Educação

Área de saúde possui as carreiras mais promissoras até 2020

Os cursos de saúde, em especial a graduação em Medicina, estão sempre entre os cursos mais concorridos entre os estudantes brasileiros. Um dos motivos é a ascensão do mercado de trabalho para esse segmento, pois as profissões na área de saúde estão entre as carreiras mais promissoras até 2020. É o que revela uma projeção do Departamento de Trabalho dos Estados Unidos. 

Apesar do estudo ter sido realizado tendo como base o mercado norte-americano, a lista também funciona como indicação do que pode acontecer nos demais países no decorrer dos anos.

Carreiras mais promissoras até 2020

Na lista das profissões mais promissoras, a saúde é o grande destaque. Isso pode ser explicado devido ao aumento da expectativa de vida e envelhecimento da população, além da maior preocupação com hábitos mais saudáveis. Por conta disso, o profissional tem sido mais valorizado. Confira abaixo a lista das carreiras mais promissoras em 2020. 

1. Engenheiro biomédico

2. Coordenador de Eventos

3. Radiologista

4. Intérprete e tradutor

5. Analista de pesquisas de mercado e especialista em marketing

6. Terapeuta familiar

7. Fisioterapeuta

8. Dentista

9. Fonoaudiólogo especializado em audiologia

10. Educadores em saúde e qualidade de vida

Read More...

Curiosidades

Dia Mundial da Fotografia: um ensaio sobre o cotidiano das mulheres do Quilombo Kaonge

Uma forma de informar, eternizar um momento, contar uma história… Esse é o poder da fotografia que, além desses objetivos, consegue, a partir do olhar minucioso do fotógrafo, emocionar e provocar reflexões em quem admira suas imagens. E pensar que tudo isso só foi possível a partir do dia 19 de agosto de 1839, o Dia Mundial da Fotografia

A invenção traz as técnicas de luzes, ângulo, enquadramento, mas, para quem fotografa, a sensibilidade é algo sempre maior: “o resultado de um relacionamento, do modo de escutar as pessoas”. É assim que o fotógrafo Gilucci Augusto enxerga o seu trabalho. E foi essa experiência que ele obteve produzindo sua dissertação de mestrado: “A poética da imagem fotográfica a partir do imaginário das mulheres do Quilombo Kaonge”, para o programa de Pós-Graduação em Desenho, Cultura e Interatividade, na Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). 

Na dissertação que defenderá amanhã (20), Gilucci conta uma parte da história, da cultura e do cotidiano do Quilombo Kaonge, localizado em Cachoeira, na Bahia, que exerce uma liderança importante na região da Bacia e Vale do Iguape. Através dos registros fotográficos, Gilucci retrata a história da matriarca do quilombo, Juvani Viana, que também é Ialorixá do terreiro de Umbanda ‘21 Aldeia de Mar e Terra’, e de toda família, além de indagar sobre como elas se percebem nas fotografias produzidas por ele.

O questionamento de como essas mulheres se vêem nas fotos foi o ponto inicial para desenvolver a dissertação de mestrado, por conta da experiência vivida em uma viagem na região da Bacia e Vale do Iguape, que é uma região quilombola situada no Recôncavo. “Fui presentear uma marisqueira, esposa de um amigo pescador e, ao ver a imagem não gostou, repudiou. Era uma fotografia com a imagem dela mariscando dentro do mangue, com roupas de marisqueira. Quando cheguei no mestrado, comecei a pensar sobre isso: o que condena essa imagem? Tive essa ideia de fotografar essas mulheres e perguntar como enxergam a fotografia, o que elas gostam e não gostam”.

Na busca das respostas, Gilucci conheceu o Quilombo Kaonge. As fotografias produzidas têm um caráter documental etnográfico. “Tento compreender essas narrativas da mãe, da matriarca, das mulheres, seguindo o poético. E também como elas se vêem na fotografia”, conta. Gilucci completa que, no caso no quilombo, as mulheres se sentem representadas. “Elas compreendem o cotidiano delas: catando caranguejo, cozinhando, amassando folhas para preparar o peixe, os rituais da religião, trabalhando. São imagens de afirmação da identidade delas, de mulher negra, quilombola e do todo o legado ancestral afrobrasileiro”.

Quem são as mulheres do Quilombo Kaonge nas fotos?

São mulheres negras quilombolas que valorizam a sua ancestralidade e constroem lutas, conhecimentos contribuindo para a sociedade brasileira. Uma delas é a administradora, Rosane Viana Jovelino, ativista Quilombola, membro do Conselho Quilombola da Bacia e Vale do Iguape e do Núcleo Produtivo de Ostra.

Para Rosane a proposta de Gilucci para a pesquisa de mestrado foi muito importante. “Percebi que poderia ser uma oportunidade excelente e positiva de valorizar a nossa cultura, raça e identidade, enquanto mulher negra e quilombola. Inclusive de quebrar esse estereótipo imposto pela nossa sociedade e também o quanto poderia desconstruir essa posição de inferioridade que é conferida à população negra, a mulher negra de um modo geral”.

A ativista conta que a foto tem esse poder de revelar a força da mulher negra, dos saberes que movimentam o dia a dia da comunidade e da ancestralidade que marcou a história fortemente. “Foi algo que mexeu muito comigo porque a gente vive um processo de muita luta contra o racismo que nos coloca na marginalidade e, portanto, impede de exercer os nossos direitos, além de também nos impedir de estar em um espaço de igual para igual. Então, a gente luta pelo direito à igualdade”, conta a filha da matriarca e Ialorixá, Juvani Viana.

Quando a fotografia falou mais alto que a gastronomia

E quem diria que Gilucci fosse se encantar pela fotografia. Ele nem sonhava que se sentiria tão atraído pela câmera e lentes, pois era cozinheiro profissional há 13 anos com carreira consolidada em Buenos Aires e São Paulo.

A guinada da cozinha para o mundo das fotos começou com o desejo de escrever um livro sobre a história da gastronomia do recôncavo baiano. “Queria conhecer Cachoeira, Santo Amaro, São Félix, o Iguape, que não conhecia. O que tem em comum no recôncavo é a produção do dendê, farinha de mandioca, mas a produção é diferente, então eu queria entender um pouco sobre essas especificidades”, conta o fotógrafo.

Porém, Gilucci não tinha como custear a viagem inteira e também o trabalho de um fotógrafo. Então, comprou uma câmara fotográfica, realizou o curso do Pronatec de Fotografia, fez um MBA em Comunicação e Semiótica e, atualmente, é mestrando bolsista da CAPES. Seu último trabalho fotográfico individual foi ano passado com a mostra “Corpus et Spiritus”, na galeria Acbeu.  “Não cozinho mais, hoje só quero viver de fotografia”, resume, antecipando planos de realizar uma exposição e um livro sobre a serie fotográfica produzida no seu mestrado. 

Read More...

Educação

Bolsa de estudo disponível no Reino Unido para atletas

Ofertada na De Montfort University (DMU), no Reino Unido, oportunidades são de bolsas de estudo para atletas de até 6.000 libras – o equivalente a 27 mil reais. As bolsas são para os cursos de graduação e pós-graduação em qualquer área. Além disso, a assistência financeira cobre fisioterapia e seguro médico.

Os interessados devem se inscrever até o dia 8 de setembro, através do site da DMU. A oportunidade é para desenvolver tanto o desempenho acadêmico quanto o esportivo. Os bolsistas terão acesso a suporte e sessões individuais de condicionamento e fortalecimento e poderão participar de uma variedade de workshops e eventos sobre desempenho atlético.

DMU Sport Scholarships é válida por apenas um ano. O estudante precisará se reinscrever para continuar a receber assistência ao longo dos estudos. Quanto às atividades atléticas, a Universidade aceita inscrições de quem pratica qualquer esporte olímpico, paralímpico e demais que constarem na lista do BUCS e Commonwealth

Veja os pré-requisitos para conseguir a bolsa

O candidato ter sido admitido e estar matriculado em uma graduação ou pós-graduação da DMU para o ano letivo de 2019/20 e competir em um alto nível de representação e ser capaz de demonstrar sua paixão e comprometimento pelo seu esporte.

Oportunidade de Bolsas de estudo no Brasil

Quem não atende às exigências da DMU pode se inscrever para as bolsas ofertadas pelo Educa Mais Brasil. O programa já beneficiou mais de 1 milhão de pessoas e está presente em todo o país, com até 70% de desconto. As bolsas ofertadas também são para todas as áreas e não têm exigências em relação à pratica esportiva. Acesse o site do programa e confira.

Read More...

Educação

Bolsas de pesquisa para Jornalistas na Harvard

A Universidade Harvard (EUA), por meio da Fundação Nieman de Jornalismo, está selecionando pesquisadores com boas ideias de projetos com foco na promoção da qualidade no fazer jornalístico. Estão aptos a participar profissionais de diversas áreas, como programadores, designer, jornalistas, empreendedores e acadêmicos. As inscrições seguem até o dia 27 de setembro.

Os selecionados poderão passar até 12 semanas – dependendo do escopo do projeto – na Harvard, tendo acesso aos centros de pesquisa, bibliotecas e outros. Não é exigido curso superior ou experiência de mercado, mas é preciso ter inglês avançado e disponibilidade para morar em Boston durante a realização do projeto.

Semanalmente, será concedida uma bolsa de US$ 1.350 (5.081 em reais), além da acomodação. No entanto, aqueles que estiverem vinculados a alguma empresa não receberão o auxílio semanal.

Para participar, os candidatos deverão preencher um formulário no site da Fundação Nieman, fornecendo informações biográficas, três referências profissionais, currículo, além de um ensaio de 600 palavras sobre o projeto que será executado. A instituição não delimitou um número específico de vagas, informando apenas que, ao menos, cinco bolsistas serão selecionados. Desde o início do projeto, em 2012, a Fundação Nieman recebeu 42 bolsistas.

Dicas importantes

Ao escrever o projeto é ideal que os candidatos pensem nas seguintes perguntas:

– Quais os recursos locais ou de Harvard serão importantes para a realização do projeto?

– Para avançar no projeto, como você usará o período de treinamento na universidade?

– Qual será o resultado do seu projeto após ser executado?

– Como o trabalho desenvolvido irá contribuir para o futuro do jornalismo?

A Fundação Nieman orienta ainda que os estudantes, se selecionados, iniciem os projetos já com pró-análises prontas – identificando e contatando as fontes da pesquisa, além do agendamento de possíveis consultas e entrevistas –, aproveitando ao máximo o tempo de execução da pesquisa.

Read More...

Destaques, Empregos e Estágios

Mentir no currículo coloca a vaga do seu futuro emprego em risco

A medida desesperada de conseguir um emprego pode parecer inicialmente inofensiva, mas mentir no currículo é muito sério. E pode acarretar diversos problemas ao longo do tempo, até mesmo envolvendo a Justiça. Mesmo não tendo uma Lei estabelecendo que mentir no currículo é crime, a descoberta de divergências de informações no documento pode prejudicar a imagem do profissional e ainda resultar em demissão por justa causa.

Há 6 anos, a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados rejeitou um projeto de lei que tinha como proposta tipificar como crime a falsificação de currículos. A justificativa utilizada é de que a falsificação de currículo poder ser enquadrada no artigo 298 do Código Penal, que prevê reclusão, de um a cinco anos, para quem falsificar documento particular.

Diante disso, decisões recentes da Justiça sobre mentiras no currículo têm dado parecer favorável a demissão do funcionário por justa causa quando são identificadas mentiras sobre conclusão do ensino médio, por exemplo.

Como fazer um currículo mesmo sem experiência profissional

Competir com profissionais mais experientes pode levar o candidato a inventar cargos, experiências ou até mesmo qualificações em seu currículo. Para evitar ter que enfrentar maiores problemas posteriormente, uma dica é criar um currículo de recém-formado para profissionais sem experiência que impressione os recrutadores e auxilie na busca pela vaga desejada.

Uma dica para aqueles que já possuem uma graduação é investir no maior número de especializações e cursos. Para isso, é possível contar com a ajuda do Educa Mais Brasil. Acesse o site (veja aqui) e confira todas as oportunidades, é possível conseguir descontos de até 70%.

Read More...