DestaquesUniverso

Sonda ExoMars descobre ‘quantidades significativas de água’ no Grand Canyon de Marte

A área rica em água tem aproximadamente o tamanho da Holanda

A Agência Espacial Europeia (ESA) anunciou na quarta-feira (15) que encontrou ‘quantidades significativas de água’ escondidas no Grand Canyon de Marte.

A descoberta foi feita pela sonda orbital ExoMars Trace Gas Orbiter (TGO), que avistou a água a apenas um metro abaixo da superfície dos Valles Marineris – um enorme sistema de cânions que se estende por mais de 3.862,426 quilômetros pela paisagem empoeirada de Marte.

A área rica em água tem aproximadamente o tamanho da Holanda e se sobrepõe aos profundos vales do Caos Candor, parte do sistema de cânions considerado promissor na caça por água em Marte.

“Encontramos uma parte central de Valles Marineris cheia de água – muito mais água do que esperávamos”, disse Alexey Malakhov, também do Instituto de Pesquisa Espacial da Academia Russa de Ciências e co-autor do estudo, em um declaração. “Isto é muito parecido com as regiões permafrost da Terra, onde o gelo persiste permanentemente sob o solo seco por causa das baixas temperaturas constantes.”

A primeira evidência de água em Marte foi divulgada pela NASA em 2006 – fotos de duas crateras chamadas Terra Sirenum e Centauri Montes que parecem mostrar a presença de água líquida em Marte em algum ponto entre 1999 e 2001.

Em 31 de julho de 2008, a sonda Phoenix Mars da NASA confirmou a presença de água congelada em Marte, que contém os mesmos elementos que a água que temos na Terra e que não é outra forma de gelo.

Imagem: Reprodução/I. Mitrofanov et al. (2021)

O planeta vermelho apresenta vários vales antigos e secos e canais de rios que há muito apontam para a possibilidade de água líquida fluir para lá.

E o Perseverance da NASA está atualmente viajando por Marte para explorar a cratera de Jezero, que era um lago cheio de água cerca de 3,5 bilhões de anos atrás. A presença de água já foi encontrada em Marte, mas apenas observada como gelo armazenado na calota polar ou nas profundezas do solo. No entanto, a recente descoberta é uma das primeiras a procurar água mais perto da superfície.

Igor Mitrofanov do Instituto de Pesquisa Espacial da Academia Russa de Ciências em Moscou, Rússia, e principal autor do novo estudo, disse em um comunicado : “Com o TGO, podemos olhar um metro abaixo desta camada empoeirada e ver o que realmente está acontecendo abaixo da superfície de Marte – e, crucialmente, localizar ‘oásis’ ricos em água que não poderiam ser detectados com instrumentos anteriores”.

A descoberta foi feita pelo instrumento FREND do orbitador (Fine Resolution Epithermal Neutron Detector). Os pesquisadores analisaram as observações do FREND de maio de 2018 a fevereiro de 2021, permitindo-lhes mapear o conteúdo de hidrogênio do solo de Marte detectando nêutrons em vez de luz.

Isso ocorre porque quando o solo é atingido por raios cósmicos de alta energia, ele emite nêutrons, com o solo seco emitindo mais nêutrons do que o solo úmido. Os nêutrons ajudam a guiar os cientistas para onde a água pode estar à espreita no solo.

“FREND revelou uma área com uma quantidade invulgarmente grande de hidrogênio no colossal sistema de cânions Valles Marineris: assumindo que o hidrogênio que vemos está ligado às moléculas de água, até 40 por cento do material próximo à superfície nesta região parece ser água”, disse Mitrofanov.

Os cientistas não têm certeza se a água abaixo da superfície está na forma de gelo ou se está quimicamente ligada a outros minerais do solo. “No geral, achamos que essa água existe mais provavelmente na forma de gelo”, disse Mitrofanov. Existe a possibilidade de que haja alguma condição diferente e desconhecida ocorrendo em Valles Marineris, que esteja ajudando a preservá-la ou até a reabastecendo.

O TGO foi lançado em 2016 como o primeiro de dois lançamentos no programa ExoMars. O orbitador será acompanhado em 2022 por um rover europeu, Rosalind Franklin, e uma plataforma de superfície russa, Kazachok, e todos trabalharão juntos para entender se alguma vez existiu vida em Marte.

Quer receber as principais notícias do Portal N10 no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo oficial. Para receber no Telegram, clique aqui

Romário Nicácio

Administrador de Redes. Co-fundador do Portal N10 e do N10 Entretenimento. Redator de sites desde 2009, passando pelo Notícias da TV Brasileira (NTB), Blog Psafe e vários outros de temas variados. E-mail: romario@oportaln10.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo