Destaques, Economia

Aneel aprova aumento e bandeiras tarifárias sofrem reajuste de até 50%

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira, dia 21 de maio, uma resolução que estabelece as faixas de acionamento e os adicionais das bandeiras tarifárias com vigência em 2019. A proposta aprovada altera o valor das bandeiras tarifárias a partir de 1º de junho e, de acordo com o órgão, o encarecimento foi motivado pelo “pelo déficit hídrico do ano passado”, que são as baixas do volume de água nas hidrelétricas.

A faixa que teve maior alta foi a amarela, que ficará 50% mais cara. As vermelhas 1 e 2 que já têm preços maiores terão ajuste de 33,3% e 20% respectivamente. Confira os novos valores por 100 kWh:

  • Bandeira amarela passa a R$ 1,50 (antes era R$ 1,00) a cada 100 (KWh);
  • Bandeira vermelha no patamar 1 custará R$ 4,00 (antes era R$ 3,00) a cada 100 (KWh);
  • Bandeira vermelha no patamar 2 custará R$ 6,00 (antes era R$ 5,00) a cada 100 (KWh).

Em nota, a Aneel explica que “o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o bom uso da energia elétrica”. Esse custo, segundo a agência, “é pago de imediato nas faturas de energia, o que desonera o consumidor do pagamento de juros da taxa Selic sobre o custo da energia nos processos tarifários de reajuste e revisão tarifária”.

Na metodologia das bandeiras tarifárias as cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.

Read More...

Destaques, Economia

Conta de energia continua com bandeira tarifária vermelha em outubro

A bandeira tarifária acionada para o mês de outubro é a vermelha – patamar 2 – com custo de R$ 5 a cada 100 kWh (quilowatts-hora) consumidos. De acordo com a Aneel, esse custo a mais é repassado para o cidadão por conta das condições hidrológicas ainda desfavoráveis.

Com o quinto acionamento seguido da bandeira vermelha patamar 2 é preciso reforçar as ações relacionadas ao uso consciente e combater o desperdício de energia. Tomar banhos mais curtos, de até cinco minutos; selecionar a temperatura morna no verão; verificar as potências no seu chuveiro e calcular o seu consumo, são algumas opções para economizar com o chuveiro elétrico.

No que se refere ao ar condicionado, é importante não deixar portas e janelas abertas em ambientes em que tenha o aparelho. Além disso, é preciso deixá-los com os filtros limpos e diminuir ao máximo o tempo de utilização.

Agora a geladeira: é importante só deixar a porta aberta o tempo que for necessário; regular a temperatura interna de acordo com o manual de instruções; nunca colocar alimentos quentes dentro da geladeira e sempre deixar um espaço para ventilação na parte de trás da geladeira e não utilizá-la para secar panos.

Outra coisa que dá para fazer é usar mais a iluminação natural ou lâmpadas econômicas e apagar a luz cada vez que sair de um cômodo.

Outro vilão é o ferro de passar. Então os especialistas alertam que deve-se juntar várias roupas para passar tudo de uma só vez; outra boa dica é separar as roupas por tipo e começar por aquelas que exigem menor temperatura. Ah, e não se esqueça, nunca deixe o ferro ligado enquanto faz outra coisa.

Agora, se você for se ausentar por um longo período, outra boa dica é deixar os aparelhos em stand-by e retirá-los da tomada.

Read More...