Destaques, Plantão Policial

Quadrilha ataca três agências bancárias em São José de Mipibu

O início desta sexta-feira (8) foi de terror para moradores de São José do Mipibu, cidade da Grande Natal. Por volta das 02 horas da madrugada, moradores do município foram surpreendidos com a ação de bandidos que isolaram o centro da cidade e explodiram as agências do Banco do Brasil, Bradesco e Caixa Econômica Federal.

A ação planejada pelos bandidos provocou pânico na população. Durante a movimentação com tiros de armas automáticas e explosões de dinamites, pessoas passaram a narrar a cena por meio de grupos no aplicativo WhatsApp.

De acordo com a PM, pelo menos três carros foram usados pela quadrilha que agiu em São José de Mipibu. Os bandidos promoveram um intenso tiroteio pelas ruas da cidade, atiraram contra a companhia da PM e ainda atearam fogo em dois carros e espalharam grampos na estrada durante a fuga para impedir a ação dos agentes de segurança.

Confira o vídeo abaixo:

Minutos após a cidade ser deixada pelos bandidos, policiais militares de São José de Mipibu e Nísia Floresta isolaram a área para evitar que populares entrassem nas agências bancárias explodidas durante a ação criminosa.

Segundo a Polícia Militar, ainda não se sabe os valores levados da cidade. Até o momento, ninguém foi preso.

Read More...

Destaques, Economia

Agências bancárias tem horário diferenciado nesta segunda-feira (24)

As agências bancárias abrem nesta segunda-feira, dia 24 de dezembro de 2018, véspera do Natal, em horário especial para o atendimento ao público.

Nos estados com horário igual ao de Brasília, o período de funcionamento será das 9h às 11h. Estados com 1 hora de diferença em relação à Brasília, como no caso do Rio Grande do Norte, o atendimento será das 8h às 10h.

O próximo dia 28 será o último dia útil do ano para atendimento ao público, com expediente normal para a realização de todas as operações bancárias. Já no dia 31 de dezembro (segunda-feira), as instituições financeiras não abrem para atendimento.

A população poderá utilizar os canais alternativos de atendimento bancário, como mobile e internet banking, caixas eletrônicos, banco por telefone e correspondentes para fazer transações financeiras.

Os carnês e contas de consumo (como água, energia, telefone e etc) vencidos no feriado poderão ser pagos sem acréscimo no dia útil seguinte. Normalmente, os tributos já estão com as datas ajustadas ao calendário de feriados, sejam federais, estaduais ou municipais.

Os clientes também podem agendar os pagamentos das contas de consumo ou pagá-las (as que têm código de barras) nos próprios caixas automáticos. Já os boletos bancários de clientes cadastrados como sacados eletrônicos poderão ser agendados ou pagos por meio do DDA (Débito Direto Autorizado).

Read More...

Negócios

Bradesco e B3 pretendem desenvolver plataforma de ativos baseada no blockchain

A Brasil, Bolsa e Balcão (B3) e o banco Bradesco iniciaram discussões para o desenvolvimento de uma plataforma de registro de ativos, baseada no conceito Distributed Ledger Technology, também conhecido por blockchain.

O desenvolvimento da plataforma se dá no âmbito da R3, uma empresa de software parceira da B3 e do Bradesco especializada nesta tecnologia. De acordo com as empresas, “esta plataforma é inédita para o mercado financeiro e de capitais e tem como objetivo“:

  • simplificar o processo de registro de CDBs;
  • ampliar a eficiência dos processos existentes;
  • proporcionar inovações tecnológicas; e
  • reduzir esforços e custos de observância por parte de participantes e reguladores.

Essa iniciativa, que foi concebida e desenvolvida dentro do laboratório do Bradesco, o inovaBra Lab, será aberta para a participação de outras instituições financeiras e fintechs. “Iniciativas como essa reforçam a atuação da B3 junto aos seus clientes na busca por soluções que aprimorem a infraestrutura do mercado e facilitem a execução das atividades no dia a dia”.

Read More...

Negócios

Braziliex consegue liminar e Bradesco terá de reabrir conta da exchange

Após ter sua conta fechada fora dos padrões do Banco Central, a exchange de criptomoedas Braziliex conseguiu uma liminar para que o banco Bradesco reabra a sua conta. Caso o banco descumpra a decisão, uma multa diária de mil reais será aplicada.

O CEO da Braziliex, Ricardo Rozgrin, explica que eles são uma instituição séria e acabaram sendo prejudicados. “Todas as transações geram nota fiscal, levamos as criptomoedas como o futuro do mercado e essa decisão judicial mostra como as grandes instituições devem olhar com atenção e seriedade esse setor”, ressaltou.

A exchange também conseguiu uma outra liminar, no Rio de Janeiro, para o que o banco Sicoob não encerre as atividades da exchange. A empresa já havia sido comunicada pela instituição que sua conta seria encerrada.

Sobre a Braziliex

Criada pelos desenvolvedores Marcelo e Ricardo Rozgrin, a Braziliex possui atualmente mais de 60 mil clientes ativos. A exchange opera com 28 moedas, oferecendo aos investidores acesso direto a elas por meio de reais (R$).

A empresa é uma das únicas brasileiras a desenvolver uma plataforma proprietária do zero, ou seja, que tem a total autonomia na evolução do software da exchange. Desenvolvendo seu próprio sistema de transação, a Braziliex conta também com a parceria de especialistas em sistemas bancários para garantir a segurança das operações.

Read More...

Destaques, RN

TRT-RN: bancária consegue indenização de R$ 183 mil por doença ocupacional

Uma bancária portadora de LER/DORT receberá indenização por danos morais e materiais, no valor de R$ 183 mil, após comprovar relação entre doença e o trabalho desenvolvido por ela, durante o tempo que trabalhou no Bradesco.

Admitida no banco como escriturária em fevereiro de 1986, ela prestou serviços à empresa durante 31 anos, doze dos quais como caixa. Em 2002, ela apresentou lesões nos membros superiores. O médico ortopedista que a acompanhava estabeleceu a relação entre a doença e a função desenvolvida por ela no banco.

Em sua reclamação trabalhista, a bancária alegou que adquiriu Lesão por Esforço Repetitivo (LER) / Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho (DORT) em decorrência da sobrecarga de trabalho.

Por esse motivo, o Bradesco foi condenado a indenizar sua ex-empregada pela 4ª Vara de Trabalho de Natal. Banco e bancária recorreram da decisão ao Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRTRN).

O desembargador Ricardo Luís Espíndola Borges, relator do recurso no tribunal, observou que o laudo pericial, juntado ao processo, “constatou diversos pontos capazes de comprometer a saúde da empregada”.

Entre esses pontos, estão a ausência de descanso para o braço e para os pés no posto de trabalho, além de diversos outros descumprimentos, pelo banco, das normas relacionadas à ergonomia.

O laudo aceito pelo desembargador também aponta que “as exposições dos mobiliários, postura inadequada, demanda de atendimentos e horários extra contêm riscos ergonômicos e desencadeiam possíveis LER/DORT”s”.

Para ele, o julgamento da Vara do Trabalho, “consubstanciado na enfermidade identificada mediante exames de imagem e concessões de benefícios previdenciários (durante o contrato de trabalho)“, foi correto.

Os desembargadores da Primeira Turma o acompanharam e negaram o recurso do banco, mantendo, por maioria, a condenação do Bradesco ao pagamento de R$ 30 mil por danos morais e mais R$ 153 mil por danos materiais, referentes ao prejuízos futuros da bancária, que ficou incapacitada parcial e permanente para o trabalho.

Read More...