SMS Natal adota uso da ivermectina para tratamento preventivo da Covid-19

junho 6, 2020 0 Por Rafael Nicácio
SMS Natal adota uso da ivermectina para tratamento preventivo da Covid-19

A Secretaria Municipal de Saúde de Natal inicia na próxima semana o uso de um antiparasitário no tratamento preventivo da Covid-19. A ivermectina já consta no novo protocolo médico do município, publicado nesta semana, e o remédio vai ser utilizado como uma medida de prevenção ao novo coronavírus.

O secretário George Antunes, titular da pasta, conta que a SMS Natal distribuirá gratuitamente a ivermectina para os profissionais da saúde do Município, que poderão adotar, ou não, o uso.

De acordo com Antunes, a medicação servirá para prevenir o contágio do novo coronavírus, para esses profissionais que estão na linha de frente do combate à doença. “Independente de sintomatologia, porque vai ter uma ação muito mais profilática, uma ação muito mais de prevenção, independente de apresentar sintoma”, alega o secretário.

Questionado se a droga funciona como uma vacina, jé que será usado para prevenir a infecção, ele disse que não. “Não seria bem uma vacina, porque ele vai tomar esse medicamento mais de uma vez. São medicamentos que vai ter que tomar com certa regularidade. Está sendo preconizado pelo peso corporal”, explica.

A ação vai começar com os servidores do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e das Unidades de Pronto Atendimento (UPA). Depois será disponibilizado também para quem trabalha nas unidades básicas.

Novo protocolo

No documento da SMS Natal (clique aqui e confira), assinado pelo secretário George Antunes, o tratamento preventivo com ivermectina é indicado ao “paciente com até 5 dias de sintomas” e com impossibilidade clínica de fazer o uso da cloroquina. Para isso, o protocolo sugere que se utilize no tratamento ambulatorial a “dose diária de ivermectina + azitromicina + antibiótico [quando houver suspeita de pneumonia bacteriana]”. Ainda de acordo com o documento, a ivermectina é contraindicada para “nutrizes e gestantes, hepatopatas e crianças menores de 5 anos ou com menos de 15 quilos”.

O protocolo da SMS Natal também autoriza o uso da hidroxicloroquina e da cloroquina nos pacientes internados nas unidades de saúde da capital potiguar.

No entanto, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (SesapRN) não recomendou nenhum desses três medicamentos em seu mais recente protocolo, publicado no dia 28 de maio.