram a assinatura de um acordo de paz ainda para 2018.

Nas próximas semanas, o líder da Coreia do Norte também deve se reunir com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para tratar da “desnuclearização” da península.

Read More...

Mundo

Seul denuncia novo teste com míssil de Pyongyang

(ANSA) – Enquanto o presidente norte-americano, Barack Obama, se reúne com outros líderes mundiais para debater a ameaça nuclear da Coreia do Norte, fontes de Seul denunciaram um novo lançamento de míssil por Pyongyang.

A agência sul-coreana “Yonhap” publicou, citando um militar que não quis se identificar, que o país vizinho lançou um míssil antiaéreo em direção ao Mar do Leste. Se confirmado, este será o último de uma série de lançamentos efetuados por Pyongyang em resposta a exercícios militares e sanções impostas ao país como forma de frear seu programa nuclear.

Em encontro com Obama em Washington, o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, a presidente da Coreia do Sul, Park Geun-Hye, e o líder chinês, Xi Jiping, debateram formas de parar o país. “Estamos unidos em nossos esforços para conter e nos defender das provocações da Coreia do Norte, e temos de trabalhar juntos para alcançar este desafio”, disse Obama.

Read More...

Mundo

Coreias chegam a acordo para encerrar hostilidades

(ANSA) – Após uma maratona de três dias de negociações, as Coreias do Sul e do Norte chegaram a um acordo para interromper a escalada de tensão na fronteira entre os dois países. Segundo a agência “Yonhap”, as delegações de Seul e Pyongyang concluíram as tratativas na cidade de Panmujeom de maneira “positiva”. Os colóquios se encerraram por volta das 13h (horário de Brasília).

Segundo o acordo, ficou estabelecido que o Sul deixará de veicular propaganda contra o regime de Kim Jong-un em alto-falantes colocados na fronteira, enquanto o Norte cancelou o “estado de quase guerra” e expressou “remorso” pela instalação de minas na zona desmilitarizada entre as duas nações, causando ferimentos em dois soldados no início do mês. Os episódios levaram Pyongyang e Seul a trocarem tiros na fronteira na última quinta-feira (20), mas sem deixar feridos. Por conta disso, a Coreia do Sul chegou até a evacuar algumas zonas na parte ocidental da divisa.

Read More...