Saúde

OMS diz que café não causa câncer

(ANSA) – O café não causa câncer. Ao menos é o que diz um estudo da Organização Mundial de Saúde (OMS) que será divulgado nesta quarta-feira (15). Cerca de 20 especialistas internacionais elaboraram um parecer para a Agência para Pesquisas de Câncer (Iarc, na sigla em inglês) e ‘absolveram’ a bebida de causar a doença.

Em 1991, o café foi incluído em uma lista em que aparecia como “provável causador” de câncer de bexiga. Porém agora, após analisar cerca de 500 estudos publicados nos últimos 25 anos sobre a bebida, os especialistas afirmaram que não existe qualquer evidência da relação entre o câncer de bexiga – ou qualquer outro tipo de tumor – e o amado cafezinho.

Na realidade, com essa revisão de estudos, os especialistas chegaram à conclusão que o café protege contra duas formas de tumores: aquele que atinge o fígado e outro que atinge o útero.

O parecer, segundo fontes, analisa que o ideal é consumir de três a quatro pequenas xícaras de café por dia – desde que a pessoa não sofra de doenças como cirrose, por exemplo. Agora, os analistas focarão na relação entre doenças e o consumo de chá.

A notícia de que o café poderia causar câncer foi divulgada pela OMS em outubro do ano passado. Desde então, todo o material sobre o produto foi reanalisado e a absolvição à bebida foi confirmada.

Read More...

Dicas de Saúde

Mais uma: Café pode reduzir risco da cirrose hepática

Um estudo recentemente elaborado por uma equipe de cientistas das universidades britânicas de Southampton e Edimburgo concluiu que o consumo de três xícaras de café por dia reduz o risco de cirrose hepática em 44%. Os pesquisadores estudaram mais de 423 mil casos.

De acordo com os cientistas, a cafeína presente no café contém muitos compostos biologicamente ativos, tais como anti-oxidantes e “agentes” anti-inflamatórios, tais como o ácido clorogênico, o cafestol e cavéolas, o que pode proteger contra a fibrose hepática.

Além disso, o efeito bioquímico direto do café adiciona um impacto indireto de proteção. Estudos anteriores demonstraram que as substâncias contidas no café bloqueiam a hepatite B e C. Deve também notar-se que, nos últimos meses, vários estudos têm mostrado que o café reduz o risco de diabetes, obesidade e doença de Alzheimer.

Read More...

Dicas de Saúde

Café ajuda a impulsionar o seu treino diário, dizem cientistas

O ano está apenas começando e boa parte da população já está procurando alguma atividade física para entrar em forma. E para ajudar nesta empreitada uma xícara de café quente pode ser um grande aliado. De acordo com cientistas, a cafeína pode ajudar a impulsionar o seu treino diário e melhorar o desempenho atlético.

Os atletas que bebem café têm os níveis de resistência mais elevados do que aqueles que não ingerem cafeína, de acordo com um estudo da Universidade da Geórgia. O pesquisador e autor, Simon Higgins, estudante de doutorado em cinesiologia, disse: “Isso é útil para os atletas porque o café é um composto que ocorre naturalmente”.

Para chegar a suas conclusões, Higgins analisou mais de 600 artigos acadêmicos. Ele se concentrou naqueles que analisava as condições cafeína-café, a medida e a dose de cafeína e o desempenho de resistência. Ele descobriu nove estudos que classificaram o café especificamente como causador da melhora da resistência.

exercícios

Foto: Reprodução/Google Imagens

“O café é uma fonte popular de cafeína, por isso este estudo procurou saber mais sobre seus benefícios ergogênicos”, disse Higgins. O pesquisador observou que, nos nove testes, entre três e sete miligramas de cafeína do café por quilograma de peso corporal, a resistência aumentou em uma média de 24%.

[xtopic title=”Veja também:” layout=”1″ alignment=”left” count=”3″ condition=”latest” order=”DESC” tags=”” featured=”0″ ids=”25417,8969,7368″ cats=””]

A quantidade de cafeína de uma xícara de café pode variar de 75 a mais de 150 mg – dependendo de como os grãos de café são torrados e fabricados, bem como a sua variedade. Nos testes, os participantes pedalaram ou correram após beber uma xícara de café. Depois, eles se exercitaram vigorosamente e os resultados foram registrados. Para a maioria dos atletas, a resistência foi “visivelmente melhorada” após consumir café.

O estudo constatou que a cafeína do café tem benefícios ergogênicos – na medida em que melhora o desempenho físico. Mas, outras pesquisas são necessárias para investigar o uso da cafeína do café em oposição ao uso de cafeína pura.

O doutor Higgins, disse: “Enquanto há uma falta de investigação sobre a qualidade do café como fonte de cafeína, há uma abundância de investigação sobre a cafeína pura. É surpreendente o quão pouco sabemos sobre a cafeína do café e quanto os seus efeitos de resistência podem ser tão benéficos como a cafeína pura”.

De acordo com os resultados do estudo, o café não deve ser descartado como menos benéfico para a resistência. A bebida parece ser “tão útil” como tomar os comprimidos de cafeína ou o pó de cafeína, concluiu o estudo. No entanto, o pesquisador advertiu que os atletas precisam prestar muita atenção na quantidade de cafeína que eles acabam ingerindo, é preciso moderação. O estudo foi publicado no International Journal of Sport Nutrition and Exercise Metabolism.

Read More...

Ciência

Café desacelera o relógio interno humano, afirma estudo

(ANSA) – Cientistas descobriram que o café ajuda a acordar não apenas por ser um estimulante, mas também por conseguir desacelerar o nosso relógio biológico interno. Este novo “truque” da cafeína foi encontrado por uma equipe do Medical Research Council’s Laboratory of Molecular Biology de Cambridge, no Reino Unido, e divulgado pela revista científica “Science Translational Medicine”.

Segundo os pesquisadores, tomar um expresso duplo cerca de três horas antes de ir para a cama posterga em 40 minutos a ativação da melatonina, hormônio que regula o ciclo do sono, fazendo com que seja mais difícil dormir. Os resultados do estudo podem contribuir no tratamento de alguns distúrbios do sono e também ajudar pessoas que acordam muito cedo a colocar no ritmo a quantidade de horas dormidas.

“[A pesquisa] pode ser útil para jet lag se você está voando de um canto a outro do mundo, onde tomar cafeína na hora certa do dia pode acelerar o tempo que leva para superá-lo”, afirmou um dos autores do estudo, John O’Neill, em entrevista à rede britânica “BBC”.

Read More...

Saúde

Café pode reduzir o risco de câncer de fígado, diz estudo

Uma boa notícia para aqueles que gostam de ingerir bastante álcool: Beber café pode reduzir o risco de câncer. Um novo estudo mostra que a bebida quente pode proteger contra o câncer de fígado, que é frequentemente associada com o abuso de álcool.

Para cada xícara consumida por dia, há cerca de 14% diminuição do risco de câncer de fígado, de acordo com um estudo realizado pelo World Cancer Research Fund. Mas, embora a investigação encontrou fortes evidências de que o consumo de café pode reduzir o risco da doença, o relatório não recomendou a quantidade que deve ser bebida. No entanto, para tudo vale a regra de consumir moderadamente.

Beber café moderadamente pode reduzir o entupimento nas artérias, releva estudo

 O relatório vem depois de uma pesquisa publicada pela mesma equipe em 2013 onde foi descoberto que beber café reduz o risco de câncer de útero. E um estudo realizado pela American Cancer Society descobriu que beber quatro xícaras de café por dia reduz quase pela metade o risco de câncer de boca.

A bebida popular já tem sido associada com a redução das chances de contrair câncer de intestino, acidente vascular cerebral e doença de Alzheimer. No entanto, beber demais pode aumentar a frequência cardíaca e a pressão arterial e as mulheres grávidas são aconselhados a limitar sua ingestão. O (WCRF) relatório World Cancer Research Fund advertiu que, enquanto o café pode proteger contra os efeitos do abuso de álcool, apenas três doses de bebidas alcoólicas por dia pode ser suficiente para causar câncer de fígado.

O estudo também encontrou uma forte associação entre obesidade e câncer de fígado e que a atividade física e consumo de peixe também pode diminuir o risco de câncer de fígado, embora mais pesquisas são necessárias antes de qualquer conclusão firme possa ser alcançada.

As informações são do Daily Mail.

Read More...