Serial killer de Mogi das Cruzes afirma se inspirar no Estado Islâmico para decapitar vítimas

Serial killer de Mogi das Cruzes afirma se inspirar no Estado Islâmico para decapitar vítimas

Serial killer de Mogi das Cruzes afirma se inspirar no Estado Islâmico para decapitar vítimas

Romário Nicácio dezembro 6, 2014 SP

Maria Aparecida dos Santos, 46 anos, foi morta e decapitada na quarta-feira (3) enquanto seguia caminho para o trabalho, de acordo com as informações O Estado de São Paulo. Para a polícia, Jonathan Lopes de Santana, de 23 anos, é o assassino, disse que 31 moradores de rua faziam parte de sua lista de morte por “não se integrarem à sociedade, isso pelo fato de não pagarem impostos”. Sobre o caso de Maria Aparecida, ele esclarece que  houve uma confusão na identificação da vitima e matou  a mulher “por engano” sendo confundida com uma das moradoras de rua.

O delegado Marcos Batalha informa que o acusado matava suas vítimas com golpes de machadinha na cabeça e depois as decapitava. O delegado também ressaltou que ainda que Santana relatou  ter usado como  inspiração os crimes praticados  pelo Estado Islâmico, grupo sunita que atua na Síria e Iraque, por meio de vídeos dos terroristas na internet.

Outros artigos