Prefeitura de Macaíba anuncia nova banca para realizar concurso público com 627 vagas

A Prefeitura de Macaíba firmou contrato com a empresa AOCP para dar continuidade ao concurso público para preenchimento do quadro permanente de funcionários. O certame estava até então suspenso provisoriamente em virtude da constatação de falhas da empresa anteriormente responsável na fase de inscrições, tais como emissão de boletos, solicitações de taxa de isenção, entre

AOCP pode ser a nova banca organizadora do concurso de Macaíba

Após divulgar o edital de ressarcimento da taxa de inscrição, a Prefeitura de Macaíba publicou no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (19) que a “Comissão Especial de Licitação do Município, em virtude da rescisão unilateral do contrato com a empresa INSTITUTO CONSULPAM-CONSULTORIA PÚBLICO – PRIVADA, foi formalizada consulta junto a empresa AOCP ASSESSORIA EM

Como solicitar a devolução da taxa de inscrição do concurso público de Macaíba

A Prefeitura de Macaíba informa aos candidatos que não desejarem mais participar do Concurso Público para preenchimento de vagas em seu quadro permanente de funcionários, que publicou o edital com todas as orientações necessárias para que possam requerer a devolução dos valores pagos das taxas do certame (85 e 105 reais, respectivamente para os níveis

Edital de ressarcimento do concurso público de Macaíba sairá na próxima semana

A Prefeitura de Macaíba informa aos candidatos que não desejarem mais participar do Concurso Público para preenchimento de vagas em seu quadro permanente de funcionários, que será publicado na próxima segunda-feira, dia 18 de março, um edital com todas as orientações necessárias para que possam requerer a devolução dos valores pagos das taxas do certame

Concurso público de Macaíba: prefeitura vai rescindir contrato com a Consulpam

A Prefeitura de Macaíba divulgou nessa sexta-feira (15), no Diário Oficial do Estado, os detalhes do processo administrativo nº 002/2019 que rege as decisões sobre o futuro do concurso público no Município. Tomando por base a recomendação da Defensoria Pública do Rio Grande do Norte – que solicitou a contratação de “uma nova empresa para