Destaques, Empregos e Estágios

TJRN abre 60 vagas de estágio de nível técnico para o curso de Administração

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) está oferecendo 60 vagas de estágio de nível técnico para o curso de Administração. Os novos estagiários devem ser, necessariamente, alunos de instituições públicas de ensino, ou ligadas ao sistema S (Senai e Senac). A seleção será feita por intermédio do Instituto Euvaldo Lodi (IEL)

Para concorrer às vagas, os estudantes deverão entrar em contato com o IEL através do telefone (84) 988970893, além de se cadastrar no programa de estágio disponível no portal www.rn.iel.org.br/estagios. A partir do perfil de cada estudante cadastrado, o Instituto fará a seleção de acordo com a compatibilidade e necessidade de cada unidade de lotação.

As 60 vagas oferecidas estão distribuídas igualmente entre o Fórum Miguel Seabra Fagundes e o Anexo do TJRN na Ribeira (antigo Grande Hotel), sendo 30 vagas para cada local, das quais 15 para o turno da manhã (7h30 às 11h30) e 15 para o turno da tarde (13h30 às 17h30).

O contrato terá duração de 6 meses, podendo ser renovado, semestralmente, a depender da necessidade do Tribunal de Justiça.

Read More...

Destaques, Educação

Administração e Pedagogia são os cursos com maior número de vagas no Sisu 2019.2

Usar a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para ingressar em uma universidade pública é possível por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Com oferta de vagas semestral, na segunda edição deste ano o programa do governo federal tem a maior oferta de número de vagas (59.028), cursos (1.731) e instituições participantes (76) em todo o país.

Em relação aos cursos com maior número de vagas disponíveis, ocupam o topo do ranking Administração e Pedagogia, com 1.996 e 1.989 vagas, respectivamente. Na terceira posição está Ciências Biológicas, com 1.748 oportunidades.

Estão também entre os cursos com mais vagas o de química, com 1.720; matemática (1.619); engenharia elétrica (1.542); física (1.520); direito (1.459); medicina (1.446); engenharia civil (1.425); e educação física (1.215). Já os estados com mais vagas são Rio de Janeiro, com 12.937; Minas Gerais, com 8.479; Bahia, com 6.745, e Paraíba, com 5.990.

A maior parte das vagas, 30.149 (51,07%) é em período integral. Neste semestre, são ofertadas 19.458 (33%) vagas noturnas.

Consulta de vagas Sisu 2019.2

Desde o dia 23 de maio o Ministério da Educação (MEC) disponibilizou a consulta de vagas no site do Sisu. Lá é possível pesquisar por curso, instituição ou município.

Sobre o Sisu 2019.2

As inscrições para o Sisu do segundo semestre têm início nesta terça-feira, 04, e seguem abertas até a próxima sexta-feira, 07 de junho. O procedimento deve ser realizado no site do Sisu mediante número de inscrição e senha cadastrada no Enem 2018. O processo seletivo será constituído de uma única chamada regular, que será divulgado no dia 10 de junho de 2019.

Quem não for selecionado na chamada regular pode solicitar participação na lista de espera no período entre 11 de junho de 2019 até as 23 horas e 59 minutos do dia 17 de junho. Somente será possível concorrer a um dos cursos para qual optou concorrer na chamada regular.

*Com informações da Agência Brasil

Read More...

Destaques, Educação

Saiba quanto custa em média a graduação em Direito, Medicina e Administração

Um dos processos seletivos mais aguardados do próximo ano pelos pré-vestibulandos brasileiros é Sistema de Seleção Unificada (SiSU 2019), que ainda não teve calendário definido pelo Ministério da Educação (MEC). Se a tendência das últimas edições for confirmada, os cursos de Administração, Direito e Medicina estarão novamente entre os mais procurados. Nos vestibulares tradicionais, as graduações citadas também tendem a registrar a concorrência mais acirrada em relação às demais. Por isso, é importante saber quanto custa a mensalidade e preparar o orçamento para não perder as contas e ficar com a “corda no pescoço” quando chegar o final do mês. Confira:

Universidades Públicas

Para fazer as graduações em universidades públicas, o estudante aprovado no SiSU ou no vestibular tradicional não tem gasto com mensalidade devido à gratuidade do ensino. É preciso, no entanto, arcar com a aquisição de livros, apostilas e materiais complementares para uso próprio. Atualmente, parte das vagas das instituições públicas de ensino são reservadas para o ingresso por meio do SiSU, que exige nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

O tradicional vestibular ainda é aplicado como forma de seleção. Em algumas instituições são adotados processos seletivos de avaliação seriada em que o estudante é submetido a três avaliações anuais, ao final de cada série do ensino médio, e, ao final do terceiro ano, a nota total é calculada com base em todas as pontuações.

Quanto custa a mensalidade dos cursos mais procurados

O estudante nem sempre têm acesso às vagas das universidades públicas, por não ter sido aprovado; aos programas de Governo, por não estar enquadrado nos limites de renda pré-definidos; ou opta por não contratar as bolsas de estudo (caso deseje cursar de Medicina, por exemplo).

Administração

O valor cobrado mais frequentemente em uma faculdade de Administração está entre R$ 500 e R$ 1 mil por mês. Entretanto, existem cursos acessíveis a R$ 200 reais, na modalidade Educação a Distância (EAD), ou mais caros, acima de R$ 3 mil, a depender da instituição de ensino.

Em geral, o curso dura quatro anos na modalidade presencial e habilita o administrador a realizar a gestão dos negócios. Durante a graduação, são estudadas disciplinas de contabilidade, finanças, marketing, recursos humanos, economia e gestão pública, entre outras.

O salário do administrador varia de acordo com o porte da empresa e o cargo exercido. Um administrador trainee pode ganhar entre R$ 2.334,04 (PMEs) e R$ 3.944,53 (empresa grande); um administrador master chega a ganhar de R$ 5.698,35 (PMEs) e R$ 9.630,20 (grande porte).

Direito

Um dos cursos com o maior número de faculdades credenciadas para ofertar a graduação é o de Direito. Consequentemente, há uma grande oscilação no preço da mensalidade: a partir de R$ 350 a mais de R$ 4 mil. Diante da obrigatoriedade de ser credenciada ao MEC, uma das sugestões é buscar as avaliações da instituição e as notas atribuídas aos respectivos cursos.

O curso dura aproximadamente cinco anos e, ao final, o estudante torna-se um bacharel em Direito. Existem diversas profissões que podem ser seguidas: advogado, após ser aprovado na OAB (Ordem dos Advogados do Brasil); juiz, responsável por julgar causas de interesses particulares ou, caso siga carreira no setor público, em entidades da Administração Pública;

Medicina

A faculdade de Medicina requer altos investimentos, que podem ser de R$ 3,2 mil a mais R$ 9 mil por mês, a depender de critérios como: localização, renome da instituição e concorrência das vagas. Os valores fixados com mais frequência, no entanto, variam de R$ 4,5 mil e R$ 5,5 mil de mensalidade.

O alto custo não é por acaso, especialmente se a faculdade disponibilizar atendimentos gratuitos por meio de hospital-escola. São laboratórios próprios para estudar cada especialidade médica, materiais apropriados para consultas e procedimentos, bibliotecas com títulos de alto custo. E, além dos instrumentos coletivos, é preciso investir nos próprios materiais.

Para se tornar médico, o estudante precisa cursar a graduação durante seis anos, em média, e fazer a residência médica para se especializar. Segundo o Sistema Nacional de Empregos (SINE), o salário do médico trainee varia de R$ 5.322,31 (PMEs) a R$ 8.994,70 (grande empresa), mas o de especialistas de nível hierárquico máster pode variar de R$ 12.993,93 (PMEs) a R$ 21.959,73 (grandes empresas).

Bolsa de estudo

Para os estudantes que não são aprovados no processo seletivo há alternativas de buscar programas do Governo Federal de acesso ao ensino superior, a exemplo do Programa Universidade para Todos (ProUni) e Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Apesar de não serem iniciativa do Governo, existem também programas educacionais que ofertam bolsa de estudo e abatem o valor da mensalidade em até 70%. “Eu conheci o Educa Mais Brasil pesquisando sobre os custos do ensino superior na internet. Tive muita facilidade para contratar, enquanto programas como o Fies eram muito burocráticos”, destaca a futura profissional de Direito, Carla Ibele da Conceição de Carvalho Valeijo.

Beatriz Pereira Amaral também fez consultas na internet, mas o objetivo era saber qual o valor integral do curso e quanto seria necessário investir por mês para ter a graduação. “Eu pesquisei o valor da mensalidade mas, se não fosse pela bolsa, não conseguiria cursar a faculdade. Geralmente, o valor é muito alto”, sinaliza a estudante, que também estuda Direito e está no quarto período.

Considerado o maior programa de inclusão educacional do país, o Educa Mais dispõe de quase 400 mil bolsas para o ensino superior no território nacional. A contratação é feita diretamente no site. Com a redução do valor gasto na faculdade, é possível organizar melhor o orçamento da família e investir em outros pontos que também são fundamentais. “O que seria pago por mês, está sendo investido em outra coisa”, destaca.

Read More...

Destaques, Empregos e Estágios

Neoenergia abre inscrições para programa de Estágio 2019; há vagas para o RN

O Grupo Neoenergia recebe inscrições para seu programa de estágio com oportunidades para universitários de diversas áreas do conhecimento. O processo seletivo será unificado para todas as empresas do Grupo, que possui atuação em 12 estados brasileiros. As principais localidades de contratação são nos estados da Bahia, Pernambuco, Rio Grande do Norte (Cosern) e Rio de Janeiro.

Serão oferecidas aproximadamente 55 vagas para o RN. As inscrições podem ser feitas até o dia 5 de dezembro no site do Programa de Estágios (aqui). O link também pode ser acessado num banner no site da Cosern.

Detalhes

Perfil do Candidato

Se você esta disposto a aprender, quer evoluir profissionalmente e tem energia de sobra, esse é o lugar certo pra você!

Pré-Requisitos

  • Estar cursando antepenúltimo, penúltimo ou último ano da graduação em 2019;
  • Disponibilidade para estagiar: 24 ou 30 horas semanais a partir de fevereiro.

Cursos

Podem participar do programa estudantes de todos os cursos superiores, especialmente os indicados abaixo:

  • Administração;
  • Ciências Contábeis;
  • Ciência da Computação, Sistemas de Informação, Análise e Desenvolvimento de Sistemas e correlatos;
  • Comunicação Social: Propaganda, Marketing, Jornalismo, Publicidade, Relações Públicas e correlatos;
  • Economia;
  • Direito;
  • Matemática e Estatística;
  • Todas as Engenharias.​​

Locais

Vagas estão abertas em diversas localidades dos estados da Bahia, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e São Paulo.​

Etapas

  • Testes Online
  • Triagem Curricular
  • Vídeo Entrevista
  • Dinâmica Presencial + Painel com Executivos
  • Entrevista Individual
  • Início em Fevereiro de 2019

Se você quer ficar por dentro das novidades de concurso público processo seletivo no Rio Grande do Norte, participe do nosso grupo no Facebook (clique aqui). Agora, se pretende focar nos estudos com os mais variados materiais para concurso, clique aqui.

Read More...

Educação

Conheça os 15 cursos de graduação preferidos das mulheres

A figura da mulher educadora e cuidadora ainda é forte nas cadeiras das instituições de ensino superior do Brasil, apesar da presença feminina em todas as áreas de conhecimento. A constatação foi feita pelo site Quero Bolsa ao avaliar dados apurados pelo Censo do Ensino Superior, do Ministério da Educação (MEC). O curso de Pedagogia é disparado o mais ocupado por elas, com 93% do total de alunos (veja o ranking abaixo).

Os 15 cursos preferidos das mulheres:

1. Pedagogia

2. Direito

3. Administração

4. Enfermagem

5. Ciências Contábeis

6. Psicologia

7. Serviço Social

8. Gestão de Recursos Humanos

9. Fisioterapia

10. Educação Física

11. Arquitetura e Urbanismo

12. Engenharia Civil

13. Nutrição

14. Medicina

15. Farmácia

Na análise mais detalhada, o curso de Pedagogia perde apenas a preferência entre as universitárias com menos de 25 anos de idade e que estudam em faculdades privadas. Neste caso, o curso de Direito possui o maior número de mulheres matriculadas, seguido por Administração e Pedagogia. Entre as estudantes acima de 30 anos, também há diferenças no perfil das que cursam o ensino público e privado. Apesar da liderança de Pedagogia em ambos os grupos, as alunas que estudam em universidades estaduais e federais preferem as carreiras de Licenciatura. A graduação em Letras – com suas variadas habilitações – aparece em segundo lugar, enquanto Matemática, História e Geografia ocupam, respectivamente, o quinto, sexto e sétimo no ranking. O curso de Direito ocupa apenas a nona colocação.

“É possível concluir que após os 30 anos de idade, as mulheres buscam áreas de atuação onde o ingresso de profissionais mais velhos não é um obstáculo, caso da carreira de professor. Além disso, os cursos de licenciatura oferecidos por instituições públicas são menos disputados do que outras carreiras, o que seria um facilitador ao ingresso. Isto poderia ser explicado, em parte, pelo fato de que muitas mulheres, por ter jornada dupla em casa e no trabalho, julgam ter menor tempo de preparação para disputar os cursos mais disputados”, avalia Pedro Balerine, diretor de inteligência de mercado do Quero Bolsa.

Já entre as alunas das faculdades privadas, Direito ocupa o segundo lugar e os cursos de Enfermagem, Psicologia, Fisioterapia e Nutrição passam a figurar entre os 15 mais procurados pelas mulheres. “Provavelmente, elas levam em consideração uma combinação de fatores. Um deles é o custo do curso versus a possibilidade de remuneração futura. Nesse caso, em via de regra, o mercado de saúde oferece salários melhores do que a área de educação. Ou seja, já que é necessário investir tempo e dinheiro na faculdade, é melhor que a perspectiva de ganho seja mais promissora. Também é importante lembrar que as opções de cursos de licenciatura são mais limitadas na rede privada”, explica Balerine.

Presença feminina

A participação feminina no ensino superior tem se mantido estável em 57% do total de alunos matriculados entre 2009 e 2016, período avaliado pela área de inteligência do Quero Bolsa. Ao longo desses anos, porém, houve uma queda expressiva no total de mulheres com mais de 30 anos nas faculdades brasileiras. Em 2009, elas representavam 45% das alunas matriculadas, enquanto em 2016 (último ano com dados disponíveis) eram apenas 20%. Na avaliação do diretor de Inteligência do Quero Bolsa isso leva a crer que o ingresso delas no ensino superior tem ocorrido cada vez mais cedo, possivelmente graças aos programas de incentivo como financiamentos e bolsas de estudo.

Os dados apurados pelo MEC em 2016 se equivalem quando analisada a participação das mulheres no programa Quero Bolsa. Elas eram 59,8% do total de bolsistas, sendo que 21% delas tinham 30 anos ou mais.

Read More...