Brasil

AGU garante apreensão de 4,5 toneladas de camarão processado de forma irregular

A Advocacia-Geral da União (AGU) conseguiu impedir na Justiça a continuidade do processamento comercial de camarão de forma ilegal na Paraíba.

Um estabelecimento localizado em Bayeux, na região metropolitana de João Pessoa, foi interditado em maio deste ano pelo serviço de fiscalização de produtos animais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). No local, o produto era limpado e embalado para depois ser vendido nos mercados da Paraíba e Pernambuco. Mas os fiscais encontraram uma série de irregularidades, como falta de registro sanitário, veículos de transporte sem refrigeração, embalagens com rotulagem irregular e ausência de nota fiscal.

Mesmo com a interdição, o serviço de fiscalização federal recebeu denúncia de que a atividade ilegal continuava em três residências próximas ao estabelecimento comercial. Por envolver endereço residencial, os fiscais do ministério precisavam de autorização da Justiça para verificarem a denúncia.

Por isso a AGU, por meio da Procuradoria da União no Estado da Paraíba, ingressou com ação de busca e apreensão nos locais e a Justiça Federal da Paraíba autorizou a entrada dos fiscais nos imóveis.

Risco para a saúde

Na operação, que contou com o apoio da Polícia Rodoviária Federal, foram apreendidas 4,5 toneladas de camarão. Os crustáceos estavam sendo processado para a venda sem nenhuma condição de higiene, o que poderia colocar em risco a saúde dos consumidores.

“O camarão é um pescado muito perecível, tem que tomar cuidado com o beneficiamento. O Serviço de Fiscalização tem protocolo próprio de exigências para quem trabalha nesse ramo. Essa empresa fazia beneficiamento sem qualquer tipo de fiscalização, colocando em risco a saúde da população que consumia esse camarão”, alerta o procurador-chefe da União na Paraíba, Petrov Ferreira Baltar Filho.

O caso também foi encaminhado para o Ministério Público Federal para que investigue os crimes praticados pelos proprietários do estabelecimento.

Read More...

Destaques, RN

Potiporã anuncia expansão durante visita de representantes do Estado

O secretário de desenvolvimento econômico Jaime Calado visitou as instalações da Potiporã em Touros e Pendências (litoral norte potiguar), onde o empresário Cristiano Maia anunciou uma importante expansão a ser realizada na empresa. O anúncio foi feito na presença da governadora Fátima Bezerra, dos senadores Jean Paul Prates e Zenaide Maia, do deputado estadual George Soares, do deputado federal João Maia e demais representantes do Estado.

Em Pendências, a Potiporã possui a maior fazenda de engorda de camarões do país. São mais de 1.200 hectares de espelhos d’água que foram adquiridos pelo empresário em 2016, junto ao laboratório de produção de pós-larvas em Touros. Cristiano era cliente da marca, da qual comprava pós-larvas para o cultivo no Ceará, quando decidiu efetivar a compra e incorporar todo o processo de produção da Potiporã à sua empresa Samaria Camarões, incluindo a fazenda de Pendências, onde trabalham 550 carcinicultores.

A expansão será de 30 novos hectares e a expectativa é de dobrar a produção da Potiporã até o final 2020, passando de 6 mil para 12 mil toneladas de camarões por ano. Estima-se que 300 novos empregos serão gerados com a expansão.

Produção de pós-larvas da Potiporã

Na unidade de produção de pós-larvas, o empresário demonstrou o processo de reprodução das espécies e explicou a importância do investimento em pesquisa para ampliar a produção e suprir uma demanda crescente do país. O laboratório possui 35 tanques de reprodução assistida em uma área de baixa luminosidade que simula o ambiente natural da vida marinha, permitindo a um único camarão gerar cerca de 200 mil larvas em um período de 4 meses. As larvas são objeto de estudos genéticos que objetivam otimizar a reprodução e tornar as famílias menos suscetíveis a infecções virais, como é o caso da mancha branca, capaz de dizimar viveiros inteiros em questão de dias. As pesquisas são feitas em parceria com a UFRN e cientistas estrangeiros. Outra novidade é a aquisição de um equipamento capaz de aprimorar o cruzamento genético, reduzindo drasticamente o tempo do processo, que antes era feito de forma manual. O laboratório emprega cerca de 200 funcionários.

Após conhecer a fazenda e o laboratório, a equipe da governadora visitou o centro de beneficiamento da Potiporã, também no município de Pendências, onde os camarões são higienizados e embalados para distribuição em todo o território nacional. A fábrica é operada por mais de 300 trabalhadores que atestam o rigoroso controle de qualidade praticado pela empresa.

Read More...

Natal

Natal vira capital do camarão e atrai atenção para a retomada do crescimento do setor

“Vamos unir esforços, celebrar parcerias e transformar as potencialidades em oportunidades reais de negócios. Reafirmo minha profissão de fé no futuro do setor aquícola brasileiro”. Com essa declaração, o presidente da Associação Brasileira de Criadores de Camarão, Itamar Rocha, abriu oficialmente a Feira Nacional do Camarão (Fenacam), com a presença de dois mil participantes. Após vários anos, o Rio Grande do Norte volta a ser a capital nacional do camarão sediando o mais importante evento do segmento, que continua com palestras e feira de negócios até sábado (18).

“O Rio Grande do Norte recebe de volta a FENACAM com muita honra. Este é o renascer da atividade. O camarão une nós nordestinos como irmãos”, declarou Orígenes Monte, presidente da ANCC – Associação Norte-riograndense de Criadores de Camarão.

“Faço um apelo para que o setor público e o privado caminhem juntos pelo crescimento do país. O Brasil precisa voltar a crescer e já começou a dar os primeiros sinais. A gente sente a economia avançando e o setor também. estamos investindo. Tiro pela nossa empresa. Em 2018 voltaremos a exportar. O Brasil não consumirá o que produz em 2019”, prevê o empresário e presidente da Associação Cearense de Criadores de Camarão – ACCC, Cristiano Maia.

Apesar de reforçar sua crença no setor, o presidente da ABCC Itamar Rocha fez duras críticas ao que chama de “equívocos da política brasileira na produção de camarão e aquicultura”. Ele alerta que o país apresenta desempenho pífio e vem perdendo espaço para países como Equador e Vietnã, que mesmo com condições adversas produzem e exportam muito mais do que o Brasil “Precisamos de gente que enfrente a esquerda ambientalista que vive de criar dificuldade para micros, pequenos e médios produtores”, denunciou Itamar.

Maiores empresas e especialistas do setor aquecem mercado nacional

A FENACAM 2017 promove debates sobre oportunidades e ideias para destravar desenvolvimento do setor carcinicultor e aquícola. O evento reúne maiores empresas e especialistas e serve de termômetro para apontar uma reação positiva do mercado. Em pauta, temas como desafios para conviver e continuar produzindo na presença da “mancha branca”; oportunidades do mercado interno e perspectivas das exportações, inclusive para o mercado norteamericano, com recente saída do camarão brasileiro da ação antidumping; avanços tecnológicos dos cultivos intensivos com estufa agrícola para aumento da temperatura e controle da mancha branca; melhoramento genético, entre outros.

Aproximadamente dois mil congressistas e três mil visitantes da Feira de Aquicultura deverão passar diariamente pelo evento, que na 14ª edição e ocorre no período de 15 a 18 de novembro, no Centro de Convenções de Natal. No total, serão cinco mil participantes dos vários eventos que estarão acontecendo simultaneamente: o XIV Simpósio Internacional de Carcinicultura, o XI Simpósio Internacional de Aquicultura, o XIV Festival Gastronômico de Frutos do Mar e a XIV Feira Internacional de Serviços e Produtos Para Aquicultura.

De 16 a 18 acontecerá a programação técnica, sempre das 8h30 às 13h, e a comercial, das 14h às 22h. O XIV Simpósio Internacional de Carcinicultura contará com a participação de palestrantes nacionais e internacionais, com tradução simultânea em inglês e espanhol. Serão 58 palestras, de 14 países e 250 trabalhos técnico-científicos, que irão mostrar os avanços na área.

A XIV Feira Internacional de Serviços e Produtos Para Aquicultura contará com 90 empresas expositoras nesta edição e tem expectativa de movimentar R$ 100 milhões. Além disso, o Festival Gastronômico de Frutos do Mar, com pratos à base de camarões e tilápias, funcionará das 12h às 15h, da quinta ao sábado. Para este ano a novidade ficará por conta dos Food Trucks que funcionarão das 16h às 23h, no Pavilhão das Dunas.

Para mais notícias do Rio Grande do Norte, clique aqui!

Read More...

Curiosidades

Algumas curiosidades de Natal que você provavelmente não conhecia

Cidade do Sol e do Sal; Terra dos Santos Reis; Esquina do Continente; Capital Espacial do Brasil; Trampolim da Vitória ou simplesmente Natal: das dunas, do rio, do mar… São tantas as belezas e as curiosidades da capital potiguar, que em única matéria fica quase impossível listá-las por completo. Porém, o pessoal do Viver em Natal resolveu nos apresentar 17 curiosidades sobre a mais bela cidade do Nordeste.

Você sabia que Natal foi a primeira cidade a consumir chiclete no Brasil? Ou ainda que seu território pertenceu a França? Confira 17 curiosidades aqui:

1) Natal e o RN já foram território francês

Este slideshow necessita de JavaScript.

Provavelmente você sabe da conquista portuguesa sobre os índios tupi e a conquista holandesa, esta última que transformou nossa cidade em Nova Amsterdã. No entanto, o que você pode desconhecer é que a foz do Rio Potengi, onde está Natal, foi por muito tempo ancoradouro francês. Isso mesmo! Os planos dos franceses eram, de acordo com as informações do mapa de Jacques de Vau de Clayde (“Le Brésil, 1579), a conquista do litoral da região Nordeste entre a foz do rio São Domingos (atual rio Paraíba) e o rio Acaraú (atual estado do Ceará). Natal era um ponto estratégico para o sucesso da missão.

E se você falasse francês no lugar de português? Bacana, não é?!!!

2) Natalenses foram os primeiros do Brasil a mastigar chicletes

Este slideshow necessita de JavaScript.

Durante a Segunda Guerra Mundial, quando Natal se transformou em base americana, o produto passou a ser comercializado com o intuito de aliviar o estresse dos civis e dos soldados dos EUA. Foi no período pós-guerra que as vendas do chiclete dispararam.

3) Natal/RN tem o segundo melhor ponto de mergulho de alto mar do Brasil

Este slideshow necessita de JavaScript.

Quando falamos em mergulho no Rio Grande do Norte, imediatamente pensamos em Maracajaú, Pirangi e agora em Perobas (município de Touros). No entanto, Natal além de ostentar o título de “Cidade do Sol” também possui o “Segundo melhor ponto de mergulho em mar aberto do Brasil!”, perdendo apenas para Fernando de Noronha. Suas águas cristalinas e riqueza na fauna e flora subaquática impressionam visitantes do mundo inteiro e continua praticamente desconhecida para os moradores locais. Saiba mais detalhes aqui!

4) Natal foi ponto de parada do escritor francês Saint-Exupéry

Este slideshow necessita de JavaScript.

O aviador da Segunda Guerra (Saint-Exupéry) citou o pôr-do-sol da cidade no livro “Atlântico Sul” e o Baobá, árvore africana que tem três exemplares no Rio Grande do Norte, na sua mais famosa obra: “O Pequeno Príncipe”. O autor teria ficado impressionado com o fato de que eram necessários 15 homens para abraçar o tronco da árvore.

5) Natal foi o primeiro lugar no Brasil a usar óculos Ray-Ban

Este slideshow necessita de JavaScript.

O modelo “Aviador” da Ray-Ban tornou-se um estilo bem conhecido de óculos de sol. Um dos momentos mais marcantes deste produto durante a Segunda Guerra Mundial foi quando soldados desciam com eles, chamando a atenção da população local. Os americanos passaram a dar de presente e também a vender seus modelos, uniforme e trazendo na cara os seus inconfundíveis Ray-Ban.

6) A população de Natal foi a primeira a consumir Coca-Cola na América do Sul

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em 1942 – com a chegada das tropas aliadas, veio de carona a quarta fábrica da Coca-Cola no mundo.

7) O esquibunda foi inventado em Natal

Este slideshow necessita de JavaScript.

O esquibunda foi um esporte inventado em Natal. Para praticar é fácil: basta descer pelas dunas até cair no mar com a ajuda de uma prancha. A modalidade acabou proibida, e deu lugar ao aerobunda. Os praticantes descem por uma corda, passando por cima da areia, e caem no mar.

8) O mar do RN é o segundo mais salgado do mundo; perde apenas para o Mar Morto.

Este slideshow necessita de JavaScript.

9) Natal recebeu o título de “Capital da corrida espacial do Brasil”

Este slideshow necessita de JavaScript.

O Brasil entrou na corrida espacial em 1965, com a inauguração da base de lançamentos de foguetes da Barreira do Inferno, localizada no município de Parnamirim, litoral sul de Natal e pertencente a área da Grande Natal.

10) Possui o maior carnaval fora de época do Brasil: O Carnatal

Este slideshow necessita de JavaScript.

A Cidade com o maior e melhor carnaval fora de época do Brasil, acontecendo sempre no começo do mês de dezembro e atraindo aproximadamente 1 milhão pessoas durante os quatro dias de festa.

11) O aeroporto e o porto mais próximos da Europa e da África

Este slideshow necessita de JavaScript.

Se você pretende vir da Europa ou África para o Brasil, a maneira mais rápida é por Natal. O tempo de economia estimado se for por avião é de 45 minutos e por navegação, de 2,7 dias.

12) A posição geográfica de Natal foi classificada como “um dos quatro pontos mais estratégicos do mundo” pelo Departamento de Guerra dos EUA

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em 1942, época da Segunda Guerra Mundial, a posição geográfica de Natal foi classificada como “um dos quatro pontos mais estratégicos do mundo” pelo Departamento de Guerra dos EUA, junto com Suez, Gibraltar e Bósforo. Na época, as praias de Natal eram frequentadas somente por pescadores e a população ribeirinha. Os militares americanos tornaram algumas praias famosas, como a Praia dos Artistas, que recebeu esse nome por causa das muitas personalidades que eram vistas no lugar.

13) Água de coco foi usado como soro durante a Segunda Guerra Mundial por soldados brasileiros e americanos

Este slideshow necessita de JavaScript.

O coqueiro, árvore constante nas praias de Natal, foi usado na Segunda Guerra Mundial fornecendo soro, porque a água de coco é rica em proteínas, sais minerais e vitaminas.

14) Natal é a “Capital Mundial do Buggy”

Este slideshow necessita de JavaScript.

A cidade possui a maior frota de buggys do Brasil e do mundo. Passeios maravilhosos de buggy (com ou sem emoção) por dunas, praias e lagoas são uma das maiores atrações turísticas de Natal.

+ 10 lagoas paradisíacas do litoral potiguar que você precisa conhecer

15) O Parque das Dunas é o segundo maior parque urbano do Brasil

Este slideshow necessita de JavaScript.

O Parque Estadual Dunas do Natal “Jornalista Luiz Maria Alves” possui uma área de 1.172 hectares. Reconhecido pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) como parte integrante da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica Brasileira, o Parque das Dunas é considerado o maior parque urbano sobre dunas do Brasil, exercendo fundamental importância para a qualidade de vida da população natalense, contribuindo tanto na recarga do lençol freático da cidade, quanto na purificação do ar. Seu ecossistema de dunas é rico e diversificado, abrigando uma fauna e flora de grande valor bioecológico, que inclui diversas espécies em processo de extinção.

16) Natal é a “Terra do Camarão”

Este slideshow necessita de JavaScript.

Além das inúmeras belezas da “Noiva do Sol”, os visitantes de Natal saboreiam uma grande e rica variedade gastronômica. Aos apreciadores do camarão, a cidade possui uma ampla variedade de pratos de dar água na boca de qualquer pessoa. Camarão ao alho e óleo, aos quatro queijos, camarão na moranga (abóbora), ao catupiry, ao molho de ervas, misturado com tiras de carne de sol (chamado camarão aos fios de sol), entre outros.

17) Natal é a Terra do escritor e Professor Luis Câmara Cascudo (1898-1986)

Este slideshow necessita de JavaScript.

O autor da celebre frase: “O melhor do Brasil é o brasileiro.” – considerado um dos maiores folcloristas nacionais.

Read More...

Mundo

Caranguejo, Camarão ou Escorpião? homem exibe criatura estranha que encontrou

No planeta logicamente tudo que existe não pode vir a ser considerado como uma maravilha, pois, “nada nem ninguém é perfeito” como já diriam os mais velhos, nem o maior de todos conseguiu ser, mas enfim, adiante.

Na Malásia, Ismail Jusoh virou destaque por conta de uma criatura que ele encontrou enquanto trabalhava. Imaginem um caranguejo, um camarão e um escorpião. Pois bem, o que Ismail encontrou enquanto trabalhava recolhendo folhas de palmeiras é uma mistura disso tudo, um animal, uma criatura, algo mega estranho que ninguém sabe definir de fato o que é.

Ismail e a criatura encontrada. Foto: Divulgação

Ismail e a criatura encontrada. Foto: Divulgação

Ismail, que tem 49 anos de idade, exibiu a criatura que encontrou com uma cara de orgulho meio discreta mais perceptível. Conforme foi relatado por Jusoh, a criatura tem oito pernas, a sua parte frontal parece a de um caranguejo, a parte traseira tem semelhança com a de um camarão e ele no geral lembra um escorpião. A criatura é mantida por Ismail em um tanque com água, e independentemente do que for a criatura, o título de um dos seres vivos mais bizarros e feios da terra ela já tem.

Read More...