Destaques, RN

Parazinho: após demitir servidores temporários, prefeitura suspende serviços públicos

O município de Parazinho – que fica a 111 km de distância de Natal, suspendeu praticamente todos os atendimentos públicos em escolas, unidades de saúde e de assistência social, na manhã desta quinta-feira, dia 2 de maio. Em faixas anexadas nos prédios, a Prefeitura afirma que o motivo é uma decisão judicial, que determinou a suspensão do processo seletivo realizado pelo município em fevereiro.

“Ademais, determino que seja impedido de realizar novas nomeações dos aprovados no processo seletivo ou quais outras nomeações temporárias, em desacordo com o presente, além de anulação de todas as nomeações já realizadas, relacionadas ao processo seletivo simplificado nº 001/2019, devendo exonerar os já contratados, no prazo de 24 (vinte e quatro) horas, comprovados nos autos, no prazo de 5 (cinco) dias, sob pena de incidir nova multa pessoal e diária ao gestor público responsável…”, determinou o Juiz Gustavo Henrique Silveira Silva.

São pelo menos duas unidades básicas de saúde, uma unidade de urgência e quatro escolas sem funcionamento, de acordo com o prefeito do município, Carlos Veriano de Lima. Outros órgãos municipais também estão sem atendimento.

Em nota, o prefeito informou que resolveu “dispensar todos os servidores públicos que atualmente ocupem e/ou desenvolvam as suas funções mediante contratação temporária”.

“As Secretarias Municipais e os setores vinculados diretamente e/ou indiretamente ao Governo Municipal, devem funcionar em regime de expediente interno, limitando-se aos serviços que por sua vez são continuados, extremamente necessário(s) ao interesse público e que não seja(m) executado(s) por servidor(es) contratado(s)”, complementa a nota.

De acordo com o prefeito Carlos Veriano de Lima, cerca de 200 servidores temporários foram demitidos. “Aproximadamente 120 funcionários são efetivos, mas não são suficientes para atender às demandas do município”, afirmou.

Read More...