Brasil

Silas Malafaia é indiciado pela PF por suposta lavagem de dinheiro

O pastor Silas Malafaia, da Associação Vitória em Cristo, ligada à Assembleia de Deus, foi indiciado por lavagem de dinheiro e participação em um esquema de corrução ligado a royalties da mineração, segundo um inquérito divulgado pela revista IstoÉ.

De acordo com o documento da PF divulgado na revista, o pastor teria recebido R$ 100 mil de um escritório de advocacia que estava no centro do esquema de corrupção. Na época, Malafaia se defendeu afirmando que os R$ 100 mil recebidos foram “doados” de um empresário, após o pastor “orar” por ele. Malafaia disse que o empresário fez um depósito em sua conta bancária pessoal depois da oração. Mas, segundo investigação da PF, o dinheiro recebido como doação por uma oração são recursos ilícitos que foram desviados de prefeituras e repassados como propina.

O relatório é referente às informações colhidas da Operação Timóteo, na qual Malafaia havia sido alvo de condução coercitiva em dezembro de 2016. O nome da operação teve inspiração na primeira epístola a Timóteo, um dos livros do Novo Testamento da Bíblia, onde no seu capítulo 6, versículos 9-10, diz: “Os que querem ficar ricos caem em tentação, em armadilhas e em muitos desejos descontrolados e nocivos, que levam os homens a mergulharem na ruína e na destruição, pois o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males”.

Através das redes sociais, o pastor disse que foi alvo de perseguição. “Estou desafiando a provarem que eu estou envolvido com esses canalhas, meta eles na cadeia”, disparou Malafaia. “É uma tentativa de me denegrir.”

Além de Malafaia, a PF indiciou 49 pessoas que estariam ligadas ao esquema. Entre eles estão o ex-diretor de Procedimentos Arrecadatórios do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), Marco Antônio Valadares Moreira, indiciado como líder da organização criminosa. No total, os valores involvidos no esquema de corrupção e de desvios de impostos sobre mineração ultrapassam os R$ 66 milhões.

O que diz Silas Malafaia

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!). Fale conosco!

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.