Destaques, Plantão Policial

Grande Natal: operação prende grupo que cadastrava ‘motoristas fantasmas’ em aplicativo de transporte

Na manhã desta quinta-feira (18), as equipes das Delegacias Municipais de São Gonçalo do Amarante e Extremoz cumpriram mandados de busca e apreensão em residências de investigados que são suspeitos de fraudarem empresas de aplicativos de mobilidade (a exemplo do 99 Pop). Durante a ação, os policiais civis apreenderam diversos documentos, cartões e aparelhos eletrônicos que eram utilizados para o cadastro dos perfis falsos.

As investigações revelaram que os suspeitos montavam uma rede de pessoas que eram indicadas para as empresas de mobilidade e com isto, os suspeitos ganhavam uma bonificação prometida pela empresa que estava sendo vítima da fraude.

“Os investigados obtinham CPF de terceiros, criavam uma conta no aplicativo, se passando como uma pessoa indicada por ele mesmo, e conseguiam receber uma quantia em dinheiro da empresa. Os perfis criados eram falsos e possivelmente de pessoas que nem sabiam que eram cadastradas como motoristas de aplicativo ou usavam nomes também pessoas já falecidas”, detalhou o delegado de São Gonçalo do Amarante, Luciano Augusto.

Durante o cumprimento dos mandados, os policiais civis encontraram na residência de um dos investigados diversos cartões da empresa vítima em nomes de diferentes pessoas (fantasmas), documentos de identidades e CPFs de terceiros, documentos de veículos, máquinas de débito, chips de aparelhos telefônicos, comprovantes de endereços em diversos nomes, dentre outras provas que apontam para a culpabilidade dos investigados.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Read More...

Negócios

99 altera preços e fica ainda mais barata em 180 cidades

A 99 – empresa de mobilidade urbana que integra a gigante chinesa DiDi Chuxing – definiu uma nova estratégia de preços para tornar suas corridas ainda mais competitivas em mais de 180 cidades de todo o Brasil.

Nestas localidades, a 99 pode proporcionar a seus passageiros uma economia média de 15% frente à concorrência em alguns trajetos na modalidade 99Pop (carros particulares). Há trechos em que a economia ultrapassa 20%. Para os motoristas, a vantagem é a redução da taxa de serviço cobrada pelo aplicativo. A 99 fixou em 17,99% a tarifa cobrada (antes era 19,99%). A concorrência cobra entre 23% e 25% de taxas.

Segundo Davi Miyake, diretor de Estratégia e Planejamento da 99, a alteração na fórmula de preços tem como objetivo ampliar o acesso de novos usuários à plataforma da 99. “Com a iniciativa, estamos nos tornando o aplicativo mais barato para o passageiro e também o mais rentável para o motorista”, afirma Miyake. “Convidamos a todos os usuários a baixarem nosso aplicativo e conferir nossos diferenciais de preço e segurança”, ressalta.

Entre as localidades que contam com novos preços estão capitais como Manaus, João Pessoa, Vitória e Florianópolis além das paulistas São José do Rio Preto, Ribeirão Preto, Santos e Joinville (SC).

A tabela abaixo mostra exemplos de corridas reais, realizadas entre 12/06/2018 a 18/06/2018, comparando os preços da 99 e da concorrência. Os valores são relativos a corridas sem a aplicação de preço variável e de promoções.

Cidade

Origem/ Hora

Destino

99Pop

Concorrente*

Economia passageiro*

São José do Rio Preto (SP)

Rio Preto Shopping /  16h13

Iguatemi São José do Rio Preto

R$ 7,97

R$ 9,38

15%

João Pessoa

Manaíra Shopping

/ 17h27

Rodoviária

R$ 13,66

R$ 15,48

11,76%

Campo Grande

Shopping Campo Grande /

11h39

Rodoviária

R$ 14,73

R$ 16,81

12,37%

Florianópolis

Iguatemi Florianópolis / 9h40

Rodoviária

R$ 12,13

R$ 15,26

20,51%

Teresina

Teresina Shopping /14h56

Rodoviária

R$ 12,26

R$ 16,13

23,99%

Cuiabá

Pantanal Shopping/ 17h00

Shopping 3 Américas

R$ 11,48

R$ 14,49

20,77%

Manaus

Aeroporto/ 14h05

Shopping Manaus Via Norte

R$ 17,38

R$ 21,36

18,63%

Natal

Rodoviária / 19h18

Natal Shopping

R$ 10,56

R$ 11,73

9,97%

Read More...

Aplicativos

99 amplia formas de pagamento direto no aplicativo

A partir desse mês de junho, mais passageiros da 99, empresa de mobilidade urbana que integra a gigante chinesa DiDi Chuxing, vão poder pagar suas viagens com cartão de crédito através do aplicativo. As bandeiras American Express, Elo e Hiper passam a ser aceitas nessa modalidade na plataforma. Elas se somam à VISA e Mastercard, já disponíveis.

Com isso, 99% dos usuários de cartão de crédito no Brasil vão estar cobertos pela empresa 99. Nos primeiros dias com a funcionalidade, cerca de 10% dos novos passageiros se cadastraram com uma das novas bandeiras.

“A ampliação dos meios de pagamento faz parte de um processo intenso de desenvolvimento tecnológico que busca aumentar a segurança nas corridas e trazer mais comodidade ao usuário”, afirma Douglas Storf, Diretor de Novos Negócios e Serviços Financeiros. “Com essas opções, novos passageiros chegam à plataforma. Isso é bom para quem possui esses cartões e também para os motoristas, pois aumenta o número de viagens e a oportunidade de eles aumentarem seus ganhos”.

Para utilizar essa forma de pagamento, o cliente deve cadastrar seu cartão de crédito com as bandeiras aceitas pela 99 no aplicativo. Quando for pedir um táxi ou 99 Pop (carro particular), basta selecionar como método de pagamento o cartão cadastrado.

Read More...

Negócios

99 oferece pacote inédito a empresas e seus colaboradores

Com o objetivo de oferecer a empresas a possibilidade de dar ainda mais benefícios a seus colaboradores, a 99 lança um serviço inédito, o 99Benefícios. Com ele, empresas poderão contratar um pacote de benefícios para oferecer a seus funcionários que terão acesso a descontos em suas corridas particulares feitas com a 99Pop, podendo assim usufruir de transporte mais seguro, confortável e econômico.

“A intenção é oferecer às empresas uma importante ferramenta para estimular e reter seus colaboradores, já que transporte é uma preocupação de muitas das pessoas em grandes cidades. Os funcionários das empresas que contratarem o benefício terão mais mobilidade no deslocamento diário, conforto, segurança e acesso automático a descontos de até 30%. Esse serviço é inédito no país e estará disponível nas cidades onde a 99 atua com o Pop”, comenta Leandro Barankiewicz, diretor de operações B2B.

“A praticidade é mais um ponto positivo. É possível chamar um carro particular da 99 pelo smartphone e, sem complicação, o passageiro embarca em 5 minutos, em média”, explica Leandro.

As empresas poderão escolher três planos no 99Benefícios: Light – que disponibiliza até quatro corridas no mês com 15% de desconto para cada funcionário cadastrado; Medium – que oferece até oito corridas com 20% de desconto; e Heavy – com até 16 corridas com 25% de desconto. As empresas terão o custo mensal de R$ 25, R$ 30 e R$ 40 por colaborador, respectivamente.

Read More...

Brasil, Destaques

Câmara dá a municípios poder de regulamentar Uber e outros aplicativos

Em uma sessão tensa, marcada por pressões e um placar que ninguém conseguia prever, a Câmara dos Deputados aprovou na noite dessa quarta-feira (28) o projeto que regulamenta os aplicativos de transporte no país. Serviços como Uber, Cabify e 99 Pop passarão a ser obrigatoriamente regulamentados pelos municípios, o que já vinha acontecendo em algumas cidades. As penas duras que ameaçavam engessar o serviço que revolucionou o sistema de transporte particular no mundo, inclusive no Brasil, não foram aprovadas.

“Na prática, não vai mudar muita coisa para o usuário”, garantem as empresas. A livre concorrência, que permite preços mais baixos e maior competitividade com os táxis, por exemplo, não deverá ser afetada.

O projeto de lei retornou à Câmara depois de receber emendas no Senado que alteraram o texto original. Pelos substitutivos aprovados pelos senadores estavam: a não obrigatoriedade do uso da placa vermelha pelos carros dos aplicativos, como são as de táxi; a competência do município de apenas fiscalizar – e não regulamentar – o serviço; e a liberdade de os motoristas serem ou não proprietários dos veículos que conduzirem. Tudo foi mantido e a regulamentação municipal colocada de volta no texto.

Desde o início da proposta, há quase dois anos, o Palácio do Planalto vem se mantendo à margem da discussão. No Senado, absteve-se de qualquer posicionamento. O mesmo fez na Câmara, quando o líder do governo Beto Mansur, do PRB de São Paulo, liberou os parlamentares da base para votarem como quisessem. Crítico da proposta, mas defensor do transporte por aplicativos, Beto acha que a decisão vai acabar sendo questionada judicialmente.

“Nós precisamos, de alguma maneira, produzir uma legislação que não leve essa discussão para a justiça. Com certeza essa legislação vai para justiça”.

O texto original apresentado na Câmara que endurecia contra os aplicativos e era tido como pró-taxis teve o deputado Carlos Zarattini, do PT de São Paulo, como autor. No final das discussões, a própria bancada do Partido dos Trabalhadores foi liberada pela liderança a votar como quisesse. José Guimarães, do Ceará, foi um dos que se posicionou contra o projeto. E contra toda a sua discussão.

“Tantas matérias importantes para ser votadas… não sei por que trouxeram esta matéria para votação. É quem não tem o que fazer”.

Diretora jurídica da Cabify, Juliana Minorello garante que, para o usuário, a qualidade dos serviços já prestados pelas empresas e os preços mais baratos de transporte serão mantidos.

“Hoje você não tem mais a possibilidade de proibir o serviço nem de criar uma limitação do número de veículos. Então hoje vai funcionar da mesma forma como já vinha operando.”

Protestos

Nas galerias, representantes dos taxistas e das empresas acompanharam a sessão. Após proclamado o resultado e encerrada a votação, alguns motoristas de táxis se exaltaram e, aos gritos de “vendidos” ameaçaram responder nas urnas, em outubro, contra os deputados que não votaram a favor da categoria. A votação foi nominal. Diretor do Sindicato dos Taxistas do Ceará, Francisco Moura se sentiu traído pelos parlamentares.

“Então alguns deputados mudaram de opinião e eles serão cobrados, principalmente nas eleições agora de 2018, pelos trabalhadores”.

Ganho dos usuários

Para o relator do projeto na Câmara, Daniel Coelho, do PSDB de Pernambuco, não há dúvida: com o resultado dessa votação, ganham os usuários.

“Acho que a gente tem uma vitória do usuário, a liberdade de escolha. Os aplicativos continuam a operar no país. A gente tem hoje mais de 500 mil pessoas trabalhando, mais de 20 milhões de usuários e eles amanhã tranquilamente poderão usar esse transporte e os municípios vão têm sua autonomia para criar suas regras específicas. Acho que ganhou a vontade do povo brasileiro. A Câmara hoje representou a sociedade.”

Depois de ter passado por duas sessões na Câmara e uma de revisão no Senado, o texto segue agora para sanção presidencial.

Requisitos

Para exercer a atividade, haverá certas exigências: veículo que atenda às características exigidas pela autoridade de trânsito e pelo poder público, com idade máxima estipulada pelo município; e carteira do motorista na categoria B ou superior com informação de que exerce atividade remunerada.

Seguro e tributos

De acordo com o texto, os municípios terão de seguir três diretrizes na regulamentação do serviço: efetiva cobrança de tributos municipais pela prestação dos serviços; exigência de seguro de acidentes pessoais de passageiros (APP) e de seguro obrigatório de veículos (DPVAT); e exigência de o motorista inscrever-se como contribuinte individual do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Será considerado ilegal o transporte remunerado privado individual que não seguir os requisitos previstos na futura lei e na regulamentação municipal.

Read More...