Foto: EFE/ Antonio Lacerda EPA/ANTONIO LACERDA

(ANSA) – O homem que sequestrou na manhã desta terça-feira (20) um ônibus na ponte Rio-Niterói, no Rio de Janeiro, foi baleado por um atirador especial (sniper) do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e morreu.

Depois de quatro horas, o sequestro foi declarado encerrado e os reféns puderem ser libertados. Ao todo, 37 passageiros foram mantidos reféns.

O veículo, que pertence à empresa de viação Galo Branco e faz a linha 2520 (Alcântara x Estácio), estava sob controle de um sequestrador desde às 5h26, parado na altura do Vão Central, no sentido Rio de Janeiro.

As pistas da ponte foram totalmente fechadas ao trânsito. Não se sabe a motivação do sequestrador, mas a Polícia Militar (PM) considera que a ação foi premeditada.

O homem usou uma arma de brinquedo, uma faca e material incendiário para anunciar o sequestro e ordenar que o motorista do veículo parasse sobre a ponte.

De acordo com fontes da polícia, ele teria se identificado como um policial militar, mas a informação ainda não foi confirmada.

Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Portal N10 em seu Whatsapp totalmente grátis. Clique no ícone do WhatsApp para ser incluído (não se esqueça de salvar nosso número na sua lista de contato!).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.