Sem repasse da prefeitura, Potiguar de Mossoró pode desistir do Estadual 2016

O presidente do Potiguar de Mossoró, Benjamim Machado, e o vice-presidente Max Luís se reuniram, na noite desta segunda-feira (1), com a diretoria alvirrubra para discutir a situação do clube para o Campeonato Estadual 2016. A participação da equipe ainda não está definida pela situação financeira e o alto custo para manutenção na disputa.

Segundo a assessoria do Potiguar, as despesas para o estadual não condizem com a realidade financeira do clube, uma vez que a Prefeitura Municipal de Mossoró (PMN) não honrou o pagamento referente as duas últimas parcelas no valor de R$ 80 mil, do estadual 2015 até o presente momento, o que dificulta muito para diretoria executar o planejamento que está sendo realizado.

Outras fontes de receitas como patrocínios privados, venda de arquibancadas e cadeiras, renda dos jogos entre outras, ainda não são suficientes para cobrir as despesas do clube. Em nota, a diretoria do Potiguar cobra o apoio prometido pela Prefeitura de Mossoró.

“Esperamos que o prefeito Francisco José Júnior, responsável pelo acordo possa nos contatar o mais rápido possível para quitar a dívida, assim como firmou com o outro clube da cidade (Baraúnas). Ressaltamos ainda que esperamos que o prefeito possa negociar as parcelas do próximo ano, para que possamos cobrir as despesas da competição, já que a essa cota corresponde a quase 50% da receita do clube”.

A publicação no site ainda destaca que a contribuição da prefeitura “já está prevista no orçamento municipal, não afetando os serviços básicos a manutenção do acordo do clube com a PMN” e que “com isso, a data de inicio da pré-temporada ainda será definida pela diretoria e comissão técnica para apresentação dos atletas”.

[xtopic title=”Veja também ” layout=”1″ alignment=”left” count=”3″ condition=”latest” order=”DESC” tags=”FNF” featured=”0″ ids=”” cats=”Esporte”]

Para o Estadual do próximo ano, o Santa Cruz já oficializou a desistência de participar da competição em virtude da forte estiagem que atinge a região do Trairi e que exigiria um alto custo para manutenção do gramado do estádio Iberezão. Além do Potiguar, o Corintians de Caicó ainda se encontra em situação indefinida – o clube também convive com problemas financeiros.

você pode gostar também

Deixe um comentário

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!